Tradução deste blog

sábado, 7 de dezembro de 2013

EBD LC.10 - CUMPRINDO AS OBRIGAÇÕES DIANTE DE DEUS.


LIÇÃO 10 CUMPRINDO AS OBRIGAÇÕES DIANTE DE DEUS.
EBD para 08/12/2013. Subsídio.
PONTOS A ESTUDAR:
I – OBRIGAÇÕES E DEVOÇÃO.
II – OBRIGAÇÕES ANTE A SANTIDADE DE DEUS.
III – OBRIGAÇÕES FRENTE À SANTIDADE DE DEUS.
IV – OBRIGAÇÕES DIANTE DA IMANÊNCIA DE DEUS.

Em tempo: A lição cumpre o papel de mostrar de forma objetiva que não há evangelho sem compromisso, sem regras e sem responsabilidades. Podemos até afirmar que: Compromisso, regras e responsabilidades, formam o tripé da base moral da vida cristã. Ignorar isto propositadamente é banalizar o evangelho e todo sacrifício de Cristo por nós. Consideremos o que escreveu o autor na introdução, como revelação do ensino sobre o tempo na lição anterior: “O trabalho, sem a visão objetiva de Deus transforma-se em mero ativismo”.

I – OBRIGAÇÕES E DEVOÇÃO.
1.1        Obrigações de natureza político-social.
O texto é claro, simples e esclarecedor, todavia, mesmo diante da qualidade dos ensinamentos de um pastor responsável, há que queira burlar qualquer dos compromissos como se não vivêssemos no mundo.  Jesus deixou isto bem claro nos seus ensinamentos: “...eu já não estou mais no mundo, mas, eles estão no mundo, guarda aqueles que me deste...” João 17:11.
Tenho completados, 67 anos; nunca deixei de votar e nunca votei em branco. Continuarei errando até um dia acertar, mas, continuarei cumprindo as minhas obrigações de natureza político-social.
Convenhamos, Nada mais estúpido que votar em branco.

1.2        Obrigações de natureza religiosa.
Magnífico o texto em que o autor discorre sobre os compromissos da vida religiosa.
Vivemos no chamado “mal do século” qualquer coisa que afaste o homem do templo torna-se danoso, seja por excesso de trabalho, de dinheiro ou por escolhas.
Deve-se notar que nem o trabalho nem a riqueza são danosos ao homem na sua relação com os compromissos do templo. Danosa são as escolhas que o homem faz em função do seu prazer ou interesses.

II – OBRIGAÇÕES ANTE A SANTIDADE DE DEUS.
2.1 Reverência.
Não deixe que este ponto roube das suas mãos o controle da aula, pois, todos querem falar algo a respeito disso por ser a questão que mais causa incômodo na igreja, a irreverência.
Todo ser humano com exceção aos que negam, são seres de espírito religioso, observem o comportamento dos seguidores das religiões orientais que só entram no templo para adorar e meditar. Nos nossos templos, os crentes se protegem do sol, da chuva, da perseguição dos cobradores e tantas outras coisas, ou seja: Ocupam-se duas horas de culto e quatro horas com ensaios, com entra e sai de crianças correndo porque não é horário de culto. O ambiente não é tratado como local de culto a Deus, não se dá qualquer valor. Muitos não conseguem transformar o horário dos ensaios como um pré culto.
Penso que nunca chegaremos a essa perfeição, todavia, observem o comportamento daqueles que são verdadeiros adoradores e nossa alma fica em paz.

2.2 Obediência.
Recomendo a leitura deste tópico até que você o tenha entendido e possa explica-los para seus alunos com a segurança de um verdadeiro mestre da arte de ensinar.
A falta de atentar para os princípios que norteiam as muitas orientações da igreja, leva muitos crentes a dizer: “Não tenho que obedecer ao que o pastor manda, só obedeço a Deus e a sua palavra...”. Mal sabe que os tais não obedecem a Deus nem a sua palavra.

III – OBRIGAÇÕES FRENTE À SANTIDADE DE DEUS.
3.1 Deus, o criador.
“Todas as religiões possuem a noção do sagrado e demonstram respeito por ele”.
Como fazer para que tenhamos essa noção e respeitemos a Deus começando pelo respeito ao local de culto? Ou será que é verdade absoluta que Deus sendo tão real, como não há nada tão real nas religiões e por isso é desprezado? Consideremos o que Deus reclamou por intermédio de Isaias, Is.1:3,11 claro que entendo que a reclamação de Deus não é apenas pela qualidade do sacrifício, mas, também, pela falta de compromisso geral.

3.2 Homem, a criatura.
Como criatura não valorizamos o criador nem o honramos, primeiro nós e depois nós mesmos.
Observe-se que tudo quanto Deus fez e faz por nós, achamos muito bom e sempre queremos mais. Deus nos deu o melhor; deu-se animais nédios para o sacrifício Deus nos deu o seu próprio filho.

 IV – OBRIGAÇÕES DIANTE DA IMANÊNCIA DE DEUS.
4.1 Deus está próximo.
Em que grandes momentos Deus esteve presente com o homem?
No deserto com Moisés Ex.3:2-5
Na inauguração do Tabernáculo Ex.40:34-38.
No deserto com Elias IRs 19:5 e 9.
Na consagração do templo de Salomão IRs 8:11 9:2.
Na vida dos crentes, Atos 2
E ainda hoje, Deus se faz presente na vida dos que creem.

4.2 O valor das orações e votos.
A oração é o caminho aberto à comunicação entre nós e Deus e a mesma via para suas respostas.
O voto, qualquer que seja ele é a maneira como dizemos: Senhor nós te amamos e procuramos te dar o melhor das nossas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário