Tradução deste blog

domingo, 8 de abril de 2012

EBD 3 - ÉFESO, A IGREJA DO AMOR ESQUECIDO


LIÇÃO 03 – ÉFESO – A IGREJA DO AMOR ESQUECIDO.
Para o dia 15/04/2012.
PONTOS A ESTUDAR:
I – ÉFESO, UMA IGREJA SINGULAR.
II – O PROBLEMA DE ÉFESO.
III – VOLTANDO AO PRIMEIRO AMOR.
IV – LEMBRANDO-SE DO PRIMEIRO AMOR.

Em tempo: Na escola onde fiz o colegial, havia na secretaria a seguinte máxima: “VOCÊ TRAZ A SOLUÇÃO DO PROBLEMA OU FAZ PARTE DELE?”.
Ao comentar uma lição como esta, sem qualquer dúvida, os alunos habituados a criticar, dirão que a igreja de hoje não tem amor. Não ignoramos o momento pelo qual passamos como também não podemos nos esquecer das palavras do Senhor quando nos preveniu: “E por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará”. Mt. 24:12.

Diante disso, o professor não deve permitir que o seu tempo seja queimado com discussões intermináveis, cujo objetivo é muitas vezes levantar polêmicas e atrapalhar o bom andamento da aula.

Outra questão importante é que tem pessoas que falam muito e não fazem nada. Isso não vai mudar a nossa história. O que podemos e devemos pelo menos tentar fazer é mudar as coisas possíveis, na busca de um melhor relacionamento dentro da igreja e pedir graça para orar pedindo ao Senhor que nos ponha diante do aflito e necessitado e quando isto vier acontecer, façamos como o sacerdote e o levita, esquecidos.  Guarde-nos o Senhor.

I – ÉFESO, UMA IGREJA SINGULAR.
1 a 3 – Paulo em Éfeso, a solidez doutrinária e a excelência dos ministros ali estabelecidos.
Se Atos 18:19 é a porta de entrada de Paulo em Éfeso e podemos concluir que a partir dessa sua primeira visita, constituiu a Igreja do Senhor na cidade, os primeiros a cuidarem das almas, foram Priscila e Áquila que foram encontrados por Paulo em Corinto, At.18:1 e a partir desse encontro, caminharam juntos passando pela Síria, em Cencréia, foi com eles até Éfeso, tendo-os deixado ali.
Mais tarde, veio somar em Éfeso, APOLO, judeu, natural de Alexandria que Lucas o retrata como varão eloquente e poderoso nas escrituras. Certamente, coube a Apolo com o apoio de Aquila e Priscila que demonstravam maior conhecimento doutrinário, pois estiveram com Paulo, não sabemos precisar quanto tempo, ampliar as tendas  em Éfeso.
Na terceira viagem (Atos 19) e por dois anos, Paulo prega em Éfeso e o efeito das suas palavras foram tão contundentes que causou grande prejuízo aos comerciantes vendedores de quinquilharias e nichos da deusa Diana, sentindo-se prejudicados, partiram com tudo para cima do apóstolo, jogando a cidade e as autoridades contra ele. Assim, Éfeso experimentou o melhor do avivamento em toda Ásia, batismo com o Espírito Santo, milagres, conversões e o néctar da doutrina cristã: Eleição e predestinação (em Cristo) para filhos de adoção, salvação pela graça, vocação dos gentios e ministérios entre outros.
Éfeso experimentou o pastorado de grandes obreiros como Timóteo, ITm.1:3 já com instruções dadas por Paulo a que advertisse a alguns que não ensinassem outras doutrinas e depois, Tíquico, Ef. 6:21 e  2Tm.4:12, já sentindo grande aperto e o abandono de alguns companheiros, Paulo chega a Mileto e manda chamar os anciãos da igreja, para fazer um dos mais belos discursos apologéticos da sua carreira, com isso, vê-se a importância da igreja para o apóstolo.
Ainda hoje, sempre que uma igreja recebe um novo pastor, os olhos dos irmãos brilham, na expectativa que o sucessor seja sempre melhor que o sucedido. As vezes isso acontece e outras vezes não. Isto é lamentável.

II – O PROBLEMA DE ÉFESO.
1 a 3 Um grave problema, perda do primeiro amor e amnésia do amor.
É bom lembrar que os estudiosos do Apocalipse, procuram estabelecer uma relação entre cada igreja com cada período da vida da igreja ao longos dos séculos da sua fundação. Na verdade, quando lemos a história da igreja, do início a idade média, Da idade média ao renascimento e a contemporânea, principalmente os nossos dias, parece ter mesmo uma relação importante e outros simplesmente estudam cada carta associando-as as diversas situações da igreja, independente de tempo.
Parece ser mais útil olhar dessa segunda forma, pois cada uma delas, tinha um problema especifico.
Qualidades:
Disse o Senhor: “Eu sei as tuas obras” diga aos seus alunos, que nada foge ao controle do Senhor, portanto, nenhum de nós, precisamos nos antecipar em justiça, pois ele JESUS, anda no meio dos sete castiçais, ou seja no meio das igrejas onde quer que ela esteja estabelecida. Nada impede, todavia, que nos posicionemos com cautela diante de tudo que estiver sendo ensinado.
Trabalho, paciência, repúdio ao mal, avaliavam o caráter dos que se diziam serem apóstolos. Percebam que muitas igrejas nossas,  possuem essas características.
MAS, disse o Senhor: “Deixaste a tia primeira caridade” Ap.2:4.
Nem precisaríamos comentar mais nada. Uma igreja ou um crente em particular que tenha perdido sua primeira caridade, está segundo as palavras do Senhor, “caído”
Quais os principais sintomas da perda da primeira caridade:
1)   Perda de prazer em orar e ler a Bíblia.
2)   Perda de prazer em congregar-se.
3)   Perda de atenção com os necessitados.
4)   O Espírito do Senhor, não balança mais o coração como nos primeiros dias em que tudo era para o Senhor em primeiro lugar.
5)   A vinda de Jesus, em função da vida prática, parece não ter tanto sentido.


III – VOLTANDO AO PRIMEIRO AMOR.
ICor 13:3 Paulo mostra a importância do amor diante de tudo o que fizermos de bom. Não conhecemos uma igreja na atualidade, perfeita em amor porquanto, ela é formada por pessoas imperfeitas. O que nos aproxima da perfeição e permite que façamos alguma coisa boa, é o amor de Cristo derramado em nossos corações.
Se houvesse igreja perfeita, alguns dons não teriam tanta eficácia, daí, a razão da igreja não desprezar qualquer deles.
Permita o Senhor que voltemos ao primeiro amor no mais puro sentido.

IV – LEMBRANDO-SE DO PRIMEIRO AMOR.
Lembrar de como éramos no início da nossa fé, analisar em que tempo, as coisas de Deus passaram a não significar mais que os nossos interesses pessoais:
Ter uma ótima casa.
Vestir-se da melhor maneira possível, nunca estando satisfeitos.
Preocupar-se demasiadamente com a nossa aparência, culto ao corpo.
No caso das mães, não confiar definitivamente em Deus, para educar seus filhos de maneira bíblica.
Dividir o nosso tempo com amigos tornou-se mais prazeroso que ir a igreja.

Finalmente, lembrar-se de como essas coisas substituíram o nosso amor por Cristo quando ele era TUDO para nós e nós TODO para ele. Até o prazer de evangelizar, distribuir literatura, desapareceu das nossas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário