Tradução deste blog

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

OLHO GORDO - VOCÊ TEM MEDO?


Olho gordo é tão folclórico quanto Mula sem Cabeça, Saci-Pererê e outras figuras tradicionais e culturalmente conhecidas. Mais que um folclore, tem lá algum fundo de verdade e, sim, pode causar dano.

Pesquisa sobre o assunto afirma que Lao-Tsé (Taoismo 350 anos a.C.) e Confúcio (600 a.C.) já trataram desse assunto. 

E a Bíblia, diz algo a respeito do Olho Gordo?

Primeiro, é preciso entender o que significa “Olho Gordo”. É um sentido figurado metafórico e precisa revestir-se de um contexto, como segue:

Olho Gordo em senso comum é expressão para inveja e cobiça. Invejar e cobiçar são situações tratadas na Bíblia em  Ex.20:17 “Não cobiçarás a casa do teu próximo; não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo”.

Em tese, o Olho Gordo é desejar ardentemente algo, mesmo que isso seja um aparente prejuízo ao próximo.

Quando o patriarca Abraão propôs ao seu sobrinho Ló a separação e a escolha de um lugar para habitarem separados, a Bíblia diz: “E levantou Ló os seus olhos e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada... Então Ló escolheu para si, toda a campina do Jordão e partiu Ló...” Gn 13:10 e 11. Ló engordara seus olhos.

Temos que concordar que os olhos engordam, quando o coração e a alma são igualmente gordos, para desejar o melhor. Inclusive se prejudicar a outrem, ou seja, tal ação é própria de pessoas gananciosas.

A questão é: Olho Gordo, pega?

Não duvido de nada que pertença ao mundo invisível, Paulo, legítimo apóstolo do Senhor, declarou na carta aos Coríntios, que, Satanás se transfigura em anjo de luz e seus ministros em ministros da justiça ( 2 Co 11:14,15).

Os Magos do Egito conseguiram imitar alguns feitos de Moisés, para desacredita-lo diante de Faraó (Ex. 7:10). Conseguiram algumas coisas com suas ações místicas, todavia, não prevaleceram diante de Deus e de Moisés.

Quando Balaque, rei dos Moabitas, contrata Balaão, profeta pra lá de aposentado, para amaldiçoar o povo de Israel, em tempo algum a Bíblia declara a inexistência do poder das trevas, senão, a declaração eterna que “...Contra esse povo, não vale encantamentos...” (Nm 22 e 23).

Não posso ignorar que existem pessoas com poderes espirituais malignos, capazes de realizar um mau intento, pessoas invejosas, cujos olhos foram engordados pela cobiça. Não posso ignorar que conheci pessoas, crentes no Senhor, com medo dessas crendices, principalmente pessoas que se convertem, trazendo no seu coração temores por influências religiosas mal produzidas e que ainda não alcançaram uma libertação plena, pelo conhecimento da Palavra do Senhor.

“Não vale encantamentos...”. Quando experimentamos o novo nascimento, Jo 3:3 e entenda-se o novo nascimento não apenas pela regeneração, mas pela transformação absoluta para uma nova vida em Cristo, somos libertos de todos os temores produzidos por folclores, tradições religiosas ou mesmo por ações malignas.

Como pode o Olho Gordo, atrapalhar uma vida e produzir algum prejuízo?

Quando temos defesas fracas, desprezo ao hábito de leitura da Bíblia, se existe falta de oração e principalmente a falta de confiança em Deus. O Salmo 90 nos diz: “Nem um mal chegará a tua tenda”.

O Olho Gordo pode estar em toda parte. Pessoas altamente invejosas buscam por todos os meios atrapalhar a vida de alguém. O invejoso tem realmente um jeito de olhar que desestabiliza qualquer pessoa descuidada.

O Olho Gordo age sempre de maneira inescrupulosa. Além de cobiçar, usa de todos os meios para destruir alguém, atrapalha  uma caminhada de sucesso, mesmo que essa caminhada tenha a ver com o Evangelho e a chamada de Deus para uma vida ao seu serviço.

O Olho Gordo é a revelação da incapacidade, torna o seu portador em pessoa irresponsável. O ser invejoso e cobiçoso apela apela até para fofocas ou difamações, se entender que isso lhe trará algum retorno. O único regime para Olho Gordo é o exercício espiritual, buscar insistentemente satisfazer-se em Cristo, amar o seu próximo,  alegrar-se no sucesso alheio, buscando também o seu, pois, tudo é possível ao que crer.

São Paulo, novembro de 2012.

4 comentários:

  1. Izaldil Tavares de Castro2 de novembro de 2012 05:51

    Caro Pr. Genivaldo,
    Muitos cristãos evangélicos (mormente pentecostais) procuram não se inteirar de certas ocorrências por mero temor. Além disso, por causa de uma gíria (gíria, aqui, significa um linguajar próprio, específico, particular de um grupo social), imaginam que "crente não se mete com essas coisas". Por isso, ficam afastadas da necessária informação.
    O senhor dá um tratamento adequado e proveitoso ao assunto, já que explica o sentido metafórico do termo vernáculo "olho gordo". Isso é ótimo para trazer as pessoas à realidade dos fatos.
    Evidentemente, muitas organizações pseudo-cristãs aproveitam-se dessas gírias provindas, na maioria, dos dialetos e linguajares africanos, para aplicá-las em seus discursos "religiosos", atraindo, assim, multidões de incautos. Falam em "descarrego", "energizar",água fluidifica"; têm até um programa de TV chamado "Ponto de Luz", parecendo mais coisa de Zíbia Gaspareto! Claro que tudo isso é ENGODO!
    Bom é que se publiquem textos desanuviando o sentido metafórico-religioso dos termos. Parabéns por sua iniciativa. Essa preocupação acaba por desmitificar aquilo que faz a aludida organização religioso-comercial. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande verdade amigo e professor Tavares, Alguns grupos ditos envangélicos, super valorizam certas imagens, para com elas enganar pessoas, tal e qual o descarrego, é muito descarrego para o nosso gosto e não que ignoramos as influências malignas. Preferimos dizer como Paulo, Não desconhecemos os seus ardis.

      Excluir
  2. o Grande problema dos cristãos,é que colocaram na mente,que não se pode julgar...ou,julgar as coisas,e deste modo,ficam a mercê de falsas doutrinas...não me refiro a julgar pela aparencia,mas julgar conforme a reta justiça....conhecer mais sobre as coisas de DEUS,e conhecer DEUS..."Fazer justiça e juízo é mais aceitável ao Senhor do que sacrifício". (Pv 21:3)...crente que não conhece DEUS,é um crente sem vergonha...é um termo pesado,mas é o que diz o apóstolo Paulo em 1cor 15:3434 Como justos, recuperem o bom senso e parem de pecar; pois alguns há que não têm conhecimento de Deus; digo isso para vergonha de vocês.~

    ResponderExcluir
  3. Percebo que, como tudo que é bíblico, existe mais de uma interpretação para o problema chamado "Olho Gordo", e algumas denominações/ministérios evangélicos preferem enfrentar os "ardis"/"pragas"/"maldições" do demônio, os servos dele estão aí "trabalhando"/"caluniando" inocentes.
    Que Deus livre e salve os oprimidos.

    ResponderExcluir