Tradução deste blog

domingo, 23 de agosto de 2015

EBD LÇ.9 - A CORRUPÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS.

EBD – SUBSÍDIO - LIÇÃO PARA O DIA 30/08/2015.
PONTOS A ESTUDAR:
I –  OS TEMPOS TRABALHOSOS.
II – PAULO, UM EXEMPLO DE OBREIRO EM TEMPOS DIFÍCEIS.
III – O ENSINO DA PALAVRA DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS.

                      POR TRÁS DA MÁSCARA, A CORRUPÇÃO.



I – OS TEMPOS TRABALHOSOS.

1.1       Nos últimos dias.

Escrever sobre este assunto quando uma igreja co-irmã (seu líder, óbvio) é acusada de receber contribuição do dinheiro desviado da Petrobrás e um outro líder evangélico de expressão nacional acaba de anunciar novas núpcias, causa-nos profunda tristeza.

O mal está entrando em nossa casa ou já entrou.

O que combater primeiro.  As heresias, a bagunça generalizada em forma de liturgia ou a imoralidade protagonizada por muitos ministros?

Esse assunto é tão palpitante que se o professor não segurar as rédeas, os alunos tomam conta, cada um com o seu próprio desabafo.

É preciso tomar muito cuidado para não fazer dos acontecimentos que ora assistimos,  tema principal das pregações, pois em nada contribuiria para o bem estar dos irmãos.

1.2       Falsa aparência.

Quando o líder não zela pela sua moral, imaginem o que ele passa de ensinamento e exemplos.

O tempo está tão confuso que as pessoas não ligam para o mau procedimento dos seus líderes, consideram-no de qualquer maneira; “homem de Deus”.

É como se prevalecesse essa máxima: Nós não nos incomodamos com ele e ele não se incomoda conosco. Estamos quites!

O juízo de Deus será sem misericórdia.
IPd. 4:17 – “Já é tempo que o julgamento comece pela casa de Deus e se primeiro começa por nós, qual será o fim dos que são desobedientes.”.


II -  PAULO, UM EXEMPLO DE OBREIRO EM TEMPOS DIFÍCEIS.

2.1 Um obreiro exemplar.

Um obreiro exemplar constrói ministros exemplares.

Carta de Paulo a Tito 2:9 “Em tudo te dá  por exemplo de boas obras; na doutrina, mostra incorrupção,  gravidade, sinceridade.”.


2.2 Modo de viver.

Inquieta-nos muito ouvir pregadores batendo forte em suas igrejas, cobrando conduta sem avaliar a própria conduta.

É uma pena que as pessoas vejam pecado somente nas questões morais mais conhecidas como; adulterar, mentir ou roubar.

Eu vejo pecado nas mentiras, na falta de respeito e da sinceridade, na falta de  consideração de uns para com os outros, na inércia e na omissão. Esses males estão arraigados em muitas vidas roubando-lhes a autoridade.

Jo.8:7 “Aquele que dentre vós está sem pecado seja o primeiro a atirar pedra contra ela.”.

A igreja está sendo enfraquecida por dois grandes motivos.

- Falta do ensino bíblico sistemático e consistente.
- Pregadores envolvidos com interesses mesquinhos.


2.3 Intenção, fé longanimidade e amor.

Deus é Deus de compaixão, se não fosse, muitos já teriam caído.

Lm. 3:22.  Diz que a sua misericórdia é a causa de não sermos consumidos.

Mt. 18:28.  Na parábola do credor incompassivo, Jesus fala de um homem perdoado que não soube perdoar e isto é muito sério quando aplicada em nossas vidas.

Um pastor líder recebe um telefonema acusando o pastor local. O pastor líder, sem pensar na família desse obreiro e dos seus dramas, envia um caminhão e sem qualquer aviso troca-o de cidade de forma abrupta e intempestiva. Essas atitudes já ocorreram em muitas partes do nosso território e ainda acontece, sob a alegação de que: “orei e Deus mandou...”.

Melhor deixar o tapete no lugar? Levantar o tapete causa escândalo?

Se deixarmos tudo quieto por puro respeito humano, as coisas tenderão a piorar, mesmo sabendo que elas são cumprimento das profecias e que será impossível deter o avanço do mal até que Cristo venha.


III – O ENSINO DA PALAVRA DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS.

3.1 O valor do ensino bíblico.

Recomendo a leitura pausada deste tópico oferecida pelo comentador.

Levar em conta que sem o ensino bíblico a igreja enfraquecerá suas defesas (igreja local) e o mal se instalará com muita facilidade.

Saber que há obreiros despreparados para o ensino total, mas, que deve reconhecer isto e valorizar quem esteja do seu lado, capaz de supri-lo.

Um obreiro ou pastor que valoriza o ensino bíblico terá sempre a gratidão da igreja.

Saber que nem todos tem apreço à Palavra de Deus e fogem dos cultos de ensino, sabendo que há casos em que a culpa é do próprio obreiro ou pastor.

3.2 Combatendo o “espírito do Anticristo”

O autor afirma e é bíblico, texto citado, IJo 2:18, lembra-nos que muitos se tem feito anticristos dando-nos a perceber que é já a última hora.

O texto citado deve fortalecer o nosso pensamento que nada pode nos escandalizar por sabermos de antemão do surgimento de toda impiedade, dentro e fora da igreja (local).

Baseado em Ap. 3:14 sétima carta à igreja de Laodicéia, igreja local, muitos chamam o nosso tempo de “era de Laodicéia”; basta ler e comparar.

Como principais ataques, o autor do comentário diz que duas frentes são as mais usadas: Relativismo e  leis infames.

Principalmente pela internet, o diabo tem trabalhado de maneira acelerada usando os homens como veículos de propagação do relativismo e isto têm invadido muitas igrejas; é lamentável.

Por liturgias viciadas e cânticos inebriantes sem qualquer consistência nos ensinos bíblicos.



3.3 A Palavra de Deus e seus referenciais éticos.

Muitos questionam a razão de atacarmos tanto, as heresias no seio da igreja e as leis espúrias no seio da sociedade.

Sempre aplico a máxima que o nosso silêncio é a morte dos inocentes.

No silêncio, a certeza de que eles estão certos e nós, igreja, errados.

Sempre questionei essa coisa de orar e deixar Deus agir, quando tentam aplicar isto em todos os momentos.

Não temos qualquer dúvida de que Deus age quando achar por bem, todavia, não podemos esquecer que nesta dispensação, muitas coisas passam, por que Deus vê o mundo através de Cristo e não há qualquer proibição de apelarmos para o direito quando a situação exigir.

Quantas leis já teriam passado; lei do aborto, do casamento gay na sua plenitude, da ingerência nas escolas de grupos libertinos, para conduzir nossas crianças ao envolvimento com a chamada diversidade.

Obviamente é preciso ser inteligente e sutil para atacar os males do presente século assim como Paulo atacou o pluralismo na Grécia e também em Éfeso. O uso da inteligência não faz mal a ninguém.


2 comentários:

  1. obrigado pelo comentário, gostaria que detalhasse mais sobre quando fala de ensino bíblico sistemático consistente, por onde começar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Elenilson Roventini, grato por acompanhar os comentários. Eu poderia trocar a palavra sistemático por metódico e consistente no tocante ao entendimento da Bíblia pela Bíblia considerando que muitos seguem postulados de escritores diversos e nada se pode contra a verdade senão pela verdade. Resumindo, a Palavra de Deus ensinada de maneira firme, constante e com amor pelas almas.

      Excluir