Tradução deste blog

domingo, 11 de agosto de 2013

EBD LC7 A ATUALIDADE DOS CONSELHOS PAULINOS

LIÇÃO 07 A ATUALIDADE DOS CONSELHOS PAULINOS.
EBD para 18/08/2013. Subsídio.
PONTOS A ESTUDAR:
I – A ALEGRIA DO SENHOR.
II – A TRÍPLICE ADVERTÊNCIA CONTRA OS INIMIGOS.
III – A VERDADEIRA CIRCUNCISÃO.

 Em tempo: As mesmas orientações do apóstolo, endereçadas as igrejas do seu tempo, pelas epístolas, são para nós, o tratado de orientação único da igreja do Senhor ainda, nos nossos dias.

I – A ALEGRIA DO SENHOR.
1.1        Regozijo espiritual.
Resta irmãos meus:
a)   Os crentes precisam ser ensinados a suportar o dia da adversidade e não perder a sua alegria no Senhor.
b)   Não devemos julgar os fracos e muito menos despreza-los. Há incontáveis irmãos que nas dificuldades buscam recorrer a quem lhes dê uma palavra de consolação e conforto, principalmente os indicados como portadores de dons espirituais.
c)   O regozijo é sinal de preservação da fé no Senhor.

1.2        Exortação ao regozijo.
Em meio a tantas doenças, principalmente as de caráter psicológico como: temores noturnos, casos mais graves como depressão e a síndrome do pânico, fundo do poço do agravamento dessas doenças, podem ser superadas pela fé no Senhor, pela alegria de servi-lo. Os pastores em primeiro plano e os membros da igreja no segundo devem estar atentos aos membros da igreja, quando se afastam da comunhão por mais tempo que o compreensível em situações de adversidade, principalmente com o desemprego e os conflitos no lar.  
Nas horas difíceis, o amor é uma forte aliada da manutenção do regozijo.

1.3        Alegria em meio às preocupações e aflição.
Observar os textos da leitura diária que nos remetem a uma vida alegre e contemplativa.
Não somos fãs das pregações de auto estima, mas, entendemos que é necessário promover essa alegria pela palavra bem como os desafios exigidos pela fé no nome do Senhor.

II – A TRÍPLICE ADVERTÊNCIA CONTRA OS INIMIGOS.
Muito interessante este tópico que trata das advertências contra os que exploram a igreja para proveito próprio.

2.1 Guardai-vos dos cães.
Seria uma linguagem figurada? Não acredito, para mim, a palavra é dura e é a maneira como o apóstolo vê os obreiros aproveitadores como os judaizantes que viviam perturbando a igreja do Senhor.
Se usássemos essa linguagem, certamente seríamos expulsos de alguma igreja, pois, o que não faltam em nossos dias, são os intocáveis cães e seus admiradores.

2.2 Guardai-vos dos maus obreiros.
Falar em maus obreiros é lembrar-se de Diótrefes e perceber que esse fez escola, pois, não faltam os maus obreiros a sua semelhança.
a)   Os que querem dominar a igreja do Senhor.
b)   Os que buscam isolar-se da igreja que lhe confiou trabalho.
c)   Os que inescrupulosamente ensinam erros para manter o domínio sobre os crentes. Considere Atos 15:24.
d)   Os egocêntricos, só têm olhos para si mesmos.
e)   Por último, obreiros que não buscam boa formação, consideram-se autossuficientes.

2.3 Guardai-vos da circuncisão.
Paulo ensina o que é verdadeiramente circuncisão e nessa, encontramos, cantores que se dizem levitas, outros que se autodenominam de profetas, tudo com o objetivo de alimentar a própria vaidade.

III – A VERDADEIRA CIRCUNCISÃO CRISTÃ.
3.1 A circuncisão no Antigo Testamento.
A circuncisão que é a retirada da prega cutânea que envolve a glande.
Motivos: Culturais, profiláticos e religiosos.
Para Israel era um sinal de obediência a Deus que havia ordenado a circuncisão para todos os meninos, no oitavo dia de nascido.
Recusar a circuncisão  significaria recusar o domínio do Senhor sobre suas vidas.
Como profilaxia, considera-se importante por impedir a formação do esmegma ou um sebo que se forma na região.
Lembrar que Moises não tendo circuncidado seu filho Gerson, Zípora o fez para evitar um dano maior a Moises e consequentemente a família, Ex. 4:25.
Do ponto de vista da ordenança, como sinal de propriedade de Deus, tinha ficado para trás com a Lei.

3.2 A verdadeira circuncisão.
Na carta aos colossenses 2:11-12 Paulo mostra o verdadeiro sentido quanto ao aspecto religioso ou espiritual.
Em Atos 16:3 Paulo circuncida Timóteo para que este tivesse livre trânsito entre os judeus e nada mais que isto.

3.3 A verdadeira circuncisão.
A circuncisão somos nós, declara o apóstolo com vistas a neutralizar a ação dos judaizantes.
Hoje, causa-nos espécie que ensinadores consigam desenterrar hábitos que ficaram no passado, pois, em Cristo e nos ensinamentos do Novo Testamento, temos o reconhecimento de uma vida livre de usos e costumes.
Algumas seitas, usam o título de sacerdote para os seus líderes e cantores, assumem o título de levitas.
Apenas a graça de Cristo, nos basta. Que saibamos reconhecer isto.






Nenhum comentário:

Postar um comentário