Tradução deste blog

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

PR. GUEDES, BLOG e SÃO JOSE DOS CAMPOS

Recomendo a leitura da postagem feita pelo nosso amigo, Pastor Guedes, sobre São José dos Campos/SP.
Recomendo por saber que essas questões devem atrapalhar a caminhada de muitos cristãos porém, não escandaliza mais do que já escandalizou. Todavia, lembrando-me dos conselhos de Neemias, com relação aos inimigos que faziam oposição a reconstrução dos muros de Jerusalém, faço isto valer para os nossos dias; Ne.7:3(parte) "...fechem as portas...". Que ninguém pense que somos um povo dividido por conta dessas questões, nossos líderes, principalmente o Presidente da nossa Convenção Geral, saberá como tem demonstrado, administrar os conflitos que arranham nossa denominação. Confiamos nos milhares de pastores assembleianos que não se envolvem nem aprovam tais atitudes. O nosso povo, membros da nossa igreja espalhados no Brasil inteiro, tem posição firmada na Bíblia Sagrada, também não se deixam levar, exceto os neófitos.
Para que vocês percebam que conflitos dessa natureza não são coisas de hoje, quero lembrar o texto da terceira carta do Apóstolo João.

"Tenho escrito à igreja; mas, Diótrefes, que procura ter entre eles o primado, não nos recebe.  Pelo que. se eu for, trarei à memória as obras que ele faz, proferindo contra nós palavras maliciosas; e, não contente com isto, não recebe os irmãos e impede os que querem recebê-los e os lança fora da igreja".

Quando se faz críticas a algumas ações dos pastores tele-evangelistas, pelo menos partindo do meu coração e Deus é testemunha, não ignoramos a capacidade administrativa e evangelizadora dos mesmos, sempre que posso, assisto os seus programas, todavia, não se pode construir um reino destruindo ou prejudicando outros com subtilezas, pois somos irmãos em Cristo e almejamos o mesmo céu. Louvamos a Deus pelo magnânimo gesto do Patriarca Abrão diante do seu sobrinho Ló.
Fico a pensar que a atitude mais nobre dos pastores que detém um maior poder econômico, seria juntar forças, abençoar pastores sofridos e mal assistidos, no interior do nosso país (*), sem esperar nada em troca, ensinar os crentes a praticarem o primeiro amor e eles mesmos, os crentes,  retomarem a vontade de ganhar almas para Jesus, não centralizando isto em torno de um nome a não ser o nome de Jesus.
No tocante a costumes que é onde mais se pegam para alimentar a cadeia migratória de crentes, não deveriam contribuir em nada para alimentar esse fascínio pela liberdade que tomou conta do coração de muitos irmãos,  que cresceram em uma igreja conservadora,  pois mais de 50%, buscam essa liberdade e não sabem o que fazer com ela, continuarão com suas vidinhas aplaudindo cantores e pregadores sem contudo produzir frutos para o reino de Deus  que certamente os penalizará naquele dia e os pastores sabem muito bem disso.  "Construamos uma torre e façamos um nome", Gn 11:4. Não é isso que está acontecendo? ou nos transformaremos em GURUS dos evangélicos? 
Se querem ganhar eleições na CGADB, voltem a praticar as primeiras obras, alimentem a fé do povo, a união e DEUS certamente abençoará os corações e honrará no momento certo os que ele quiser honrar.
Finalmente, não matem o povo do Senhor com vaidades e ganâncias ainda que esses sentimentos sejam negados, nós que estamos do lado de fora e temos a unção do SANTO, sabemos e percebemos tudo.  Basta ver que quando ocorrem eleições na CGADB e os interesses crescem para conquistar a presidência da Convenção Geral, age-se tal e qual os políticos em busca de uma cadeira nos cargos públicos.
JESUS NÃO TARDA A VOLTAR. CUIDADO COM A MÓ DE ATAFONA.

(*) É bom saber que sinônimo equivocado de pastor bem sucedido é aquele que tem dezenas de diplomas na parede, um carro poderoso e ternos de grife. A igreja de Cristo não se utilizou de tais elementos, ainda que quando ungidos em humildade, são extremamente úteis ao povo do SENHOR, esse falso conceito de "bem sucedido", chega a ser  um estereótipo para o que,  muitos lutam para imitar desnecessáriamente.


quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

PREGADOR OU PSICÓLOGO?

Sábado pela manhã, assisti a um programa de televisão. Quando tenho tempo, a pia vira uma terapia e claro que minha esposa, ama, quando vê que tudo está em ordem para o café da manhã. Por conta disso e sendo um sábado, dou uma esticada nas atividades domésticas para descansar das profissionais. Aproveito para assistir, começando pelo programa da Igreja Presbiteriana, "Verdade e Vida" depois, vem o programa da Assembleia de Deus do Bom Retiro,  Belém do Pará, Pr.Silas Malafaia e o programa da CPAD. Nem sempre tenho tempo para todos os programas. Observo o tempo gasto de cada um e o quanto de Jesus é falado e se a mensagem não tem caráter evangelizadora, pelo menos, deveria ser uma mensagem autênticamente bíblica, confortadora e com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para a vida eterna. Que saudades daquele pregador chamado Pedro, humilde pescador da Galileia. Aprendeu certo. Que evangelho puro ele pregava e quando fazia o apelo, sem associar contribuição financeira a prosperidade, era grande o número dos que aceitavam a fé. Compreendo que um pregador, diante dos grandes desafios sociais, não pode deixar de estimular os crentes a que estudem e lutem por conquistas sociais porém, o que percebo é que o templo se transformou em divã de psicanalista. Alguns pregadores parecem estar fazendo dinâmica de grupo. No sábado em referência, o pregador americano, com aquele belo sorriso de vendedor de sonhos bem sucedido, usou todo o tempo do programa do Pr. Silas Malafaia, para falar de riqueza e de prosperidade sem esconder que não apenas o seu ministério foi abençoado mas sua vida também pela demonstração de forte indício de acúmulo de riquezas. Sempre entendi que a palavra de Deus, oferece conselhos para todas as áreas da vida humana. Se obedecida, muitos problemas deixariam de atormentar vidas e famílias. Tendo cuidado de famílias e casais, quantas vezes fui tentado a conduzir as questões e o aconselhamento a partir de princípios usados pela psicologia na tentativa de solucionar questões aparentemente simples. Não funciona, pela simples razão de muitos problemas dependerem de renúncia e submissão a Cristo.  Quantas publicações, quantos livros voltados para o benefício do poder do pensamento positivo e nos púlpitos, invariavelmente, as mensagens se inclinam para psicoterapia e JESUS, fica dispensado nessa hora pois o céu se torna um agente inteiramente passivo e fica o ser humano, responsável por estabelecer o que quer e como quer, sempre voltado para o progresso social, econômico e financeiro e com isso, o pregador joga os resultados da coleta para cima; o que Deus pegar é dele e o que cair, é do pregador.
Parece-me  razoável para quem trabalhando, receba o que é necessário para viver com tranquilidade e manter a família com dignidade. Acredito que um número impreciso de  pastores espalhados por este Brasil, em regiões pobres e sem muito apoio dos seus ministérios, vivam uma vida modesta, sofrida, porém, cheios de amor pelas almas perdidas. Esses pastores, sem habilidade empresarial  para pedir,  devem se sentir um trapo, esquecidos de Deus e o que suas famílias pensam, não é tão animador. Conheço casos em que filhos e esposas vêem o marido como um fiasco quando comparados com os mega pregadores.  "Me tornei o maior empreendedor imobiliário", disse aquele pastor americano, um outro, é dono de tv a cabo ou o empreendimento pertence a alguma instituição criada para esse fim cujo presidente é sempre o próprio.  Ninguém precisa fazer voto de pobreza mas não precisa acumular riquezas como se Jesus não voltasse tão cedo quanto esperamos. Na antiga Alcântara Machado, o Belenzinho recebia pastores de toda parte do Brasil em sua Escola Bíblica anual. Ficávamos colados ao banco ouvindo-os contar suas experiências de vida, que primor, que sede de servir a DEUS. Os desafios propostos, se prendiam ao tempo de oração e leitura da Bíblia Sagrada, a confiar em JESUS, nunca pela quantidade de dinheiro.  Hoje, uma boa faculdade de ciências sociais, psicologia ou qualquer outra área de humanas, dá ao pregador aquilo que o Espírito de Deus retém porque não é buscado com boas intenções  e se faltar mensagem, apele-se para os portais da internet, você encontra centenas de mensagens.
Uma boa quantidade de dinheiro e voce adquire o que outros adquiriram com oração e esforço pessoal. Ainda não sei como as bênçãos de DEUS não foram parar nas gôndolas dos supermercados com sêlo de propriedade e marca registrada.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

COQUELUCHE OU TOSSE COMPRIDA. MINHA EXPERIÊNCIA.


Peço a você leitor, repassar esta mensagem para outros. Pode ter importância na vida de alguém.

Acabo de ler na chamada dos vídeos da UOL, "Coqueluche ou tosse comprida reaparece no Brasil".

Não precisei assistir ou ler o conteúdo da matéria para prontificar-me a escrever pois se trata de saúde pública, as experiências vividas nessa área sempre valem muito. Na verdade, a experiência foi mais da minha filha Luciane, mãe da Gabriela e Victória que hoje completa seus 12 anos de idade. Beleza.

A Gabriela foi vítima da coqueluche ou tosse comprida, foram quase trinta dias de noites mal dormidas, xaropes e outras medicações recomendadas pelos pediatras que deram assistência. Em uma dessas idas ao médico, fez uma consulta particular e o médico - sabe aqueles senhores que tem a medicina como um sacerdócio? - disse a minha filha que a doença não tem cura fácil, ela teria que ficar medicando e medicando...

Mas, havia uma solução: ir ao Campo de Marte e contratar um voo em pequeno avião, sem cabine pressurizada, a aeronave deveria voar na altura de mil pés, Segundo o doutor, neste ponto alto os vírus não resistem.

Acompanhei-a ao Campo de Marte e lá, tive a informação que muitas pessoas procuram esse tipo de tratamento, que me deixou surpreso. Fraldas a mão, lá se vão minha filha e neta à altitude. A pequena Gabriela começou a tossir muito e expelir todo o catarro que estava até então preso. Fraldas sujas, o retorno ao solo, e graças a Deus o problema foi resolvido. Adeus tosse. Até hoje, aproximadamente uns sete anos se passaram, sem qualquer necessidade de medicação.

Não conhecia uma terapia semelhante. Até hoje me lembro do episódio como se não acreditando, todavia os resultados comprovaram sua eficácia.

A quem ler e precisar, procure o seu médico, peça informações a respeito.

Na época, o custo do voo foi de aproximadamente R$ 450,00. Ver um ente da família curado, a família poder dormir tranquilamente, vale mais que qualquer valor financeiro.

Pedi a minha filha para avaliar o texto acima. Eis a informação da própria mãe. 


"Pai, 
Foram 3 meses até eu encontrar o médico, que foi indicado por uma amiga de trabalho. 
A inalação e remédio para tosse só serviam para fortalecer o vírus. Um dia que minha filha estava com muita dificuldade de respirar, levei ela em Hospital especializado em crianças e entubaram ela para retirar o catarro, mas nada adiantou. 
As estatísticas mostram que o Hospital das Clínicas está hiper lotado com crianças com esse mesmo vírus e que só lhes restam o óbito. 
Ninguém acreditou que era verdade a história do avião, mas mãe é mãe, faz qualquer coisa pelo filho. Depois que fiz o voo, voltei ao médico e ele me disse que se eu não tivesse voado seria óbito na certa, mesmo porque a minha menininha só tinha quatro meses de nascida. Portanto nunca julguem o que uma mãe pensa ou faz para ver o filho bem. Se eu tivesse dado ouvidos aos que me cercavam na época, não teria feito o que fiz, pois todos achavam esta história absurda e mentirosa."

Deus abençoe todas as mães. Por conta de uma que está no andar de cima, estou aqui vivo, graças a Deus tentando dar minha contribuição aos leitores.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

UM BOM NATAL PARA TODOS. MAS O QUE É ISSO?

Primeiro quero desejar a todos vocês, um ótimo natal e que Deus continue a nos abençoar como tem abençoado todos os dias do ano. Dedico a vocês, o Salmo 90:12.

Bem! Vamos ao que significa o natal pelo menos para mim.
Lembro-me da minha infância pobre, morando na baixada fluminense. Meu pai não podia mas minha mãe, sempre dava um jeito de comprar uns brinquedinhos de plástico;  corneta, carrinho que depois de algum uso, acabávamos quebrando. Nunca me preocupei com a estória de Papai Noel, havia dentro de mim, um sentimento que as coisas aconteceriam na proporção direta dos recursos de papai (falo do meu pai)  bem como do amor que ele quisesse ou pudesse demonstrar por nós.
Cada Natal para mim, era um momento de alegria e tristeza. Alegria porque nos reuníamos debaixo de uma mangueira, ali, a mesa era forrada e nos servíamos de uma limonada, do feijão preto e um pedaço de carne de ave, não conhecíamos o peru e não existia o Chester. Aquele momento era memorável, uma fantasia que eu gostaria que nunca tivesse acabado. A tristeza vinha por conta de saber que outras crianças ainda menos pobre que eu, nada disso tinham e pior ainda, não tinham uma família estruturada para tomar uma refeição debaixo da mangueira.
Cresci, tornei-me adulto, tornei-me cristão por graça e bondade de Jesus o Cristo. O Natal para mim, continuou sendo um momento mágico, único, porque fico embevecido diante do milagre da natividade e mais ainda, como gostaria de estar no campo com aqueles pastores quando os anjos em coro cantavam louvores ao que tinha nascido, Rei dos Reis, Senhor dos Senhores, Salvador da humanidade.
Aí o caldo engrossa porque, lá vem os especialistas em coisa nenhuma dizer que o Natal é idolatria, comércio e que os babilônios comemoravam o solstício, plantavam pinheirinhos para fins de culto idolátrico e etc. Sabe, conheço um pouco da história da terra de Hamurabi, da Babilônia que é o berço do mundo. Nunca perdi o meu amor por Jesus por conta dessas afirmações, gosto quando minha esposa prepara a árvore de natal em nossa sala, enche de enfeite e luzes, o clima muda, fica festivo, mas não tem presépio (rs...). Fiquem tranquilos, também não aproveito a árvore para estabelecer alguma forma de culto.
Sabe o que eu penso? Tem coisas piores que não damos a mínima. Muita falta de amor e egoísmo. Engolimos um camelo e nos engasgamos com um mosquito.
Durante os anos de pastorado, nunca deixei a igreja nos finais de ano e sempre que pude, programei um jantar de passagem de ano pela simples razão de saber que muitos membros da igreja, voltam para suas casas e se sentem muito só, também considero isto, um momento mágico. sinto uma alegria indizível quando vejo os irmãos felizes e se confraternizando. A impureza fica por conta de cada um.
Já soube do caso de pastores que proíbem a igreja de qualquer comemoração alusiva ao Natal. Sacrificam os irmãos para nada, gastamos muito tempo em pesquisar o passado para aplicar no presente. Pesquisar o passado é bom, quando bem intencionados, orientamos o povo de DEUS, segundo a palavra do SENHOR para que haja comedimento em tudo o que fazemos e saber que nada neste mundo tem mais valor que, CRISTO em vós, esperança da glória.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

SOMOS TODOS HIPÓCRITAS.

Se somos 200 milhões de brasileiros, vamos estimar que os "politicamente corretos" são em torno de  50 milhões então, o Brasil tem 150 milhões de pessoas hipócritas.
Caldas Aulete define hipocrisia como aquele que simula ter uma qualidade ou sentimento que não tem. Prestem bem atenção na definição: "Aquele que simula ter uma qualidade ou sentimento que não tem".
Além de sermos hipócritas, não temos qualquer sentimento, somos dissimulados. 150 milhões de brasileiros, é tudo isso que você acaba de ler porém, não sou eu que estou falando pois eu também sou tudo isso que você acaba de ler. Quem disse tudo isso foi nada mais nada menos que o Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sergio Cabral e os que com ele fazem coro.

UOL NOTÍCIAS cita AG.ESTADO.
(ipsis lítteris) "...O que eu quero dizer é que há uma hipocrisia no Brasil. Esse tema foi muito mal discutido na campanha eleitoral. As pessoas já conhecem minha opinião", afirmou ele, para então repetir o discurso da presidente eleita, Dilma Rousseff, sobre o aborto durante a campanha eleitoral...".
"Ninguém é a favor do aborto. Você é a favor do direito da mulher recorrer no serviço público de saúde a uma interrupção de gravidez. Imagina, quem é a favor do aborto? Ninguém é a favor do aborto, não imagino que tenha uma mulher e um homem no mundo favorável ao aborto", afirmou. "Mas uma coisa é uma mulher, por alguma necessidade, física ou psicológica, psiquiátrica, orgânica, desejar interromper uma gravidez."
DISCURSO DIFÍCIL DE ENTENDER.
Vira uma discussão semântica. Ninguém é a favor do aborto mas é a favor de buscar o serviço público para interromper uma gravidez. Aí criam-se leis que facilitem essa busca no serviço público portanto, quando se diz: Sou a favor do aborto, entenda-se: sou a favor de leis que protejam o direito de abortar.
CONTINUANDO.
Usa-se muito esta expressão: "somos uma sociedade hipócrita" como também "falso moralismo".
Dias atras,  passei em frente a uma escola e entre as pessoas que estavam no pátio externo, notei um casal de jovens, acredito que saindo da adolescência,  sentados no banco, demonstrando afetividade, beijando-se loucamente na boca, dava a impressão que ele queria engolir alguma coisa, cena hollywoodiana. Pensei comigo: cadê o respeito a quem está do lado. Não existe. Supondo que o pai estivesse passando por ali e resolvesse interromper o idílio. Ele fatalmente seria chamado de falso moralista, participante de uma sociedade hipócrita. É assim que são tratados todos aqueles que não concordam, com as mazelas praticadas pela sociedade. Já vi também esta cena praticada por casais gays.
Na questão do aborto, a vida intra-uterina, não tem qualquer valor para eles. Arrancam do ventre materno aquele que não tem como gritar por socorro, não tem como se defender. Não estão defendendo gravidez de alto risco,  estão falando de qualquer gravidez. Quando falamos que somos contra, lá vem a pecha de "hipócritas e falsos moralistas". Porisso que querem calar a igreja a todo custo.
O Brasil tem tudo para ser uma nação justa mas, grande parte dos responsáveis pela legislação querem aprovar leis que estimulam a licenciosidade. Ao invés de usar a mídia para ensinar o que é decente, preferem agradar uma minoria sem compromissos com a família. Veja o Carnaval por exemplo; O governo distribui gratuitamente as camisinhas, é como se dissessem, podem fazer sexo a  vontade. Se engravidar, o estado paga também para tirar o filho. Pagamos o preservativo e se não resolver, pagamos também o aborto. As consequências são muito danosas e acreditem; Somos uma nação cristã. Imaginem se não fossemos.


sábado, 11 de dezembro de 2010

SAO PAULO - TERRA FÉRTIL PARA NOVAS IGREJAS.

São Paulo é considerada a locomotiva do Brasil, por sua economia pujante. As informações econômicas divulgadas pela Fundação Seade e pelo IBGE, dão conta dos resultados das riquezas produzidas no pais, cuja participação Paulista no PIB é de 33,9%, tendo crescimento econômico por vezes, acima do crescimento nacional. Maior população, maior concentração de povos imigrantes, enfim, São Paulo é uma máquina de produzir riquezas. Mas eu não quero falar de economia porque não é muito minha praia. Quero falar de outros assuntos interessantes, quero falar de igrejas  que dentro em breve, aportarão nesta capital. Diz um certo ditado que quando não podemos com o inimigo, devemos nos aliar a ele; melhor ainda ao invés de aliar-se, fazer de conta que tudo está bem e tentar caminhar juntos.
Quando ouvi e vi na televisão o Pastor Silas Malafaia anunciando sua saída da CGADB, não tive dúvidas; o desligamento é uma forma de expandir seu ministério sem ter que dar satisfações a ninguém. O ministério do Pastor Silas Malafaia, está protagonizando a preparação de 300 jovens para o ministério e preparando outros já engajado nessa ordem. Não há dúvida que sua igreja vai fincar estacas em todo o território nacional. Em programa recente,  divulgou inauguração em Natal e Curitiba com templos para 3000 pessoas. Se esses templos encherem com almas que nunca tinham recebido o evangelho, ótimo; DEUS seja louvado.
Belém do Pará entrou em São José dos Campos e tece muitos elogios quando se refere a São Paulo e assim vamos nós.
O que o Reino de DEUS ganha com isto? Olhando pela importância da pregação da palavra de DEUS, o seu Reino tem muito a ganhar. Vale lembrar as palavras do Apóstolo Paulo: 
1)  "E desta maneira me esforcei por anunciar o evangelho, não onde Cristo houvera sido nomeado, para não edificar sobre fundamento alheio..." Rm. 15:20.
2)  "´Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa mente, uns por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho; mas outros, na verdade anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões; Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo e me regozijarei ainda".  Fl. 1:15-18.
Os textos citados, não tem como propósito, enquadrar estes irmãos em CRISTO em qualquer palavra que os deprecie ou tente desvalorizar suas investidas na área da evangelização. Quero voltar a lembrar que este blog se pauta pela  imparcialidade  e tem como meta,  ajudar o povo de DEUS a entender o que de fato acontece nos bastidores, não representando a opinião de qualquer igreja ou ministério paulista, nem mesmo da Assembléia de Deus, igreja da qual faço parte e quero ve-la fortalecida na palavra de Deus.
Estou certo que as igrejas Assembléias de Deus em São Paulo, não estão "aterrorizadas", por conta dessas investidas. Apenas um pensamento que cai no meu coração de forma muito preocupante e se tenho esta preocupação, acredito que os lideres das nossas igrejas em São Paulo, devem ter a mesma preocupação. Nunca vi uma geração tão doente como a nossa. Correm atrás da primeira proposta que sinalize prosperidade e "liberdade cristã" no tocante a costumes, tento evitar uma palavra que está atravessada na minha garganta por não ser muito própria, mas quando os vejo na televisão, soltando fagulhas contra as igrejas conservadoras, e a platéia, quando focadas pelas câmeras, riem gostosamente; para mim é  como se estivessem tendo um espasmo(*) e sei que não são todos, obviamente não, fico perguntando: Onde está o brilho de CRISTO nessa estória toda.
Essas investidas promoverão migrações, todavia quero lembrar que quando Madureira saiu da CGADB, isto não trouxe prejuízos nem para a Convenção Geral nem para as igrejas chamadas da Missão.
Por isso, São Paulo é terra fértil e uma porta escancarada ou pelo Porto de Santos ou pelo Aeroporto de Cumbica. Sejam sempre bem vindos. São Paulo é tão fértil que no Bairro de Pirituba em uma das principais avenidas, tem 3 igrejas, salões de médio porte: Universal, Mundial e R.Soares, acreditem! parece brincadeira; são imóveis colados. Se o fiel sofrer de desvio do nervo ótico, é capaz de entrar na igreja errada, por engano. 
Apenas uma curiosidade, além da estratégia, vemos pela televisão a força dada por pregadores americanos e sabemos que são ótimos nessa questão, quanto também são generosos.
Deus abençõe e tenha misericórdia do seu povo. Lutemos pela causa da verdade. Olhemos únicamente para JESUS que é o autor e consumador da nossa fé.

(*) Usei o termo que queria e apesar dos dicionários imputarem sentido diverso, troquei por espasmo para não ferir a sensibilidade do leitor.

Hb.10:25 "Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns; antes,admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais quanto vedes que se vai aproximando aquele Dia".

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

CRISTÃO BABA OVO

Ops!
Como estão os  meus amigos?
Desejo muito que vocês estejam como eu, feliz. Feliz porque estou terminando o ano com a minha vida controlada, dívidas, somente aqueles compromissos de final de ano  e passíveis de pagamento, nada que não possa administrar. Família abençoada, não significando que tenho satisfação completa sobre tudo, algumas coisas, se acertarão com um pouco de paciência e confiança em Deus.
Hoje me deu vontade de escrever sobre o título da matéria e não pensem que faço isso com prazer, há expressões que detesto, tais como: baba ovo, puxa-saco e outras que remetem a depreciação do valor humano. Mas, quem aguenta um comportamento vil sem conseguir comentar sobre ele.
Há alguns anos que trabalho por conta, como profissional liberal, já emprestei meus dotes profissionais a muitas empresas e graças a DEUS sempre procurei honrar o nome do SENHOR. Na última empresa que trabalhei, quase 19 anos, nunca tive uma falta descontada no meu recibo de pagamento e talvez apressadamente você diga: que sujeito "caxias" ou puxa saco hein!!!
Calma lá, tinha minhas faltas, para visitar membros da igreja nos hospitais, para um funeral, todavia, nunca lancei mão de atestado frio por conta daquela "dor de barriga" falsa e de última hora. Sempre respeitei, sempre lutei para ser cumpridor dos meus deveres. Agora, escuta bem! Nunca gostei de massagear  ego de patrão para conseguir oportunidades. Meus aumentos de salários ou eventuais promoções, eu pedia diretamente nas minhas orações ao SENHOR. Não tenho qualquer vergonha quando olho para trás.
Se na empresa, atitudes levianas constrangem, imaginem um "baba ovo"  na igreja, perseguindo o pastor, perseguindo o ministério, procurando sair em todas as fotos, tecendo elogios baratos com vistas a conquistar espaço. Não existe nada mais nojento. Procurei no dicionário informal o significado de "baba ovo". Só tenho coragem de publicar esta: "Sujeito que bajula descaradamente". O que acho pior é que muitas vezes, pessoas com essa índole, acabam conquistando espaço em prejuízo de outros, porque vence pelo cansaço. Qualquer pastor com visão de Deus, sabe quando aparece um "baba ovo"  por perto, esse tipo é além de tudo, um chato, não é capaz de vencer pela competência, pela sabedoria, pela simplicidade e acima de tudo pela confiança no chamado de Deus. Geralmente o "baba ovo" se vale de alguma fraqueza dos seus "concorrentes" por motivos vários; por vezes,  tem mais chances de estar presente,  mais oportunidades que a vida generosamente lhe deu e quando tem uma boa conta bancária, acha que isso pode comprar a dignidade de pastores fiéis e verdadeiramente chamados e ainda acham que podem comprar tudo e todos.  Há os que quando não conseguem rasgar a carne do pastor por ser muito grossa e protegida, parte para o achincalhamento da dignidade destes, procuram falhas, defeitos e como pastor não é DEUS, acaba muitas vezes naufragando, sentido-se incapaz de controlar todas as situações. Não vou escrever mais sobre este assunto, pelo menos por enquanto. Não pensem também que ao escrever isto, esteja pensando em alguém especial. Prefiro não me dar a este trabalho por ser muito estressante.  O "baba ovo" é como graminha, você não planta, ele nasce sozinho e nem merece respeito porque: Ele bajula quem está no comando porém, na hora que aparecer um mais poderoso, ele se atira em seus braços, desavergonhadamente, para distilar sua fome de estrela.

Hb13:7 "Lembrai-vos dos vossos pastores..."
Hb 13:17 "Obedecei os vossos pastores..."
Honrar, respeitar, se preocupar principalmente estar atento as necessidades do pastor, traz alegria ao coração de Deus.
Pastores mercenários e empresários da fé, não precisam de nada disto. Eles se contentam em mandar buscar tudo o que querem para alimentar suas vaidades e sede de poder.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

FINAL DE ANO.

Aos nossos leitores.
Aos nossos seguidores.
Aos nossos colaboradores.
Finda-se mais um ano e tudo passou muito rápido. Tentar juntar tudo que fizemos ou deixamos de fazer para levantar um balanço, certamente não compensa; o que compensa é produzir energia suficiente para caminhar os próximos doze meses se o SENHOR nos conceder vida e não encerrar esta dispensação antes do fim do próximo ano. Correr atrás dos objetivos, nunca desanimar, não levar em conta as pedras encontradas e as pedras postas no caminho para tentar nos desestimular achando que não compensa lutar, deve ser a palavra de ordem. Não olhar para os que fazem cara feia ou tecem críticas para que a auto-estima seja jogada no ralo das indecisões. Jesus sempre está conosco e garante a vitória como também posso garantir que tendo disposição para pagar o preço, tornamos as coisas possíveis e mais leves.
Final de Agosto deste ano de 2010, tomando conselho com amigos, criamos nosso blog, de maneira desinteressada mais sincera e com a ajuda desses amigos, divulgamos nossas matérias, coisas presas no coração, algumas, jamais faladas no púlpito da igreja visto que ali, somos sacerdotes de Deus para cuidar do bem estar do povo e todos os dias nos deparamos com a árdua tarefa de orientar vidas e famílias para que não sejam levados por tanta heresia comercializada por meio da fé pública. Com apenas dois meses e meio, nos aproximamos dos 2000 acessos. Estou tentando mostrar o contador na página principal, mas, tenho que buscar ajuda pois ainda sou novato e o tempo que disponho para esta empreitada é muito reduzido. 
Escrevi tudo isso, só para dizer que sou feliz pelos amigos cultivados ao longo dos anos, por aqueles que ainda conquistarei se o SENHOR permitir.
Escrevi para desejar a todos vocês um ótimo final de ano, que 2011 nos aproxime ainda mais em Cristo, sejamos mais unidos, lembrando que um cordão de três dobras não se quebra tão depressa (Ec.4:12). Que as divergências sejam discutidas no campo das ideias e nunca nos tatames.


Deus abençoe todos vocês com as respectivas famílias e a todos os pastores com suas igrejas.
Um forte abraço.
Genivaldo  

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O ESTADO LAICO.

O Brasil é considerado um estado laico. Israel em contra partida, teve seu momento teocrático na acepção da palavra até o dia em que pediu ao profeta Samuel: "Queremos um rei como tem as outras nações" (ISm 8), todavia,  não obstante a sua carta constitucional e o parlamento (Knesset), Israel não pode fechar a Torá para governar seu povo mesmo que este recuse o conselho da Palavra de Deus. Não existe um povo na terra com tantas experiências marcantes quanto o povo hebreu, atualmente chamados judeus. No tocante sua relação com Deus, Israel sabe o quanto é importante a presença do SENHOR na vida do seu povo e sabe também como expulsa-lo do seu território. Um dia Deus ameaçou por Moisés quando disse"Eu não subirei no meio de ti..." (Ex 33:3) . O que difere um governo teocrático de um governo laico é que o segundo não pode legislar olhando para o aspecto religioso do povo principalmente quando a nação é multi-facetada em questões religiosas ou convive com o chamado sincretismo religioso mas na verdade, cada grupo tem a sua orientação e identidade próprias. Algumas pessoas pensam que uma nação teocrática precisa ser blindada em uma teologia sobre a qual não tem espaço o gosto pela cultura, ciências e pelas artes, estas, sim, blindadas  na idade média por puro interesse clerical.   Um governante que lê a Bíblia Sagrada e  pede orientação a Deus para melhor conduzir o povo no caminho da paz demonstra no mínimo, quem tem bom senso, ama a Deus e confia nas suas providências sem contudo, sendo crente, ou católico governar pautando os interesses do grupo a que pertença. Os Estados Unidos da América, já experimentou governo católico e evangélico ou protestante e contudo não nos lembramos que qualquer deles tenha governado para um grupo específico.
O que um governo não pode deixar passar e nisto temos absoluta confiança nele, no Executivo, no Senado e na Câmara é que grupos, quaisquer que sejam eles, queiram fazer valer seus princípios e dogmas. Deixem que os dogmas e princípios, sejam discutidos no campo das ideias, critiquemos corretamente tudo aquilo que entendemos ser impróprio para a nação, que ofende a santidade de Deus e se choca com a visão moralista da maioria, sempre acusados de falsos moralistas. Que a partir das discussões e críticas, cada ser humano, cada família, usarão o bom senso para escolher o que entender saudável para uma boa convivência social. Uma questão que bate de frente com os interesses de grupos econômicos, é a questão da censura. Não existe nada mais satânico, para esses grupos que a censura porém, e nada tem a ver com religiosidade, se não for impostos limites, quem sabe dizer o que mais farão usando a mídia? se der moleza, daqui a pouco estarão vendendo objetos sexuais nas feiras livres e depois ficam aí os educadores entrincheirados, discutindo: gravidez precoce, aborto, pedofilia, abuso sexual e outras mazelas que sem dúvida, é uma grande arma para dizer "fora Deus! Não precisamos de tí".
De qualquer maneira, uma corrida nas páginas da Bíblia;  as advertências de Jesus sobre os acontecimentos finais e o Apocalipse onde  tudo parece fatalidade mas na verdade não são, mostra que somos os agentes causadores da própria extinção.
  

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A DEMOCRACIA E O GARROTE VIL.

Sempre que um cidadão emite uma opinião logo querem saber se ele é um cientista político, social, teólogo ou se tem alguma formação acadêmica. Dá-nos a impressão que a sabedoria humana está pendurada na parede, representada por um  diploma institucional. Quando o Rei Salomão resolveu abrir o coração para Deus e pedir o que desejasse, optou por pedir sabedoria para poder entrar e sair no meio de um tão grande povo (IRs 3:9). Disse mais: "A teu servo pois, dá um coração entendido para julgar  a teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal... (IRs.3:9)". 
A definição para Democracia, por sua beleza é quase comparável a definição de  Paraíso na Bíblia Sagrada, separadas apenas pela condição de vida; uma é terrena e transitória e por mais prazeirosa que seja, a Democracia não eterniza o homem, mas, se bem aplicada, proporciona um sentimento de prazer e liberdade, liberdade que tem limites, liberdade que nos leva a respeitar o semelhante, contribuir para felicidade do nosso vizinho, para o bom desenvolvimento moral, intelectual e físico das nossas crianças e   o respeito absoluto aos idosos. Se isto não pega, estariamos, desde Clístenes, até hoje, procurando entender o que de fato é democracia.
Poucos homens públicos, sabem o verdadeiro significado da Democracia. Quando se deixam corromper, praticam nepotismo e viram as costas para os pobres, deixam entrever que o nosso chamado princípio democrático da República Federativa do Brasil, está muito longe do estado de pureza e consolidação que desejamos.
Dentro do estado de direito, não é possível que um grupo social tenha mais privilégios que outros e lamentavelmente essas diferenças são extremamente visíveis.
Em uma sociedade onde a competitividade deve ter como base o saber e o profissionalismo, fica estranho que, com alguns gols ou uma tanguinha, pessoas saltam do zero para o ponto de celebridade, da pobreza para o topo da riqueza  fácil.  Os que chamaram o capitalismo de selvagem, voltam-se para ele apaixonadamente. O conveniente modo  de remuneração do trabalho, não compromete a riqueza pessoal, salvo quando se quer alimentar a ganância. 
Do ponto de vista das liberdades individuais, não há muito que discutir, bastaria respeitar a nossa constituição e não querer atropela-la. Temos as leis civis e penais  cujo papel é controlar os abusos para que ninguém passando pela rua, seja desrespeitado em sua individualidade e que a parte ofendida  saiba também, respeitar os limites e o direito do semelhante. Não posso andar na rua "peladão" porque vivo n'uma democracia.
Em 2011, teremos um novo executivo, um novo senado, uma nova câmara e um novo quadro de ministros. O que podemos desejar para eles? Que sejam abençoados em suas decisões, que não sejam parciais, que se contentem com aquilo que ganham e quando aprovarem algum orçamento, não se deixem levar pelo interesse pessoal e político, pois se isto acontecer, milhões de pessoas continuarão a ter um péssimo sistema de saúde, falta de segurança, uma péssima educação e assistência na velhice. Quando forem votar e aprovar leis, verifiquem se estas tem o objetivo de beneficiar um grupo social em detrimento de outro. Ninguém pode garantir que todos os crentes ou evangélicos, sejam tão carneirinhos como pensam alguns, prendam pastores por essas questões e verão o povo de Deus se mobilizar em busca da verdadeira justiça. Quero  lembrar a quase eterna luta entre católicos e protestantes na Irlanda, mesmo orando e lendo bíblia, ambos não respeitavam os princípios elementares da boa convivência proposta pela palavra de Deus. O povo evangélico não se deixará intimidar por leis protecionistas, nenhum pastor fiel a Cristo e sua palavra deixará de combater contra o pecado nas suas mais variadas formas, porque um governo resolve criar leis de excessão como pretendem, com o PL 122. A Reforma Protestante, custou caro, muito sangue derramado, mas, saiu do outro lado, vencedora e certamente, o povo de Deus não quererá ver o Brasil retornando a idade média só que desta vez, a causa não será religiosa mas o abuso de liberdade de um pequeno grupo que não aceita que suas práticas homossexuais seja criticadas. Ponham na cadeia, aqueles que agridem sem causa mas ponham também na cadeia aqueles que insistem em patrocinar a libertinagem.  Roma experimentou tudo isto e pegou fogo. Somos contra todo tipo de violência, pregamos a paz, pregamos a concórdia, mas queremos ser respeitados, não queremos andar pelas ruas com nossos filhos e netos e ter que esconder o rosto deles para que não vejam as cenas imorais praticadas nos cantos das praças. Os países europeus que vivem a liberdade absoluta, já devem ter notado que isto não conduz a verdadeira justiça e bem estar social. A descriminalização  do uso de drogas e de outras liberdades que na verdade são práticas viciosas,  nada acrescentam de bom. Cada um dentro do seu quarto, se mordam, se beijem, façam o que quiserem mas, não induzam a nação a aplaudi-los só para estar bem com um grupo que ignora princípios democráticos fundamentais para uma sociedade justa.  
A Democracia é sinônimo de liberdade e de repente, pode tornar-se em um garrote vil para uma grande parte da sociedade. Desta vez, católicos e evangélicos somam suas vozes porque acima e além de tudo,  somos cidadãos de uma pátria livre e valorizamos a família na sua essência, como única forma de prover à nação de vidas consagradas ao bem comum. 

   

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

NOSSO DIA A DIA

Mt.6:34 "Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal".

Fomos dormir contente, tudo correu maravilhosamente bem,  porém, por razões que muitas vezes desconhecemos, acordamos no dia seguinte, tensos, nervosos, preocupados, de mau humor e somos capazes de levar isso conosco para o trabalho e se nasceu lá, trazer para casa e estragar uma noite com a família ou uma aula mal  aproveitada no colégio ou na faculdade. Isto também acontece comigo. Já experimentei essa sensação de fraqueza,  dando a impressão que o mundo vai acabar somente para nós. Quantas dificuldades enfrentei e que muitas vezes levou-me  a trancar-me no sanitário da empresa, forrar o chão e ali mesmo, para poder orar suplicar o favor do Senhor. Quantos problemas solucionados  nessas circunstâncias. Essa pressão que vem do sistema social da qual fazemos parte e não há como fugir dele, parece uma onda encapelada querendo naufragar o nosso barquinho. No mar da Galileia, diante da tempestade, os discípulos suplicaram: "Senhor, salva-nos,  que perecemos" Mt.8:25 e Jesus repreendeu os ventos e o mar.
Tem uma coisa que acho engraçado é a postura de alguns pregadores que pelo conhecimento, se posicionam como se não tivessem conflitos. Alguns nos passam a impressão que vivem sentadinhos ao lado de Deus e de vez em quando descem para falar aos mortais sabemos que isto não é verdade. Não há um ser humano sequer que não tenha seus conflitos.  Tinha muita admiração por um psiquiatra e sempre gostava de ler seus conselhos direcionados a casais e famílias até que um dia, lendo algo a respeito da sua vida, descobri que o mesmo já havia experimentado o divórcio e aí, dei uns tapas nos meus neurônios e perguntei-lhes: E aí meu irmão; o homem não foi capaz de segurar o próprio casamento? É claro que sabemos que tem mulher que provoca certas situações como tem homens que sabem direciona-las a situações certas no caminho do desarranjo afetivo familiar ou seja, são agentes ativos do seu infortúnio e das suas companheiras. Pensei então; Jesus nunca falhou, nos entende e nada cobra por isto, não conta nossas mazelas para ninguém então! Fico com Jesus.
Hb 2:18 "Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados".
Quando penso nisso, repito as palavras do salmista quando mostrou sua gratidão a Deus: "Volta minha alma ao teu repouso pois o Senhor te fez bem" Sl 116:7.
Não te deixes abater diante das dificuldades. Entra no teu quarto e ora a Deus em secreto que em secreto ele te responderá  Mt.6:6.