Tradução deste blog

quinta-feira, 26 de abril de 2012

EBD - PÉRGAMO, A IGREJA CASADA COM O MUNDO.


LIÇÃO 05 – PÉRGAMO, A IGREJA CASADA COM O MUNDO.
Para o dia 29/04/2012.
PONTOS A ESTUDAR:
I – PÉRGAMO O TRONO DE SATANÁS.
II – A ESPADA DE DOIS GUMES.
III – O DESTINATÁRIO.
IV – AS HERESIAS DE PÉRGAMO.


Em tempo: Importante que o professor tenha o domínio da sua classe e tenha cuidado. Há professores que sob a alegação de promover interação entre os alunos, solta a classe nas discussões de grupo e acaba perdendo todo o tempo de ensinar a preciosa Palavra do Senhor.
Considero esta carta como um grande novelo de lã com várias pontas e cada um puxa o que acha mais acertado ou coerente. Penso que basta extrairmos as preciosas lições para aplicação pessoal visto que, não acredito que uma lição tão rica como essa, vá mudar os rumos das igrejas de hoje. Os interesses se sobressaem. Permita Deus que esta lição possa quebrar todo orgulho existente no coração da maioria das lideranças evangélicas.
Apesar da declaração do Senhor que as portas do inferno não prevaleceriam contra a sua igreja e isto ficou provado, pois, a igreja atravessou sufocada, a Idade Média, superou as heresias papais na reforma e agora temos o grande desafio que as igrejas se resguardem do mundanismo cada vez mais evidente em muitos cultos.
Perceba que quando falo de igreja no plural, refiro-me a cada grupo existente sob os mais variados nomes ou títulos.


I – PÉRGAMO O TRONO DE SATANÁS.
O autor já descreve no texto, aspectos geográficos, políticos, econômicos e religiosos da cidade. Na verdade, as muitas publicações sobre o assunto, desenvolvem muitas ideias sobre o “trono de Satanás”. Fiquemos com o que isso possa representar dentro da igreja.
1.1          PÉRGAMO, A CIDADE DOS LIVROS E DA IGNORÂNCIA ESPIRITUAL.
A cultura é algo que enobrece um país ou uma cidade, todavia, o perigo é grande; quanto mais conhecimento, maior a entrega ao culto à personalidade, as pessoas tendem a buscar à super valorização do eu. A total falta de conhecimento é igualmente perigosa por permitir que as pessoas sejam usadas nas mãos de gente inescrupulosa.
O conhecimento amparado na Palavra de Deus mantém o homem equilibrado tanto dentro de si mesmo como entre pessoas no convívio social, principalmente e mais importante, dentro das igrejas. Não há nada mais prazeroso que você encontrar um irmão com elevado nível acadêmico que não fica parolando e vomitando a sua sapiência em cima dos ouvintes.

1.2          A IGREJA DE PÉRGAMO.
O autor faz referência a Atos 20:31 texto que descreve o tempo em que Paulo se ocupou da Asia Menor, pela sua importância, no comércio, na economia e na cultura. As brasas se espalharam e Pérgamo, certamente, foi alcançada por Paulo. Perceba que muitas outras cidades, não são alvos de comentários tão significantes como por exemplo a igreja de Éfeso que se considerarmos o ambiente fora da igreja, diríamos que Éfeso, não era o trono de Satanás mas o seu quartel general.

II – A ESPADA DE DOIS GUMES.
2.1 A espada afiada de dois gumes.
A espada é sempre uma referência a Palavra de Deus em ação, mas, infelizmente, tem muita espada, noutro sentido, enferrujada que ao invés de cortar tudo o que represente dano à igreja do Senhor, ela massageia o ego.
Apenas como exemplo, já citei em outros artigos, que não sou inimigo mortal de futebol ou qualquer outro esporte, mas, acho muito esquisito, pastores, homens do altar, viverem o tempo todo esbanjando preferências por este ou aquele time de futebol. A parte, fica a discussão que somos seres sociais, pois hoje, há mais de social nas igrejas que de espiritual. Os homens de Deus que empurraram esta obra do Oiapoque ao Chuí conseguiram, porque a inclinação deles era para o espírito. Assim, no descuido, Satanás vai estabelecendo o seu trono em muitas igrejas.

2.2 Manejando bem a espada do Espírito.
Manejar bem a espada do espírito não é encher-se do conhecimento de grego e hebraico de tal maneira que a igreja fique de boca aberta, não por perceber que o seu pastor é homem de sabedoria, mas, por não entender porque tanta citação, mesmo sabendo que deles, nasceram os textos sagrados.
Manejar bem é não ter respeito humano nem interesses impeditivos a pregação da palavra.  O mundo vai de mal a pior, mas, o púlpito, precisa manter-se íntegro. Os interesses pessoais não devem ser agentes limitadores da verdade. Claro está que é ruim, ver um pregador que usa o púlpito para desaguar seu ponto de vista. Paulo exortou Timóteo que se apresentasse diante de Deus como obreiro aprovado, que maneja bem a palavra da verdade, IITm 2:15. O púlpito não poder ser nem estar corrompido.
Neste momento, vale lembrar o profeta Micaías, filho de Inlá IICr 18.
O fato de não estar ali  junto com os 400 profetas, significava que ele era um homem de caráter e não aceitava falsificar a Palavra do Senhor por causa do conforto palaciano.
Dê-se um prato de comida a um homem e ele se tornará teu servo.


III – O DESTINATÁRIO.
3.1 Um anjo numa cidade infernal.
Acho engraçado, a gente ler uma lição como esta e praticar atos contrários a Bíblia e nem falo de crentes e sim de anjos.
O autor diz que o paganismo não ficou restrito a Pérgamo. “Nestes últimos dias o Diabo vem repaganizando o mundo através dos meios de comunicação. Há um panteão em cada praça”.
Percebi com tristeza, nesta última comemoração da “Páscoa”, pelo facebook que muitos pastores e até líderes nacionais, na televisão, estão desejando uma “Feliz Páscoa para todos”??? Isto é apenas um exemplo, agir como se não conhecêssemos a Palavra do Senhor. O excessivo apego a coisas mundanas, na arte, na cultura e nos esportes, comprometem muito, o papel da igreja no presente século e já, no final dos tempos.
No Facebook é uma festa, nas segundas feiras, os comentários crescem em torno dos resultados dos jogos no dia anterior. E os cultos?

3.2 O testemunho e a perseverança de um anjo.
O obreiro tinha qualidades, mas, e a igreja?
Há igrejas que já guardam as sinfonias para o pastor que entra. As músicas são sempre as mesmas: “Não me toques”, “Fundamos esta igreja”, “Eis a minha família” e “Pastor, aqui está o meu dízimo” entre outras, não menos interessante.
Se você for líder da igreja, ainda se sustenta, mas, se não for, vai ficar rodando de uma congregação a outra, pois, outra canção também conhecidíssima é “O telefone que não para de tocar”.
Sei de cidades interioranas que na segunda feira a ocupação do pastor é informar-se dos cultos em cada cidade. Fiscalização a distancia.

3.3 Antipas, a fiel testemunha.
Foi morta entre “vós” guarde o Senhor, os milhares de obreiros espalhados neste Brasil e no Mundo.

IV – AS HERESIAS DE PÉRGAMO.
4.1 Doutrina de Balaão.
Maravilhoso o comentário do autor. Muitas igrejas estão hoje enfraquecidas pela excessiva tolerância. O caminho da santificação é para cima, íngreme e assemelha-se a quem escala montanhas. Muitas igrejas hoje vivem de expedientes. Se era hábito os crente se ajoelharem antes do culto para um momento de adoração e súplica, na maioria das igrejas, é o momento para um bom bate papo.

4.2 A doutrina dos nicolaítas.
Já falamos sobre esse grupo que na igreja de Éfeso, não tinham muito espaço, a igreja os aborrecia, mas, em Pérgamo, eles eram tolerados. Ao escrever ao anjo da igreja, o Senhor está dizendo que a responsabilidade pelo bom andamento e pureza na obra, são de inteira responsabilidade do pastor. Sinto muito, não temos como mudar essa verdade. Quem não se sente a altura, já sabe o que deve fazer.
 Que tribulação para os fieis da igreja de Pérgamo.
Quem não era mundano, era soberbo e dominador.
Que o Senhor tenha misericórdia das muitas que existem neste Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário