Tradução deste blog

sexta-feira, 23 de março de 2012

AS SETE CARTAS DO APOCALIPSE - EBD


Já tenho em mãos, a revista da CPAD, para o segundo trimestre de 2012, que traz como tema: "AS SETE CARTAS DO APOCALIPSE", comentadas por Claudionor de Andrade. 

Ela começa falando da Revelação de Jesus Cristo, passando pelas citadas igrejas e concluindo com quatro temas maravilhosos:
O GOVERNO DO ANTICRISTO
O EVANGELHO DO REINO NO IMPÉRIO DO MAL
O JUIZO FINAL e
A FORMOSA JERUSALÉM.

Mesmo que o irmão ou irmã não tenha condições de frequentar â EBD, pode adquirir a lição e terá em mãos um ótimo material teológico para leitura, nos ônibus, metrôs, trens ou em horários de folga do trabalho.

Quando me propus a criar um subsídio aos professores, não foi objetivando complementar ou suplementar as lições oferecidas, isso seria perfeitamente dispensável. 

Como eu por muitos anos, os frequentadores das EBDs são irmãos que trabalham a semana inteira e no domingo pela manhã dispensam o prazer de tomar o café da manhã com a família, até por conta da programação de jejum na maioria das vezes, para ir às aulas dominicais. 

Frequentando EBD por pelo menos 46 anos, já vi de tudo, desde  as "trapalhadas" de professores promovendo o esvaziamento da sala com aula desinteressante, falando nada com coisa nenhuma, e outros promovendo verdadeiros tratados de teologia, com aquelas inoportunas citações de grego e hebraico, expostas de forma tão técnica que bastava olhar para o rosto dos alunos para perceber o quanto cansativa estava a aula. Pior ainda é quando o professor, incapaz de conduzir o ensinamento com base na matéria oferecida, conta testemunhos repetidos e mata a aula e o desejo dos alunos em estar ali.

Já vi outras lambanças, como um coordenador de Escola Dominical estabelecer que todo professor deveria preparar a lição em casa e não seguir o formato da Lição Bíblica, nem sequer fazer leitura da mesma, e avaliar ponto a ponto o que se ofereceu. Como pastor, consegui mudar isto ameaçando de impedir os irmãos de comprarem as lições, pois no meu entendimento, para que serviriam se os professores compareciam à Escola com material que sequer seguiam a lógica estruturada da lição.

No caso das Lições Bíblicas, tivemos em passado próximo, lições tecnicamente tão bem elaboradas do ponto de vista da teologia, que ficava pensando como seriam vistas por professores em regiões de difícil acesso aos conhecimentos gerais. Felizmente, isto foi contornado e nunca mais, vi acontecer e pelo contrário, temos tido lições muito bem comentadas, temas maravilhosos que circulam por este Brasil de expansão continental.

Portanto, elaborar um subsídio, para mim é contribuir de alguma forma, com os professores e estudiosos da matéria, desdobrando alguns pensamentos do autor com vistas a facilitar o entendimento dos que expõem a matéria. Faço-o, respeitando o comentário, a sua lógica, faço-o da forma como me comportaria diante dos alunos.

Aos mestres com carinho.
Deus os abençoe na mais sublime das artes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário