Tradução deste blog

domingo, 9 de dezembro de 2012

O FIM DO MUNDO É AGORA?

O FIM DO MUNDO.

Mais um para escrever sobre este assunto?
Não, não sou mais um para escrever sobre este assunto, não preciso falar nada sobre ele, pois, a Bíblia narra uma trajetória que vai do nascimento, a morte. Uma morte trágica naturalmente, provocada por quem deveria preserva-lo como lugar de habitação, criado por Deus.
Quando a Bíblia, mostra Deus como agente ativo dessa destruição, na verdade, Deus apenas encerrará a ação criminosa do homem, fazendo com que essa terra seja consumida pelo fogo, pois, Deus quer nos dar, um novo céu e uma nova terra onde habita justiça.
João, o evangelista, escreveu e está registrado no Ap. 21:1 “E vi um novo céu e uma nova terra. Porque  já o primeiro céu e a primeira terra passaram e o mar já não existe”.
IPd 4:7 “E já está próximo o fim de todas as coisas; portanto, sede sóbrios e vigiai em oração”.
2Pd 3:7 “Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro e se guardam para o fogo, até o Dia do Juízo e da perdição de homens ímpios”.
As palavras do Apóstolo Pedro no tocante ao fim de todas as coisas e do mundo  são as mais diretas encontradas na Bíblia, para o qual, o autor não se utiliza de sofismas.
JESUS também não usou qualquer figura de linguagem, quando lhe foi perguntado quando aconteceriam às coisas por ele ditas, com relação ao final dos tempos.
Mt. 24:36 “Porém daquele Dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas, unicamente meu pai” Disse JESUS.
No chamado sermão escatológico JESUS deu várias pistas sobre os acontecimentos que culminariam com o fim de todas as coisas e do mundo.
Ele JESUS falou de guerras, rumores de guerras, terremotos, pestes, fomes em vários lugares e principalmente da perda do amor: “E por se multiplicar a iniquidade, o  amor de muitos esfriará”.  Disse o Senhor e está escrito em Mt. 24:12 e disse também que o Evangelho do Reino, será pregado em todo o mundo em testemunho a todas as gentes e então, virá o fim, Mt 24:14.
Umas séries de inequívocos sinais aconteceriam e estão acontecendo. Todos esses sinais, também, registrados pelos profetas no Antigo Testamento, têm-se confirmado rápida e gradualmente neste século.
SINAIS INTERNOS (DENTRO DAS IGREJAS).
São os sinais vistos e preconizados sobre a situação das igrejas nesses últimos dias,  a crise de Laodiceia, enriquecidos, sem falta de nada, quando o cenário mostra um povo entenebrecido no entendimento, cultuando  as  personalidades  ou culto ao homem, apostasia dos últimos tempos, perda do amor com o próximo e a perda do primeiro amor em relação a Deus e os nossos compromissos com ele entre outros, além da perniciosa troca do bem e das vidas, por dinheiro. Um evangelho paralelo sem paralelos.
SINAIS EXTERNOS (FORA DAS IGREJAS).
Além dos já citados e são muitos, na verdade, temos a crise mundial, que tem levado as nações a uma discussão para a criação de uma nova ordem econômica e o retorno dos Judeus a sua terra.
Sobre essa questão, aprecio a advertência do Senhor quando disse:  “Olhai para a figueira e para todas as árvores; quando já começam a brotar,  vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está o verão. Assim também vós, quando virdes acontecer essas coisas, sabei que o Reino de Deus está perto”. Lc. 21:29-31.
A figueira é figura do Estado de Israel e do Movimento Sionista, sendo esta a única razão por que não sou contra o turismo praticado em Israel, que entrem as divisas em dinheiro, para sustentar esse movimento e a construção nacional da nação cujo alvo será a reconstrução do novo templo.
As árvores do campo, são as nações que buscam hegemonia de um governo único, para condução e solução da crise econômica como da fome,  porém, servirá como lastro para o estabelecimento do governo do Anticristo.
Se me perguntam quando, qual o dia e a hora, nem os Testemunhas de Jeová que já tentaram algumas vezes nem qualquer outro, recebe ou receberá qualquer revelação que avalie a data desse grande acontecimento, mas, que o fim vem, vem!!!


  

Nenhum comentário:

Postar um comentário