Tradução deste blog

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

IGREJA - ESSA ILUSTRE DESCONHECIDA. (revisado 30/12 10H00)

Poderia iniciar esse texto, lembrando as palavras de JESUS:  Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra? Lc.18:8p.
Li inúmeras matérias sobre a igreja do Senhor e nunca me satisfaço com os resultados dessas matérias, mesmo que elas busquem socorro nos originais gregos, para explicar o que significa igreja, igreja universal, chamada na Bíblia de “Assembleia dos Santos e igreja dos primogênitos” Hb 12:23, noiva de Cristo e tantos outros adjetivos.
A única coisa que sei é que está havendo muita confusão nessa área e por conta da corrupção doutrinária implantada em algumas, vê-se uma fuga sustentada pela afirmação que: “Não temos que olhar pras igrejas, nem pra pastores, nem pra ministérios e sim pra JESUS e sua palavra”, cometendo erros de avaliação e causando prejuízos a si próprios, fazendo-nos lembrar das intermináveis brigas na igreja de Coríntios: Sou de Paulo, eu de Pedro e eu de Cristo.

JESUS, o fundador da sua igreja, reconheceu e reconhece a igreja local, como vemos no livro de apocalipse, as diversas denominações evangélicas já existentes na Ásia e que obviamente, não tinham um nome jurídico para diferencia-las por  não ser uma prática, como registro em cartório e exigência de cadastro nos registros do governo entre outras, todavia, lá estavam elas: Igreja de Eféso, Esmirna, Pérgamo, Gálatas, Coríntios e assim por diante. Perceba-se que se uma dessas igrejas crescessem fora do seu território, certamente, como forma de identificação a chamariam, Igreja de Pérgamo na Galácia, porém, não se  me dá conta que tivessem espírito centralizador como hoje acontece e fazem as lideranças; manter o controle em qualquer território, nacional ou fora dele.

Quem é leitor e examinador da santa Palavra de Deus, vai verificar que guerras e conflitos, sempre foram decorrentes dos interesses dos homens que perdem ou nunca tiveram a unção do Senhor em suas vidas, assim, temos como exemplo:
Tenho escrito à igreja; mas Diótrefes, que procura ter entre eles o primado, não nos recebe. Por isso, se eu for, trarei a memória as obras que ele faz, proferindo contra nós, palavras maliciosas; e, não contente com isso. não recebe os irmãos e impede os que querem recebe-los e os lança fora da igreja. 3Jo v:9-10.

Considere-se ainda as declarações do Apóstolo Paulo, quando denuncia na igreja a presença de falsos obreiros, verdadeiros cães, obreiros fraudulentos e doutores segundo a sua própria concupiscência. 
Quando JESUS instituiu a sua igreja, deu-lhe vida ao dizer-lhes “Recebei o Espírito Santo”  Jo 20:22. Ele não instituiu apenas a igreja de cima, a que sobe, a Universal Assembleia dos inscritos nos céus, mas, ele instituiu também a igreja de baixo, visitou-a após a sua ressurreição e batizou os presentes, com o Espírito Santo, segundo as promessas da sua palavra.
No livro de Atos, essa igreja enobreceu a sua forma de comunhão, através da manifestação viva do amor, da doação, do compartilhamento e tudo isso, aconteceu sob o governo de homens escolhidos para apascenta-la: Veja o que diz o Apóstolo Pedro na primeira carta 5:1-4 "Aos presbíteros que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles e testemunha das aflições de Cristo e participante da glória que se há de revelar: Apascentai o rebanho de Deus...". Os primeiros conflitos doutrinários, foram resolvidos após longa discussão na sede das igrejas, em Jerusalém conforme Atos 15 com exclusividade, o verso 24:
"Porquanto ouvimos que alguns que sairam dentre nós vos perturbaram com palavras e transtornaram a vossa alma (Não lhes tendo nós dado mandamento). Certamente referiam-se a discípulos ou ministros enviados que se prenderam a questões de legalismo judaico, causando problemas aos irmãos. Diferente de hoje?

A Bíblia declara: “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores” Ef. 4:11. Sendo assim, não podemos desprezar aqueles que Deus tomou para si, com vistas a cuidar da sua igreja.
Vamos a algumas verdades: Se um vendedor que tem a arte de convencer pessoas a comprar até asa de borboleta, resolve abrir uma igreja e for bem sucedido, ele responderá como sendo pastor e sua igreja responderá como igreja e pagará por isso. O Senhor é quem põe o castiçal e ele remove também o castiçal. O compromisso de Deus é com a sua palavra e não com o homem fora dos seus planos. Eu disse um homem, fora dos seus planos.
Por que JESUS valorizou tanto a sua igreja terrena:
Primeiro: Porque a igreja terrena é em tese, o único lugar onde posso dar, aquilo que recebi, cultivando e preparando vidas para o SENHOR e isto é uma responsabilidade do cristão. Já não posso dizer a mesma coisa, se virtualmente não posso desfrutar do calor humano ou se me firmo como: crente em casa.
Segundo: É na convivência dentro desta igreja, que posso provar para DEUS, (O Senhor disse a Abrãao: agora sei que tu temes a Deus) que o meu amor pelo próximo é tolerante com relação a cor, condição social e fraquezas humanas. Há crentes que tem a sua salvação comprometida por conta da intolerância e preconceitos.
Terceiro: É na igreja que compartilhamos o pão de cada dia,  Se isto hoje não acontece de fato, não é culpa do Senhor, mas, dos homens que se tornam endurecidos diante das reais necessidades dos irmãos, além da celebração da Ceia a que chamamos singularmente de "santa ceia"  cujo principal exemplo vem do Senhor, ao reunir-se com seus discipulos. Ninguém participa dela sozinho em casa e sem a figura do oficiante.
Quarto: Quando o Senhor disse que as portas do inferno não prevaleceriam contra ela, logicamente o texto de Mateus 16:18 não se restringe a igreja espíritual, a igreja no plano físico, com a sua organização e pessoas, são agentes do reino de Deus na terra sendo esta, a igreja que Deus usa. Ao longo dos anos, a igreja do Senhor, conduzida por homens fieis, tem enfrentado lutas e perseguições, mas, tem resistido bravamente e as maiores lutas, estamos enfrentando hoje: Falta de amor, infidelidade, mundanismo, púlpitos corrompidos e mais que em outro tempo, exige-se do crente, cuidado e discernimento, onde vai comer ou beber, não importando o nome da igreja que frequente é preciso saber se a fonte é limpa, biblicamente limpa.

Finalmente, mesmo sofrendo alguns arranhões, não podemos deixar de congregar-nos, pois, esta não é a vontade de Deus. Não podemos depreciar a igreja local por conta dos desmandos ocorridos em nossos dias que tanto envergonham a causa do evangelho. Se notadamente um pastor, resolve filiar-se a organizações políticas, organizações secretas como a maçonaria, viver de negócios escusos, buscar vantagens em proveito próprio, estabelecer regras e doutrinas não apoiadas na Bíblia, certamente, ele já está fora dos planos e Deus o julgará e o julgamento de um pastor, não será o mesmo julgamento comum de um pecador. A sentença deles, não dormita.
Se o texto acima não for suficiente para que entendamos  e respeitemos a igreja local, nada mais resolverá os entraves na vida do ser humano, claro que lamentamos que por conta desses desarranjos, muitas pessoas fujam do convívio com os membros da sua igreja.
Cabe aos pastores no Brasil e fora dele, fazerem uma auto crítica e voltar ao primeiro amor, usar o púlpito apenas para os fins a que se destina, evitar a dupla cidadania, do céu e do mundo, agir com honestidade, não vender o púlpito por interesses escusos, não deixar de cuidar dos menos favorecidos, para ter especial atenção com os  endinheirados, dando-lhes preferência. Candidatou-se a cargo público publico, venceu as eleições? Entregue a igreja para que outro mais devotado continue a obra e não ponha seus filhos apenas para garantir o pão nosso de cada dia; isto tem causado muita murmuração no meio do povo de Deus, mas, também não puxe o tapete do filho caso este demonstre que tem chamada e a igreja reconheça. Somente Deus é quem confere ao homem o título de ungido do Senhor e ninguém toma pra si esta honra se não for chamado por Deus, assim como Arão foi.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

ADMIRÁVEL ANO VELHO 2011.

PARA MIM.
Penso que dos últimos anos, 2011 foi o melhor em tudo. Foi um ano de muitas e sérias decisões, felizmente e graças a Deus, todas acertadas no alvo. Não falo como usando um clichê viciado, mas, porque foi isso que representou para mim. Porém:

A ECONOMIA
A economia do país contribuiu muito para os bons resultados e agora, já no final e diante da crise mundial, percebemos que não dá para descuidar um minuto sequer, pois, nem tudo depende somente dos resultados do nosso PIB que alcançou a soma de 1,05 trilhões, sendo esta a soma de tudo quanto se produz na economia; na agropecuária, nas indústrias de transformação, no comércio e serviços. A economia pujante representa emprego ao trabalhador daí, os investimentos do governo e a busca pelo crescimento.

BALANÇA COMERCIAL.
Representa tudo que o Brasil vende e compra do exterior. A nossa Balança Comercial, se mostra superavitária pela quantidade de minérios, petróleo e café exportados. Bom seria se fosse por conta de produtos fabricados aqui, por nossas industrias. Se o superávit fosse por conta de produtos acabados, seria ótimo, mas, certamente perdemos feio por conta da entrada de produtos chineses no mercado, o que compromete o emprego nessa área.


CONFIAR OU NÃO CONFIAR NAS INFORMAÇÕES DO GOVERNO.
Mediante investimentos nesta ou naquela área, o governo consegue manter o equilíbrio do pleno emprego e ainda abrir novas oportunidades, porém, precisamos tomar cuidado, pois, isto é puro jogo econômico. Não podemos esquecer o pesadelo do povo americano. Morar em trailers, não é um bom negócio.

MOEDA EM USO CORRENTE.
Quem não lembra as grandes manobras do governo para controlar o balanço interno para combater a inflação. Muito dinheiro no mercado, tira e se o mercado se retrai, abrem linhas de crédito.


CRÉDITO.
Cartão de crédito, cheque especial e outros artifícios, enchem os olhos, mas, uma derrapada pode ser fatal para quem faz mau uso deles.

FÉ.
Nunca se discutiu tanto sobre fé, a discussão é tão ampla que se chega a duvidar da existência dela, pois associam a fé aos grandes feitos. A falta de grandes realizações para muitos pregadores da prosperidade são sinônimos de pouca fé. Eles precisam que você demonstre fé para encher o bolso deles. Para muitos, o amor de Cristo não parece ser o suficiente, precisam de casas, dinheiro, outros bens, caso contrário, não se sentirão felizes.
 Considere o que disse o profeta Habacuque em 3:17-18.  Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado, todavia eu me alegrarei no SENHOR, exultarei no DEUS da minha salvação.

CONFIAR EM DEUS.
Há muitos textos bíblicos que tratam da nossa relação com Deus, mas, eu tenho a impressão que Deus precisa confiar em nós, precisamos ter atitudes que levem o criador a entender que não ficamos somente na vontade, lutamos para alcançar nossas metas, sendo assim, ele estende a sua mão e dá força ao cansado, ao que não tem nenhum vigor, Is 40:29.

VIDA EM FAMÍLIA.
É uma alegria para os pais, ver seus filhos se projetando de maneira digna na vida, estudando, trabalhando e com suas atenções voltadas ao Criador, sem pressão de quem quer que seja.

VIDA CONJUGAL.
Nunca houve um tempo tão difícil e tanto um quanto o outro, não pode se descuidar. Estamos no principio do fim e precisamos nos manter juntos, é sempre um sacrifício para ambos.

PROMESSAS PARA O ANO VINDOURO.
Quem vive dizendo que no próximo ano fará, nunca fará mesmo. Quem faz, pode aumentar a sua cota de contribuição para o Reino de Deus.

NAMORO, NOIVADO, CASAMENTO.
A ilusão é inimiga da felicidade.
No namoro, pesquisam-se as vidas para avaliação.
No noivado, já com mais certeza, investe-se para celebração do casamento e nesta fase, a capacidade de julgar se a avaliação foi correta, é enorme, porque um ou outro pode cometer o deslize de que já é proprietário do corpo e da vida do pretendente.

CUIDADOS COM O CORPO.
Manter uma boa saúde projeta a vida para mais alguns anos. O melhor é combinar alimentação saudável com algum exercício regular. Somos uma sociedade sedentária.

AMIZADES.
Escolher amizade não é uma opção, é convivência mesmo.

IGREJA.
Há pessoas que abrem a guarda, perdem a privacidade e depois reclamam. Por vezes precisamos delicadamente, dizer não. Causa algum aborrecimento, mas, prolonga a amizade. Pio dizer sempre sim e depois lamentar a perda do amigo e contabilizar os prejuízos.
Nunca esqueça que na igreja, todos são merecedores de confiança, porém, tenha sempre o SENHOR como seu maior confidente.






domingo, 18 de dezembro de 2011

EBD/CPAD 4ºT2011- LIÇAO 13: A INTEGRIDADE DE UM LIDER.

Três pontos são estudados nesta lição:
1)   DEUS ESCOLHE E PREPARA LÍDERES PARA SUA OBRA.
2)   AS CARACTERÍSTICAS DE UM LÍDER.
3)   A VIDA DEVOCIONAL DE UM LÍDER.
Considerações iniciais: Última lição do trimestre de 2011, deixamos para trás, o livro de Neemias, mas, não deixamos a escola de vida, liderança, governo e principalmente, o que considero a maior de todas as lições: O amor por tudo o que represente a fé e o povo de Deus, assim, o autor da lição mostra alguns dos personagens da Bíblia, o que faziam e como foram separados por Deus para o cumprimento de missões a eles confiados.

1)   DEUS ESCOLHE E PREPARA LÍDERES PARA SUA OBRA.
1.1        Um copeiro a serviço do Reino.
Deus usa Neemias que no momento, estava a disposição do rei Artaxerxes, servindo de copeiro do rei. Neemias não esqueceu suas origens, apenas pelo desfrute da boa posição no palácio real. De um lado, a escolha de Deus e de outro, o escolhido que certamente estava bem atendo a essa chamada.  Estejam seus alunos atentos.

1.2        Uma rainha a serviço do Reino.
Ester foi empurrada por duas mãos para o centro do governo na Fortaleza de Susã. Percebam que a mão de cima, a mão de DEUS,  nunca trabalha só; sempre dá preferência a que o homem seja parte nas suas decisões e assim, a mão de baixo, a mão de Mardoqueu, tio-pai de Hadassa, que é Ester, a nossa personagem, foi exaustivamente instigante para o cumprimento da missão, assim sendo, a mão de Mardoqueu estava para Ester como a mão da igreja de Antioquia estava para Paulo, mas, a voz, é sempre do Senhor.
1.3        Um pastor de ovelhas a serviço do reino.
A escolha de um pastor de ovelhas, desta feita, um descendente de Judá, um jovem franzino e de pouca expressão física, é tirado de detrás do rebanho para reinar sobre Israel, assim, “Melekh David” ou Rei David, assume o trono e passa a ser o tronco de cuja raiz, a raiz de Jessé, nasce o Messias de todos os povos. Deus escolheu as coisas loucas deste mundo, para confundir as sábias ICo 1:27.
2.  AS CARACTERÍSTICAS DE UM LÍDER DE DEUS.
2.1 Integridade espiritual.
Leia o texto da lição e veja que Neemias, não compactuou com os ímpios para alcançar seus objetivos assim, aprendemos que:
1)   Um líder espiritual, não faz acordo com políticos por mais interessante que seja a proposta.
2)   Não faz acordo com membros de igreja por conta do saldo bancário deste ou pelo brilho da família.
3)   É integro e imparcial nas suas decisões.
O que foge a essas elementares regras, divide o povo e põe o líder em suspeição. Lamentavelmente, muitos líderes de hoje, não querem se dar conta que há uma grande ruptura no meio do povo de Deus que tem gerado, desencantos e fugas inter denominacionais.
2.2 Integridade moral.
Considere com seus alunos, o que o autor escreve neste ponto.
Neemias não sucateou o pouco que restava das riquezas do seu povo, também, não rateou com quem mais lhe aplaudisse.
Um dos graves problemas das lideranças atuais é cercarem-se de pessoas interesseiras e com estes, formar o seu pequeno exército em prejuízo da obra do Senhor.
2.3 Um testemunho irrepreensível.
Neemias era coerente entre a fala e a prática. Muitos esquece a capacidade de observação do povo. O silêncio destes, os levam a crer que são um poço de inocência e nada sabem. O que existe de irmãs fiéis, orando e chorando por seus pastores!
3. A VIDA DEVOCIONAL DO LÍDER DE DEUS.
Considere o que o autor escreve nestes três últimos itens da lição, vida de dedicação plena a serviço do altar, divididos entre: Família, não tem como descuidar, leitura, oração, intercessão, visitas, cuidados com o rebanho no geral e cuidados com a doutrina e liturgia, no particular; são questões que o líder não pode se descuidar sob pena de rejeição daquele que o chamou.
Todos os conceitos de liderança estudados nesta lição, são na medida da proporção, aplicados aos que recebem do Senhor, os diversos encargos na sua casa, não devendo se furtar de qualquer deles, apenas porque não é o pastor da igreja. Deus cobra no muito e também no pouco dispensados aos seus servos.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

RIO DE JANEIRO, CIDADE QUE NÃO SEDUZ

A história do povo se repete diante de toda e qualquer ideologia, do getulismo ao petismo, passando pela revolução militar de 1964 ou a ditadura militar que durou 21 anos, em que esperava-se,   o Brasil seria posto na rota de um país sério, comprometido com o seu povo, todavia, foram 21 anos de um período obscuro, de corrupção,  de angustia pelos conflitos armados que se levantavam contra a ditadura. No ano do golpe militar, completara os meus 18 anos de idade, morando em São Paulo;  não tinha noção de absolutamente nada, apenas sabia da renúncia do presidente, prof. Jânio da Silva Quadros, que em meio as dificuldades de governar, preferiu a renúncia, favorecendo a entrada no governo do Sr. João Belchior Goulart. A vida era muito simples, regada a pequenos salões de baile, com músicas de Bienvenido Granda, Nat King Cole e diversas bandas musicais completavam a festa. Não tinha computador, mulheres frutas, na verdade, as mulheres, sem desmerecer as de hoje, eram muito bonitas pela simplicidade, não haviam muitos  retoques, eram o que eram, os carnavais com suas marchinhas criticavam os governos, eram simples diversão tanto nas ruas quanto nos salões, não eram tão desavergonhados como os carnavais de hoje. Quem pretendesse viver mais informado, tinha que se dedicar a leitura de jornais e o povão, sempre preferiu jornais que falavam de esportes;  na mesa, a alimentação se restringia a uma carne de frango, de vez em quando, sardinha ou ovos na maioria das vezes, tadinho, chamado jocosamente de "zoião", aproveitávamos tudo; com uma varinha, virava as tripas, lavava bem lavadas e fritava, dando um excelente quitute. Hoje, temos um certo asco, até da carne branca congelada naqueles pacotes horríveis.
Voltemos ao Rio de Janeiro. Nas semanas, ônibus e trens, circulavam tão cheios como hoje, com uma diferença, hoje, quase ninguém carrega marmita, a dureza de ir e vir ao trabalho, não mudou em nada e nem precisa de plástica para rejuvenescer. A marchinha, "Rio de Janeiro, cidade que me seduz, de dia falta água e de noite falta luz" nem precisa de muita explicação. Carreguei muita água em latão, servido por caminhões pipas para abastecer as casas. O Rio de janeiro, há muito, deveria ter alcançado o título de: A cidade mais conservada do mundo; em urbanização, limpeza, segurança e modernidade do transporte público, para manter o status de "Cidade Maravilhosa". O povo carioca que na verdade não é tão carioca assim, pois, o Rio de Janeiro é uma das cidades mais mix do Brasil, não merecem pelo que passam. Esta cidade maravilhosa,  contemplaria o estado e certamente os municípios, com excelentes reservas advindas do turismo.Cidade que já foi a capital da nossa república, do palácio do catete, a cidade de Getulio Vargas, do Estado Novo, da consolidação das leis do trabalho, instalando uma nova era nas relações trabalhistas e o que vemos? As mesmas pressões sociais, misérias, desmoronamentos de encostas, e o reconhecimento do Estado que muitos ainda irão morrer por conta disso. O transporte público, notadamente os trens, que levam os trabalhadores da concorrida baixada fluminense ao centro, sempre com aquele desprezo pelo ser humano. Trens que lembram a Índia, trens que lembram os que transportavam os judeus para os campos de concentração. Quando olhamos para o Japão, sacudido, explodido, tsunamitado, vemos um povo aguerrido, como os antigos samurais, porque confiam na ação dos seus governos, que do caos, restabelecem a ordem, do trem bala, da limpeza e do conforto em um território que não permite nem casinha de cachorro no quintal, porque, não tem quintais. Quando será que isto vai mudar, com a copa do mundo ou os compositores terão ainda muito material para suas composições de críticas ao abandono e desprezo?

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

BOAZ – UMA HISTÓRIA DE AMOR E GENEROSIDADE.

Temos muitas histórias na Bíblia que contemplam atos de amor e de generosidade; entre as várias, tenho admiração por tudo que representa Elcana, para nós, como cristãos e como maridos.
ISm. 1:8 Então Elcana seu marido, lhe disse: Ana, por que choras? E por que não comes? E por que está mal o teu coração? Não te sou eu melhor do que dez filhos?
Neste próximo ato, falamos de outro homem, não menos amante e não menos generoso; falamos de BOAZ.
Para que Deus possa operar entre os homens, invariavelmente ele precisa de dois corações: Um receptor e outro doador.
Um doador omisso, não serve para Deus, é necessário que além de pensarmos em atos de generosidade e pedirmos a Deus que governe e dirija o nosso coração, faz-se necessário sair ao encontro do sedento, pois, assim, fez Deus conosco, enviando o seu filho; caso contrário, estaríamos no mundo sem Deus, sem paz e sem salvação.
Um coração receptor, porém, cheio de orgulho, não vai alcançar qualquer benefício, pois, nunca, estará pronto para receber por dois motivos:  Há corações que se preocupam demasiadamente com a questão da humilhação e escondem as sua reais necessidades com receio que outros descubram sua “fraqueza” .  Há corações que recusam aceitar qualquer ato de generosidade por transigir com Deus, querer forçar a lei da reciprocidade, é preciso conhecer a hora de dobrar-se diante das adversidades; que o Apóstolo Paulo declarou que melhor coisa é dar do que receber, não temos dúvidas, todavia, o mundo não está sob o nosso domínio.
De outro lado,  uma mulher que ostenta o bonito nome de RUTE, moabita,   viúva de Malom, sem quaisquer direitos a cidadania entre os hebreus, porém, com um coração cheio de fé e o reconhecimento que o Deus dos hebreus era o único e verdadeiro;  certamente lição aprendida em convivência com a  sua sogra, NOEMI, viúva de ELIMELEQUE,  igualmente valorosa,  sábia, que soube acolher sem forçar situações, deixando para  suas noras o direito de escolher o destino.
RUTE faz a mais bela declaração de amor e fé quando diz a sua sogra NOEMI: Não me instes para que te abandone, e deixe de seguir-te; porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu DEUS é o meu DEUS; Onde quer que morreres morrerei eu, e ali serei sepultada. Faça-me assim o SENHOR, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti.
BOAZ, agora, como o principal personagem nesta reflexão,  vivia, tranquilamente na sua propriedade, plantava trigo nas suas terras e por providência do céu ele era parente do falecido marido de NOEMI, Elimeleque  e foi exatamente aí que NOEMI resolveu fazer a sua primeira incursão para colher algumas espigas.
As idas e vindas ao campo de BOAZ garantiu a sobrevivência da pequena família, além de, descobrir que BOAZ era parente próximo e, portanto, um potencial remidor de RUTH.
Temos aqui, dois problemas que precisavam de solução: Primeiro, sabia-se que pela lei, ele, BOAZ ou outro parente próximo, deveria remir RUTH da sua viuvez e dar-lhe descendência e o segundo problema era saber se BOAZ queria remir RUTH. Somos tendenciosamente desobedientes a tudo o que a Palavra de Deus nos ensina que devemos fazer, haja vista, que BOAZ sabia da preferência de outro parente e este, não estava nada disposto a entrar nessa sucessão.
BOAZ consultou seu outro parente por uma questão de respeito e reconhecimento da preferência, porém, seu coração já estava saturado de amor por RUTH e tão logo tomou conhecimento da recusa do outro remidor, tratou de casar-se com RUTH, dando-lhe um nome em Israel e uma descendência que além de resgatar o valor que ela tinha quando habitava em Moabe, inseriu-a na linhagem do MESSIAS, quando ela deu a luz a OBEDE, avô do rei DAVI.
LIÇÕES EXTRAIDAS:
1)      Ser cristão e não ser generoso é não ser cristão.
2)      BOAZ, um tipo de Cristo, como remidor das nossas vidas, dá-nos um exemplo de nobreza de espírito, semelhante ao “Bom Samaritano” outro tipo de Cristo.
3)      Se BOAZ fosse hoje, um “pastor presidente” ou um “pastor líder” eu diria que todos os seus liderados seriam mais afortunados,  pois,  a Bíblia nos ensina que não se deve atar a boca ao boi que trilha.
4)      Um evangelho desprovido desses sentimentos é pura palha seca.
5)      A falta desses sentimentos em nossas igrejas é que resultam nas desconfianças, divisões  e migrações constantes de membros, pois, se um crente não puder confiar na igreja onde congrega, figura do campo de Boaz, vai confiar em quem?
PENSEMOS NISSO!


domingo, 11 de dezembro de 2011

EBD/CPD LIÇÃO 12 – AS CONSEQUÊNCIAS DO JUGO DESIGUAL.

Três pontos são estudados nesta lição:
1)   O CASAMENTO NO ANTIGO TESTAMENTO.
2)   O CASAMENTO MISTO NO TEMPO DE NEEMIAS.
3)   RESPONSABILIDADE MINISTERIAL ACERCA DO CASAMENTO.
Considerações iniciais: A questão do jugo desigual já foi abordado na lição de nr. 8 O Compromisso com a Palavra de Deus. Nesta lição o autor nos desafia a estudarmos o assunto mais profundamente e que Deus abençoe os professores  nesta abordagem, quando vivemos tempo em que muitos jovens desafiam o poderíamos chamar de “sorte” não no sentido de sortilégio, mas, no sentido de: Acertamos?
1)   O CASAMENTO NO ANTIGO TESTAMENTO.
1.1        A natureza do casamento.
Cada pastor ao oficiar uma cerimônia de casamento, tem o seu sermão alinhavado, que pode iniciar com qualquer outra leitura bíblica, todavia, sempre inicio com a leitura de Gênesis 2:23-24. No verso 23 Adão reconhece a origem da mulher e a valoriza como parte de si mesmo; o verso 24 sugere que o próprio Adão, firmou esta sentença: “Portanto, deixará o homem, o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher e serão ambos uma carne”. Perceba-se que o homem, entendeu rapidamente o propósito divino ao colocar diante dele tão gentil criatura.
Afirmar que o casamento é à base da sociedade. O continuísmo da espécie humana, não é tendência religiosa, pois, se não fossem a união entre casais, nem estaríamos discutindo estes assuntos nem o PL 122.
Outra questão que o autor aborda neste ponto é a dissolução, repetindo Mt.19:6b em que se dá o que convencionamos chamar de lei da exceção: A não ser por causa de relações ilícitas (adultério).

1.2        Casamentos proibidos.
O autor faz lembrar a ordem de Deus ao seu povo, (grife os pontos importantes do texto, para apresenta-los aos alunos e abrir uma breve discussão). Lembre o descuido de Salomão em ter-se casado com mulheres estranhas ao concerto e suas más consequências. Por todas as nossas experiências, a probabilidade de um moço ou moça que desobedeceu flagrantemente a Palavra de Deus para escolher um cônjuge não cristão, ter uma vida tranquila é muito pequena. Não vale o risco, todavia, conhecemos a compaixão de Deus e quanto a isso, nos calamos e esperamos sempre para ver os resultados que desejamos, que sejam bons, estamos na graça.
2. O CASAMENTO MISTO NO TEMPO DE NEEMIAS.
2.1 A constatação do erro.
Leia o texto, grife os pontos importantes tais como: Os judeus estavam caindo no mesmo pecado de Salomão, sabiam que Deus era contra, grife também o texto de Dt. 7:3-4 na lição.
Podem estar certos que essa mistura que temos hoje na igreja, manifestada nas festas de casamento onde; a bebida rola, as músicas mundanas acompanhadas de danças e folguedos nada cristão, tem sido fruto da desobediência.
2.2 As consequências do casamento misto.
Causas encontradas neste ponto, vejamos se há alguma semelhanças:
-Perda de identidade.
-Alternância de linguagem, meio/hebraico meio/asdodita.
-Influência cultural dadas na criação, pois, as mães não tinham compromisso com o Deus de Israel.
-Introdução de costumes pagãos nos cultos de Israel.

HOJE – Na maioria dos aniversários de crentes, até a oração fica travada, não achamos sentido, pois a festa é regada com músicas mundanas, os filhos relutam em aceitar as coisas reconhecidamente puras.

3. A RESPONSABILIDADE MINISTERIAL ACERCA DO CASAMENTO.
3.1. O jugo desigual.
Considerar o conselho de Paulo ao escrever à igreja de Coríntios no capítulo 6:14-15 Peça principalmente aos jovens para cada um, falar em poucas palavras, o que pensam do texto.
3.2 As consequências do jugo desigual.
-Falta de referência para os filhos.
-Apostasia (negar a fé genuinamente bíblica).

É preciso ter cautela, pois existem ensinadores que sugerem que o cristão deixe o cônjuge não crente; isto contraria a Palavra de Deus, leia com os alunos, ICo 7:12-13. Cada um deve levar a sua cruz. Não estamos dizendo que ele ou ela seja uma cruz, nos referimos a vida factual ou os fatos da vida.

O divórcio tem crescido em nosso meio e chegou aos púlpitos de algumas igrejas. Há pastores que postulam o divórcio e discutir esta questão, muitas vezes encenada pela soberba e pela vaidade é assunto que demanda mais tempo que o momento nos propicia. Todavia, alertamos que já não se restringe a questão da infidelidade conjugal e quando esta é a razão, uma pá de suspeitas é lançada sobre as verdadeiras razões que deram causa. Somente Deus tem a posse da verdade.




sábado, 10 de dezembro de 2011

EBD LIC 11 4 TRIM2011 CPAD - O DIA DE ADORAÇÃO E SERVIÇO A DEUS

Tres pontos são estudados nesta lição:
1)   DEUS ORDENA A GUARDA DO SÁBADO.
2)   O DESCUMPRIMENTO DA LEI MOSAICA NO TEMPO DE NEEMIAS
3)   A GUARDA DO SÁBADO EM O NOVO TESTAMENTO.
Considerações iniciais: Lembrar que a guarda do sétimo dia instituído pelo Senhor foi um provimento para que o seu povo, tivesse um dia de descanso, de lazer com a família e um dia para dedicação ao culto sem os compromissos habituais da semana. Na criação do mundo, Deus tinha descansado das suas obras (Gn.2:1-3), não porque precisasse de descanso, mas, para dar o exemplo. O filho seguiu a mesma orientação do pai cf. Jo.5:19 exceto pelo filho estar introduzindo ao mundo, uma nova fundamentação legal, visto que, a lei e os profetas duraram até João.

1.   DEUS ORDENA A GUARDA DO SÁBADO.
1.1        - Ordenação divina.
Convém lembrar os alunos que havia muito rigor na guarda do sábado e este não poderia ser violado, sob qualquer pretexto. Considere o programa de colheita do maná e ter-se-á uma ideia Ex.16:5.
1.2        – Um sinal entre Deus e o seu povo.
Como alguns apregoam a importância do sábado nesta dispensação por ignorarem o tempo e o concerto de Deus com o seu povo, veja e discuta com os alunos, o diagrama encontrado no final deste ponto, pág.79 da lição;  “O Dia do Senhor – Antiga e nova aliança”.
1.3 – O propósito divino da guarda do sábado.
Não era apenas para comemoração e lembranças, era também o dia de entrega das ofertas e da própria presença do povo ao culto, dia de cada, um olhar as necessidades do seu irmão Ex.23:15.



2)   O DESCUMPRIMENTO DA LEI MOSAICA NO TEMPO DE NEEMIAS
2.1 O desrespeito pela guarda do sábado.
Levar o povo a observância da lei era para Neemias, restabelecer a ordem política, social e religiosa da nação.
2.1.1. Política porque o povo precisava respeitar o governo estabelecido pelo Senhor.
2.1.2 Social porque não poderia haver unidade e crescimento se regras fundamentais não fossem observadas.
2.1.3. Religiosa porque em função da lei, subsistiam os sacerdotes e levitas, responsáveis pelos cultos e sacrifícios.
2.2 A ganância dos mercadores.
Neemias posicionou-se diante daqueles que viam na cidade e no povo, o seu lucro e pouco se importavam com o que a lei estabelecia. Há muitos que veem na igreja, apenas forma de tirar vantagens. Deus guarde o seu povo.
2.3 Neemias proíbe o comércio no sábado.
A posição de Neemias deveria representar uma escola para os obreiros e líderes de hoje. Neemias foi firme e categórico: “Da próxima vez lanço mãos de vocês”.  Há cultos que envergonham quando parte do tempo é usado para oferta de produtos e mesmo que sejam livros, não significando que o pastor não possa fazer sugestões de leitura. Quando um pregador é convidado, praticamente livros e apostilas estão vinculados ao momento.
3) A GUARDA DO SÁBADO
3.1 A essência do dia de descanso.
O descanso estabelecido por Deus, não veio a existir por causa da lei, mas, pelos cuidados de Deus com o homem, para evitar exploração da força de trabalho e também para que o homem tivesse um dia de descanso para sua família e também para adoração. A igreja não pode impor aos seus membros essa observação, porquanto, quem tem suas famílias e sabe o quanto precisa para mantê-los, determinará o seu tempo. A igreja deve restringir-se a exortar a respeito disso. Paulo disse: “Nem, de graça, comemos o pão de homem algum, mas, com o trabalho e fadiga, trabalhamos noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós”.  Há pastores que são muito exigentes no tocante a este assunto, todavia, viram as costas ao primeiro sinal de desemprego dos seus membros.
3.2 Jesus e o dia de descanso.
Ao ministrar aula, considere com seus alunos o texto da lição e os versículos indicados, para que entendam o que de fato o sábado representam à igreja do Senhor nesta dispensação.
3.3 O cristão deve guardar o sábado?
Recomendo a leitura integral do texto. Há igrejas como a Adventista do Sétimo Dia que julga as igrejas cristãs  de não cumprir a lei por conta do sábado e que  ainda guardamos o domingo criado pela igreja católica. Não guardamos o sábado nem o domingo e o domingo não foi criação dogmática, mas, prática da igreja cristã primitiva. Hoje o domingo é independente da questão religiosa, o dia de descanso do trabalhador previsto em lei.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

HOMOFOBIA EM "TEMA QUENTE"

TEMA QUENTE é um programa de debates da Rede TV, ancorado pelo jornalista KENNEDY ALENCAR, que muito bem conduzido, recebeu o Deputado Federal JEAN WYLLYS (PSOL/RJ)  e o deputado federal LINCOLN PORTELA (PR/MG).  O debate discorreu sobre diversos assuntos como: Homofobia, liberação da maconha, aborto e homo afetividade pública.
Nunca tinha assistido debates envolvendo o deputado Jean Willys , conhecidíssimo por ter participado do reality show Big Brother Brasil  da Rede Globo, quando na oportunidade, declarou de público que era gay. Venceu as eleições para deputado federal e defende a bandeira da ideologia gay ou da diversidade sexual.
Terminado o programa, pude fazer a seguinte avaliação, evitando confronta-la com a Bíblia Sagrada, para melhor racionalização dos questionamentos do ponto de vista da ética e da moral humana:
1)      Perguntado se era a favor da criminalização da homofobia, o deputado Jean Willys  disse que sim e apresentou questões que envolveram casais gays  para justificar seu ponto de vista e disse: Um casal hetero sexual pode trocar afetividades em público; se for homossexual, certamente será expulso do local, como já aconteceu, citando exemplo. Deixou também transparecer que não considera homofobia, piadas de gays, deboches e charges veiculadas na televisão, apenas as pregações religiosas.
CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE PONTO.
 A demonstração de afetividade pode e deve ser bem recebida porque, entendo como afetividade, um beijo carinhoso que pode ser de qualquer gênero sexual. Tenho amigos jovens, conhecidos de infância que me beijam no rosto em qualquer lugar que me encontrar e procuro corresponder, pois, só faz isto, quem ama e respeita.  Beijar demoradamente, língua com língua, sentar no colo do rapaz,  isto nunca foi demonstração de afetividade qualquer que seja a opção sexual e quem a pratique. Merecem ser advertidos e convidados a se retirarem quer sejam héteros ou homossexuais se o ambiente for público e houver visível exagero.  Adultos e principalmente as crianças não merecem estar assistindo essas prévias de sedução.

2)      Sobre liberação da maconha, o deputado JW disse ser plenamente a favor por considerar medicamentosa em alguns casos. 

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE PONTO.
Basta perguntar a uma mãe que tenha filho usuário e o que a mesma sofre, certamente reprovaria o deputado JW.  A maconha tem sido pelo que se apura na imprensa, a porta de entrada para outras drogas mais perigosas e certamente quem hoje pleiteia a liberalização da maconha, entenderá que outras drogas devem ser vistas da mesma forma. O Estado precisa investir sim, na busca rápida da recuperação de viciados e usar a mídia para mostrar o perigo como acontece com o cigarro e a bebida alcoólica. Investir na recuperação é economizar no uso dos leitos hospitalares e levar paz as famílias.

3)      Perguntado sobre o aborto, o ilustre deputado Jean Willys, disse ser plenamente favorável, dizendo que a mulher é livre e dona do seu corpo, podendo para tanto decidir o que fazer com ele, não considerando a gravidez nas primeiras semanas como um crime.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE PONTO.
Tendo havido a fecundação do óvulo, temos aí, uma vida e, portanto, aborta-la é subtrair o direito a vida do nascituro, constituindo-se em um assassinato. Já tive a oportunidade de ler sobre este assunto e o drama vivido por quem praticou o aborto. Quero, contudo, alertar aqui, como não tive a oportunidade de fazê-lo em outras ocasiões que quando uma mulher recebe o perdão de Cristo, isto inclui o aborto praticado na ignorância.

CONSIDERAÇÕES FINAIS.
SE o nobre deputado Jean Willys é a favor da liberação da maconha, da manifestação pública de afetividade praticada por gay ou hétero e favorável ao aborto, ele, como homem público, eleito para representar à sociedade, cuja base é a família, que tipo de sociedade ele pretende oferecer aos brasileiros, aos nossos filhos e netos. Se ele considera o posicionamento contrário, um falso moralismo, o que é moral para ele?  As conquistas obtidas pelos gays através do Supremo Tribunal Federal  foram em parte compreendidas e bem absorvidas pela sociedade, porquanto, se duas pessoas vivem sob o mesmo teto e contribuem para o enriquecimento, nada mais justo que estejam aí, garantidos os direitos individuais a partilha como se casados fossem,  ficando entendido que a natureza humana quanto ao gênero , homem e mulher, são a única forma legítima de constituir família. Se houvesse uma inversão total dos valores e todos resolvessem mudar o costume de tal maneira que não houvesse mais

AGROTÓXICO. MATA-ME PORQUE TE DEVORO.

O Jornal Nacional fez uma série de reportagens sobre o uso de agrotóxicos nas lavouras do nosso país; ouvi a reportagem do dia 07/12; reproduzo alguns pontos para fazer alguma observação a respeito:
1)   O Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo.
2)   O alerta foi dado pelo pesquisador da Universidade Federal de Mato Grosso, Dr. Wanderlei Pignati.
3) Lucas do Rio verde é um dos cinco maiores produtores agrícolas de Mato Grosso e um grande consumidor de agrotóxicos: Em 2010,  mais de cinco milhões de litros foram despejados nas lavouras.
4)   Os lençóis freáticos apresentaram contaminação.
5)   Dos 12 poços da região urbana avaliados, 83% continham resíduos de produtos químicos.
6)   Exame feito no leite materno constatou a presença de pelo menos um tipo de agrotóxico, para surpresa da mãe.
 7) O que me deixou surpreso e indignado: “Na avaliação da Secretaria Municipal de Saúde, não há risco para a população. Os resíduos encontrados estão dentro do permitido pela legislação e estão próprios para consumo humano”, disse pascoal de Oliveira Júnior, secretário da saúde”.

 A qual legislação ele se refere, por onde passou e tendo passado, ouviu-se a opinião de quem pesquisa, de quem realmente entende do problema? A lei é fria e não tem sentimentos.

 Não é a primeira vez que ouço representantes dos governos, falarem nesse tom. A resposta para eles, são os hospitais cada vez mais concorridos, diante das inúmeras moléstias, entre elas, doenças no sistema nervoso central e o câncer, levando o país a investir uma fortuna nessa área e que poderiam ser alocadas na educação, segurança pública e outros ministérios. Será que o secretário se alimenta desses produtos ou prefere os naturais, produzidos sem agrotóxicos, que certamente cabem no seu bolso menos no bolso de pelo menos 80% dos brasileiros? Pimenta nos olhos dos outros é o que? Refresco. Outra afirmação não menos cáustica é esta: A indústria de defensivos agrícolas tem uma explicação: Um país tropical tem a possibilidade de produzir duas safras dentro de um ano calendário, coisa que os países que têm inverno rigoroso não têm. Mas se eu faço duas safras ou até três safras irrigadas, eu não consigo eliminar a existência de pragas e ervas daninhas e aí, o nosso consumo é maior”, afirmou Eduardo Daher, diretor executivo da Andef.
 Temos no pais, grandes pesquisadores nessa área e seria bom ouvi-los a não ser que um interesse maior feche as possibilidades.
 Parabéns ao Jornal Nacional.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

EBD CPAD LIÇÃO 10. O Exercício Ministerial na Casa do Senhor.

PONTOS A ESTUDAR:
1 – A CONTAMINAÇÃO DO MINISTÉRIO.
2 – A JUSTA INDIGNAÇÃO DO HOMEM DE DEUS.
3 – HONESTIDADE E TRANSPARÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO.

Uma das mais perigosas áreas da vida da igreja, é a que deveria ser uma bênção e por vezes não é, sendo a causa de brigas e divisões. 
FINANÇAS – A fidelidade no trato das finanças da Igreja, a pouparia de lutas internas, divisão, suspeitas e difamação.
ZELO – Deus nos guarde de pessoas como Eliasibe. Eles andam por aí, abrindo as portas da casa do Senhor para os Tobias de plantão.


1 – A CONTAMINAÇÃO DO MINISTÉRIO.
1.1        O sacerdote aparentado com o ímpio.
Sempre entendi que o obreiro, não é um crente comum. Muitas coisas podem passar despercebidas, se praticados por um membro da igreja, porém, o ministro da casa do Senhor, precisa ter mais cuidado no trato com coisas e pessoas. Tudo se torna mais visível com ele; amizades, negócios, empreitadas de qualquer espécie,      qualquer envolvimento errado pode ensejar um grande prejuízo para muitos.
1.2 Privilégios Abusivos.
Abrir as portas para o inimigo é como franquear sua entrada no campo para semear joio (Mt.13:25). Outro caso também, digno de nota, foi quando o rei Ezequias abriu as portas do templo para o emissário do rei da Babilonia, Merodaque-Baladã, filho de Baladã (Is.39:1-2). Diz o texto que não houve nada que Ezequias não lhe mostrasse.

2 – A JUSTA INDIGNAÇÃO DO HOMEM DE DEUS.
A postura do obreiro nos dias de hoje, fica bastante comprometida, pois remover abusos, já fez com que muitos, perdessem a igreja por conta dos que insatisfeitos levam o nome do pastor aos líderes e estes por vezes tomam atitudes precipitadas e fazem trocas injustas. Temos também que considerar que por vezes, há obreiros que são precipitados em remover o que ele, em sua visão pessoal, considera abuso. O que pode representar abuso em nossos dias?
Transformar o local de culto em espaço para comemorações, com comidas e bebidas; permitir que pessoas, por pertencerem a família de fundadores, interfiram na liturgia do culto,  fazer da igreja, ponto de encontro para qualquer tipo de negócio alheio aos fins, permitir que pessoas desqualificadas ocupem lugar de honra na igreja bem como nos diversos órgãos musicais entre outras coisas que comprometam os bons costumes e a preservação da santidade.
1.1        A firmeza de um líder.
Agir na hora certa, com firmeza e coerência. É preciso que o povo perceba que o líder tem visão bíblica para o que pretende.
1.2        A resposta do povo é o crescimento das contribuições e almas.
1.3        O procedimento do líder cristão deve ser isento de parcialidades, truculência ou apenas para mostrar, quem é que manda aqui.
3 – HONESTIDADE E TRANSPARÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO.
Agir com total fidelidade é não precisar esconder de quem quer que seja, aquilo que se faz na administração.
3.1 A razão da necessidade dos recursos financeiros da igreja.
Estabelecer conforto e condições para condução do trabalho e atender as necessidades sociais da igreja. É impossível conviver com falta de recursos e esta é a razão porque muitos crentes ficam revoltados e encurtam as mãos ou encaminham seus dízimos para cobrir outras necessidades. Lembremos os frequentes pedidos de Paulo às igrejas, com vistas a atender os necessitados. Fl.4:15-16, 2Co 8:1-4 e Tg.2:15.
3.2 A procedência dos recursos da igreja.
Além dos recursos originados das contribuições dos membros da igreja, o autor sugere que instituições para-eclesiásticas, possam receber dotações de órgãos governamentais, porém, alerta para os cuidados. Deve-se evitar: Dinheiro de pessoas envolvidas com política ou de fontes não confiáveis e apoio de canditados a cargos públicos.  Mais que qualquer outra pessoa, os líderes não podem se descuidar nessa parte.
3.3 Quando lidamos com o nosso dinheiro, empregamos todo cuidado na forma como gastamos e mais do que isso, deve ser com o santo dinheirinho dos irmãos, que deixam de comprar, roupas, remédios ou uma melhor alimentação, amando o investimento que faz em favor da obra do Senhor.

 
Opinião de contador: O pastor deve se preocupar com os registros contábeis da sua igreja sob pena de sofrer sanções em uma eventual fiscalização do poder público. A preocupação não é apenas em como o dinheiro entra mas de que forma ele sai.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

PROVERBIOS E PENSAMENTOS 1 2011 11

As coisas que abaixo escrevo, não tem Control "C" nem Control "V" portanto, tenho certeza que qualquer semelhança, é mera coincidência. Por que me exporia ao ridículo?
-------------//
Hoje acordei pensando nas meninas pelas minhas; minutos e minutos e minutos cuidando da beleza para se sentir bem, assim deve ser, todavia, não se deve descuidar das virtudes, porquanto, a primeira passa. (que maldoso rs...)
-------------//
Os meninos não precisam se transformar em metro sexual (neulogismo para descrever a excessiva vaidade masculina), mas, cuidados pessoais, todo mundo admira, principalmente no local de trabalho e ops!!! dentro do trem lotado, mais ainda.
------------//
Ninguém melhor para corrigir um homem mal cuidado que a namorada, a noiva ou a esposa; a minha que o diga rs...
------------//
Admiro uma mulher tolerante no casamento, agora, mulher subserviente, faz-me lembrar de sapato molhado em dia de chuva.
-----------//
Na igreja, nunca tolerei marido que bate na mulher, felizmente, no meu ministério, sempre deixei muito claro essa minha intolerância, entendo que quando Cristo entra na vida de homem, a casa vira um paraiso.
----------//
Nada pior que uma pessoa que não gosta de pagar o que deve, é a vergonha da esposa ou a vergonha do marido.
---------//
Convenhamos, nada mais nojento que uma pessoa que se casa com mau caráter e o que faz de pior é adequar-se ao jeitão do(a) cônjuge.
---------//
Se existe uma coisa que a mulher nunca, jamais, pode perder é a feminilidade, se perder e ainda não faliu, precisa pedir concordata urgentemente.
---------//
Ser dedicado(a), leal, atencioso(a) e carinhoso(a) com os amigos(as) na rua e tratar os pais a ferro e fogo é a degenerescência da moral humana.
---------//
Se você é do tipo que passa horas, lixando as unhas, tirando as cutículas e depois com a maior cara de pau diz pra mãe: Não posso lavar a louça porque vai estragar minhas unhas! Oh cara de pau! Então lava antes do sacrifício. Você ajuda a sujar e Da. Maria, que não ganha salário nem bom dia, tem que fazer tudo todo dia?
--------//
Tem filho que é muito, mais muito mesmo, mal agradecido. Vai morar sózinho e faça as contas: Aluguel, banheiro coletivo, roupa lavada e passada e outros desconfortos. Meu! Antes de convidar o amigo pra se empaturrar na pizza, veja se deu uma mãozinha pelo menos pra pagar a conta de luz e água que você ajudou a gastar.
---------//
Você sabe, quantos beijos, quantos banhos e talquinhos, quantas noites mal dormidas sua mãe teve por você; só pra te alertar que um dia, você será mãe. Cuide muito bem da sua porque eu, lamentavelmente já não tenho mais a minha, porém fiz o que pude, nunca faltei com respeito e gostava de dar meu cheirinho nela.
--------//
Falando em preconceito, essa é uma falha que pode prejudicar sua entrada no céu ou você não acredita mais na Bíblia?
---------//
Quando os filhos começam a namorar, ficam tão perdidos de paixão, que acham que isso é eterno.
--------//
Antes de ficar zangada com a sua mãe apenas porque ela disse que não vai com a cara do seu namorado, pare e pense. O primeiro encontro sempre é muito tumultuado, todo mundo fica esperando o melhor.
--------//
Tem gente que não é idiota, mas, faz uma fooooorçaaaa.
-------//
Não é o meu caso; ninguém é obrigado a gostar de negro, todavia, se existe algo que é INACEITÁVEL, é tratar qualquer pessoa de forma preconceituosa e indigna.
------//
Acho engraçado a pessoa bater no peito e dizer: "Sou salvo" e ter atitudes que envergonham até os anjos.
-----//
O Oportunismo pode ser proveitoso para pessoas ímpias, mas, para quem professa o nome de JESUS é como pecar contra o Espírito Santo.
-----//
chega por hoje? Preciso ganhar dinheiro, tenho casa para sustentar. Não sou pregador da prosperidade (minha?) porque dos outros, eles querem que você se lixe.