Tradução deste blog

domingo, 30 de outubro de 2011

MOBILIZAÇÃO NUA E A SOCIEDADE HIPÓCRITA.

 Pela primeira vez, ao invés de sentir qualquer desprezo pela forma como a mobilização foi conduzida, tive compaixão ao ler o texto disponibilizado na Folha.com. Essa é uma das razões porque não podemos nos comportar de forma sectária, pois ao longo dos séculos, submetemos as mulheres aos desejos mesquinhos da nossa paixão incontida - irrefreada e inconsequente - com prejuizos morais a existência daquela que Deus fez para ser companheira do homem. Haja vista, o que se praticava no feudalismo e o que se pratica de forma bizarra ainda hoje, em alguns paises. Não tenho sentença para mulheres que se entregam a prostituição como única forma de sobrevivência, - espero que ninguém se escandalize -. Vivemos em um mundo totalmente desigual e interesseiro, que desprezam os ensinamentos da Palavra de Deus e até por vezes, por pessoas declaradas cristãs. Não significa que toda mulher que se prostitui, seja no seu íntimo prostituta, há as que fazem odiando os homens, considerando-os uns vermes, quem já leu, "Eu e o Governador"? Lí uma única vez e foi o suficiente para saber como as coisas funcionam nos porões do poder. Quem sabe, se o nosso Governo não atuar firme nesse tipo de exploração, continuaremos a ver mulheres revoltadas, crianças, sexualmente exploradas tendo como preço, um prato de buchada ou R$ 3,00 para alimentar a fome da família. O que notadamente, pelo menos a mim, impressiona é que esses paises que viveram debaixo do tacão comunista, da revolução bolchevista, não foram capazes de mostrar a seriedade dos seus governantes.


http://folha.com/no998693 

EBD LIÇÃO 06 CPAD - NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTO

PONTOS A ESTUDAR:
1 – O POVO SE AJUNTOU NA PRAÇA PARA OUVIR A LEITURA DA LEI.
2 – O ENSINO BÍBLICO.
3 – O ENTENDIMENTO DA PALAVRA GEROU O AVIVAMENTO.

Muito se fala em avivamento e poucos conhecem os princípios que norteiam um avivamento e suas consequências. O povo está alargando os quadris de tanto ficar sentado ouvindo os grandes pregadores e não estão dispostos a se levantarem e fazer a obra, pois, já se acostumaram a essa posição de passividade para alegria dos que montam seus grandes impérios em cima dessa indesejável realidade.
1 - O POVO SE AJUNTOU NA PRAÇA PARA OUVIR A LEITURA DA LEI.
Algumas coisas precisam ser observadas em relação a isto:
1.1        Reunidos para ouvir:
3 elementos entraram em ação: A Palavra, a fala e a audição.
Semelhante a Jesus, Neemias ensinou, sem o conforto dos grandes templos ou catedrais, sem conforto acústico, sem microfones e não se tratava de uma pregação eloquente; Lia pausadamente e ensinava.
1.2        O povo estava atento à leitura da Lei.
Hoje, quando o culto passa 10 minutos, muitos estão se coçando nos bancos, pois, a pizza já está combinada com os amigos. Perceba-se a demonstração de prazer em ouvir a Palavra de Deus. Regra geral em nossos dias, 1:10 minutos são dedicados a cânticos; Avisos e apresentações tomam juntos pelo menos 20 minutos. Façam as contas e digam quanto sobrou para Palavra?
1.3        O culto de doutrina.
Considere o que o autor fala sobre os cultos de doutrina. A razão de muitos cantores tripudiarem em cima das igrejas é que justificam o amor pelo louvor em prejuízo da Palavra: Nos chamados cultos festivos, pague-se uma boa quantia de dinheiro, adquira uma centena de CDs e você verá, a maioria se derretendo pelo show. Ressalvamos os que louvam a Deus, respeitando-se o ato legítimo de adoração ao Senhor.

2 – O ENSINO BÍBLICO.
2.1 Homens preparados para o ensino.
A preparação para o ensino, não privilegia o simples ato de estar na frente do povo, ensinando. Deve-se incluir na receita, o profundo amor pelas almas e o exemplo de vida. Veja o perfil de Neemias e tire suas próprias conclusões.
2.2 O líder deve ser apto para o ensino.   
Conheço dezenas de casos de pessoas lançadas no ministério que nunca frequentaram escolas bíblicas, nunca foram bons assistentes de reuniões doutrinárias promovidas pelo pastor titular nos casos de existência de “sedes das igrejas locais”, nunca se preocuparam em ler bons livros; Há no mercado, livros escritos por pastores com profundas experiências ministeriais. Estes só têm como referência, as palavras do seu pastor local e seguem ensinando, muitas vezes, assuntos duvidosos ou não ensinando nada que sirva para construir vidas. As cartas de Paulo a Timóteo denotam a preocupação do apóstolo com relação ao que Timóteo tinha aprendido.
2.3 A Bíblia é a Palavra de Deus.
Considere o comentário do autor e saiba que a Bíblia não somente é, mas, contém a Palavra de Deus. Existem muitas traduções e o reforço comercial apresenta: Bíblia da mulher, do jovem, do ministro, de estudos etc. etc. etc. Tenho pelo menos umas 13 Bíblias, muitas versões que utilizo para uma ou outra consulta, porém, a minha predileta sempre foi à edição revista e corrigida de Almeida. Faço algumas coisas quando não entendo uma palavra ou texto: pergunto ao pastor, pergunto a quem sabe, consulto dicionário de palavras, dicionário bíblico e finalmente; Não forço a interpretação para adequá-la ao meu achismo. Apto significa: preparado, maduro, a altura da responsabilidade.

3 – O ENTENDIMENTO DA PALAVRA GEROU O AVIVAMENTO.
3.1 O ensino significativo. 
Considere o comentário, saiba, todavia, que ensino significativo é aquele que fala ao coração do povo quebrantando-o e levando ao arrependimento. Percebem-se muitos conflitos entre membros de igrejas e a melhor maneira de acabar com conflitos, fofocas, rede de intrigas e domínio familiar dentro da congregação é enquadrar todos na obediência a Palavra de Deus, ensinar sistematicamente.
3.2 “Comei as gorduras e bebei as doçuras” (Ne 8:10).
Pesquise na Bíblia, do antigo ao novo testamento e você verá a preocupação de Deus com os pobres. Um avivamento só pode ser levado a sério, quando o amor cresce na mesma proporção. A igreja de hoje sofre da doença do braço curto. Culpa de muitos pastores que têm braço curto. Há pastores que se furtam de ajudar, alegam sempre falta de dinheiro e com verdade, a pobreza atacará a igreja quando esta se mostrar indiferente com os necessitados. Outro exemplo estava na celebração da Páscoa. Se o cordeiro fosse grande, deveria ser repartido com o vizinho Ex.12:4.
3.3 “A alegria do Senhor é a nossa força”.   
Quando a alegria vem de cima, perpetua-se na igreja paz e regozijo, mas, quando vem de automóvel, avião ou trem, é um festão, mas, no dia seguinte, apenas cinzas e lembranças.
Um verdadeiro avivamento se não for provocado sob forte base bíblica, tenderá para o fanatismo. Deem uma lida nas histórias de igrejas que experimentaram avivamentos e tirem suas conclusões. Outra questão que não combina com o verdadeiro avivamento é que haverá muito som de ré-pé-pé. Nada disso; O verdadeiro avivamento deve levar a igreja a crescer nas questões espirituais e nas questões de convivência mútuas. Promoção da paz social, do bem estar e da evangelização, sem esquecer o amor devido ao pastor da igreja, pois muitos sofrem dificuldades, calados, aprenderam a não publicar suas necessidades.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

HALLOWEEN, PRODUTO IMPORTADO.

Estava lendo uma publicação do nosso irmão Sidinei Cardozo no facebook com respeito o HALLOWEEN e resolvi escrever algumas linhas sobre este e outros assuntos, que se incorporam ou já se incorporaram a “cultura brasileira”. Todos sabem a história da nossa igreja Assembleia de Deus; sempre sofrendo ataques e acusações pelo seu conservadorismo bem como pela maneira rigorosa em tratar a vida cristã ao longo da sua existência. Por conta desses ataques, há muitos costumes e nada bons, diga-se de passagem, acabaram sendo incorporados ao cotidiano daqueles que a frequentam e a pressão foi e tem sido tão grande que muitos pastores, se sentiram ou se sentem desencorajados em cobrar uma postura porquanto, qualquer instituição, tem sua regra de sobrevivência e um código de condutas. Todos os que se propõe a seguir determinada igreja, a rigor, deve buscar conhecer suas regras e observa-las, não posso entrar na Congregação Cristã, por exemplo, e querer adequar o seu código de conduta aos meus padrões e entendimentos.  Ocorre que hoje, temos em nossas igrejas, uma geração de crentes, que na infância experimentaram todos os tipos de proibição; o velho jargão, não pode! Não pode! De vez em quando, ouço os lamentos, mesmo em minha família, que na infância, sofreram constrangimentos por frequentar escolas com orientações diversas, diferentes dos padrões bíblicos.
O Brasil, país de dimensão continental, de forte influência europeia de um lado – sem esquecer a influência americana das últimas décadas - e africana de outro, tem na sua cultura, hábitos incorporados que foram trazidos pelos imigrantes, pelo catolicismo e outros de origem indígena, nossos filhos pátrios, além da chamada  cultura regional.
A maioria das festas regionais incorporadas a nossa cultura, tiveram origem no catolicismo, estão sempre, na maioria, ligadas a algum santo do catolicismo a exemplo da festa de Cosme e Damião que estende crenças a religiões espiritualistas e que nós evangélicos, repudiamos por considerar de cunho idolátrico, quando examinadas pelo texto sagrado, a Bíblia. Aí temos: A Pascoa, que considero uma impropriedade por ser uma festa exclusivamente judaica e não ter continuidade nos evangelhos e na doutrina dos apóstolos.
DIRETO AO PONTO – A igreja cresceu e no início, certamente não tínhamos em nossas fileiras, educadores que pudessem sustentar núcleos de ensino, para receber nossos  filhos, visando  proporcionar uma educação secular e ao mesmo tempo cristã; Cristã, não no sentido de proselitismo, mas, no sentido de preservação dos seus valores. Daí, os “bullyings” ou deboches sobre crianças evangélicas que se recusavam a participar de todas as comemorações propostas pelas instituições de ensino e as mães de hoje, vítimas de ontem, são as que mais protegem os filhos e contribuem ferozmente, para que eles não sejam alvos de críticas e participem assim, de todas as festas que as escolas protagonizem.
O PERIGO – Halloween, carnaval, Cosme e Damião entre outras, são levadas ao pátio escolar, com aura de inofensivas festas. Mudanças e adequações levam a pensar que não faz qualquer mal, não tem importância ou sob o argumento que não irão atrapalhar a vida cristã de quem quer que seja e aos poucos, o satanismo vai dando forma ao que pretende.
 NÃO BASTA DIZER QUE É PECADO – Muitos pastores, não estão preparados nem procuram se preparar em aprofundar seus conhecimentos sobre matérias de interesse das famílias cristãs. Cercam-nos com  a pobre argumentação de que é pecado, Deus não aceita e etc. Hoje, o povo quer e precisa de boas explicações.
A IDENTIDADE – As crianças muçulmanas, nascem, crescem, são educadas dentro da sua cultura e tentem ir até lá para dizer-lhes que o que fazem, em tese, não é correto. Isto vale para algumas igrejas que preservam valores seculares e não mudam com o tempo. Desenvolver palestras para as crianças é fundamental e hoje, temos gente muitíssimo competente em nossas fileiras, capazes de promover entendimento e permitir que nossas crianças, saiam do armário, no bom sentido, e assumam, já de pequenos, personalidade e identidade próprias, que aprendam a não se sentirem marginalizadas, que elas mesmas, se encarreguem de pedir a exclusão dos seus nomes quando a proposta envolver algo que não apreciamos. Se a Igreja não desenvolver esse ideal de vida, fica difícil aos pais, exigirem algo que eles mesmos ignoram. Sempre que esses assuntos são tratados em sites evangélicos ou revistas especializadas, com rara exceção, vem carregado de paixão e achismos, provocando apenas irritação de quem lê.

sábado, 22 de outubro de 2011

EBD LIÇÃO 5 CPAD - A CONSPIRAÇÃO DOS INIMIGOS

PONTOS A ESTUDAR:
1 – A FALSIDADE DOS ADVERSÁRIOS
2 – SUBORNO E FALSA PROFECIA
3 – A CONCLUSÃO DA OBRA.

1 . A FALSIDADE DOS ADVERSÁRIOS.
1.1        – Os muros foram levantados.
Neemias tinha levantado os muros, declarando que nele não havia brecha alguma. Sempre associamos a brecha, a ordem doutrinária da nossa Igreja. Ele ainda não tinha posto as portas o que para nós, pode significar que a Igreja não deve ser hermética, o próprio Senhor Jesus, disse: “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á e entrará e sairá e achará pastagens” Jo 10:9  ENTRAR E SAIR – liberdade só controlada pelo amor a Palavra do Senhor.

1.2        – A resposta sábia e firme de Neemias.
O comentador considera 3 pontos sustentados por Neemias que dispensa estender comentário. a)   Não perder o foco b) Manter firme a palavra falada e c) Não perder tempo.
     Para manter firme a palavra, o líder; Pastor, Professor da 
     EBD ou que exerça qualquer outra função na Casa de Deus,
     Precisa estar consciente e ter absoluta certeza de que não
     está equivocado como Neemias não estava.


2. SUBORNO E FALSA PROFECIA.
2.1 Profeta a serviço do inimigo.
Balaão (Nm. 23/24) e Semaias, parecem ter algo em comum, felizmente, Neemias era um homem de visão além de saber o que era ou não permitido em relação ao templo do Senhor, diferente de Uzias que deixou a soberba elevar seu coração 2Cr 26:16.
Há muitos crentes que cometem abusos na Casa do Senhor por acharem que o templo não tem qualquer importância no tocante a responsabilidades do culto a Deus, brincam, mascam chicletes e em alguns lugares, se comportam de maneira totalmente irreverente.
E.T. – Muitos obreiros se descuidam e acabam permitindo que pessoas declarando-se revestidas do poder de Deus, estabelecem um governo paralelo na Igreja, causando prejuízos a obra do Senhor.

2.2 Nobres ao lado dos adversários.
Não temos qualquer contrapé em relação aqueles que se consideram nobres na casa do Senhor por conta da sua ascensão social, mas, é uma erva daninha quando os tais, por conta de polpudos dízimos querem dominar o Pastor ou semelhante aos exagerados profetas, exercer um poder paralelo na Casa do Senhor.
2.3 Os falsos profetas de hoje.
São aqueles ou aquelas que buscam espaço na Igreja usando falsamento o nome do Senhor. Considero que há dois tipos de “profetas” na Igreja, na verdade, pessoas que se utilizam do dom de profecia a) Os que falam, sobrecarregados de emoção, sem segundas intenções, merecem o nosso respeito e cuidados pastorais para que não se percam e b) Os que falam mentirosamente para roubar os corações.

3.   A CONCLUSÃO DA OBRA
3.1        Termina a construção do muro.
Nada melhor que começar uma obra e acabar, em todos os sentidos da vida. Há pessoas que nunca concluem o que começam, Deus nos ajude a sempre fazer a obra completa. É bom considerar o fato de nunca alardear diante da Igreja, o que fará ou deixará de fazer. O que tiver nas mãos para fazer, façamos com amor.
3.2        Os inimigos temeram.
Quando eles percebem que o obreiro não está para brincadeiras, mantem-se a distancia respeitam; e a igreja louva a Deus por conta das atitudes sensatas do seu pastor.
3.3        Não desista.
O autor nos exorta a não desistirmos. Devemos resistir a toda provocação, venha de onde vier, no silêncio, na oração, mas, em atitudes firmes para que o nome do Senhor seja glorifica.

REDES SOCIAIS E OS NOSSOS FILHOS

A lição bíblica  de 23/10/2011 "COMO ENFRENTAR A OPOSIÇÃO A OBRA DE DEUS" comentada pelo articulista ELINALDO RENOVATO, fez-me lembrar desta questão que envolve diretamento os filhos, afetando as famílias.
As redes sociais, nada mais são que uma grande sala de estar em que entram convidados e não convidados. Considerando que esses convidados, não sendo conhecidos, continuarão desconhecidos, falarão o que der na "telha", muitas vezes palavras torpes, produzidas por mentes doentias, pois lá, pode-se encontrar de forma enrustida,  o pedófilo o pederasta ativo/passivo - a figura do pederasta, anda muito esquecida - como também os falsos profetas. 
Recentemente, por leve pressão dos meus colegas de trabalho, abri uma página no facebook. Surpreende, como é fácil avaliar pessoas que conhecemos e até pessoas que não conhecemos, por conta das suas notas publicadas no dia a dia. Há muita superficialidade e futilidades nas postagens, como algumas,  levemente sutil em assuntos que mexem com o imaginário dos leitores ou tentam impor costumes que rejeitamos, a luz da Bíblia Sagrada. É preciso estar muito atento. Percebo também que diante de uma publicação um tanto fora da moral cristã, as pessoas se eximem de qualquer comentário e também, a rede social exige um certo cuidado até para comentar pois caso contrário, o usuário poderá ser deixado de canto, como em qualquer relacionamento real.
Não tenho filhos em idade de acompanhamento porém, os pais que tem filhos nessa idade, devem andar junto com eles e compartilhando da rede, é a melhor forma de saber por onde andam sem ser invasivos. Não significa que toda rede está assim, tão aberta para ser acompanhada pelos pais que pretendem proteger seus filhos das agressões veiculadas nessas meios, mas, os pais não ficam  tão por fora, de algo que está irreversivelmente no domínio público e já envolvendo crianças acima de 4 anos. 
No tocante a televisão, sabemos que uma pessoa que tem ocupação sadia, dividida entre trabalho e leituras, sua natureza não permite ficar sentado na frente da televisão para assistir os diversos programas e filmes veiculados, notadamente os programas de auditório. Considero sim que todo esforço nessa área, torna-se útil no acompanhamento e formação dos filhos. Em outras palavras, convém esquecer um pouco que somos pais e que somos adultos, para invadir o reino deles, sem estresses ou agressões quer sejam físicas ou verbais.


EBD/CPAD LÇ4 - COMO ENFRENTAR OPOSIÇÃO A OBRA DE DEUS

PONTOS A ESTUDAR:
1 – OPOSIÇÃO FERRENHA
2 – A CRÍTICA DOS ADVERSÁRIOS.
3 – A GUERRA CONTRA OS EDIFICADORES.


1 . OPOSIÇÃO FERRENHA.
1.1 – A ira dos adversários.
Nunca sabemos em qual coração, - daqueles que nos cercam – está depositada a ira contra nós e o que impede que ela se manifeste. Pura questão de conveniência. Quem sabe o dia em que você que sempre disse sim, resolver dizer não, prepare-se por que o ataque vem. Outro motivo comum é alguém ver em você um obstáculo aos interesses.
1.2 – A falsa acusação.
Quereis rebelar-vos contra o rei? Por mais prudente que você seja, sempre haverá alguém tentando desestabiliza-lo. Não considero bom, confiar demasiadamente em quem te acaricia com a mão direita sem que vejas o que há na esquerda. Temos um bom exemplo do que Acabe e Jezabel foram capazes contra Nabote, IRs Cap. 21.
1.3 Resposta a insinuação caluniosa.
Se existe algo importante na vida de um líder de grupo, por menor que seja, é obedecer as orientações e manter-se dentro delas, na medida do possível. Duas coisas importantes, o comentador faz referência no texto: a) Tinha cartas e alvarás reais b) Confiava em Deus.  Algo que se espera de um auxiliar de trabalho é a coragem e a fidelidade. Ao receber uma incumbência. Que  não corra por conta de “caras feias”. Assim fez Neemias.

2. A CRÍTICA DOS ADVERSÁRIOS.
2.1 O conteúdo das críticas.
A arma de Sambalate é a mesma utilizada para desqualificar pessoas e fazer baixar a auto estima, todavia, o recomendável é que diante das críticas, avalie-se o quanto é verdade e o quanto há de mentira.

2.2 Oposição ao culto a Deus.
Permitir-se-lhes-á isto?
É preciso muito cuidado no trato das questões, quando a crítica é dirigida, diretamente a você e com isto, não se porte  de maneira orgulhosa, rejeitando-a e quando são publicadas no corredor da igreja, causando mal estar geral. Mexeu com o povo, o obreiro deve buscar as razões e providenciar que esse fermento não levede a massa.
2.3 Crítica à união.
Sempre me encantei com o texto de Jo 13:35 em que posso associar a palavra “amor” com “união”. Sempre foi tão comum aquela máxima que a união faz a força; Não somente isto, a união é a maior prova que a vida da igreja é gerenciada pelo Senhor e nós cooperamos com ele reforçando a unidade com ações que dignifiquem o evangelho, na sua vila, no seu bairro e na sua cidade.


3. A GUERRA CONTRA OS EDIFICADORES.
3.1 Os inimigos se uniram.
Quando é para atrapalhar, até Herodes manda flores a Poncio Pilatos (não procure na bíblia).
Há pessoas que não se aceitam, mas, quando é para prejudicar a vida do pastor e da igreja, as faturas telefônicas e o cafezinho ficam mais caros no orçamento.
3.2 Oração e vigilância.
“Porém nós oramos ao nosso Deus e pusemos uma guarda contra eles, de dia e de noite.”
Nem precisa explicar que temos aqui, duas forças operando em conjunto. Deus disse a Moisés “Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem” Ex.14:15.
Nesse item o comentador, faz referência sobre os cuidados, em casa, na igreja, com os filhos, com o uso da televisão e da internet e recomendamos que a melhor maneira de conhecer por onde andam, não é impedindo o uso da televisão ou outra mídia, mas, sutilmente, acompanhando-os e sem animosidades, construir debates sadios acerca de qualquer assunto que esteja em voga no momento.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

VIDA DE CONTADOR E A EXPLOSÃO NO RIO JANEIRO.


Um colega copiou para mim, o que foi publicado no Jornal do Brasil RJ, colado abaixo deste comentário para conhecimento de todos que militam nessa área. Confesso-me estupefato diante dessa acusação e mais ainda, o Conselho do Rio de Janeiro dizer em nota que vai investigar a responsabilidade do contador. Passo a pontuar o que penso a respeito:


1) NÃO CABE ao contador, promover junto as prefeituras, a obtenção de alvarás; existem escritórios que tratam disto e claro cobram o que acham justo pelo serviço.

2) Muitos empresários não gostam de pagar por esse serviço e não tendo condições de fazê-lo, solicita ao contador que este providencie ou ajude a tirar o alvará. Regra geral, os contadores por questão de solicitude, correm em busca de atender o pedido do cliente. 

3) Se o contador assume a responsabilidade de tirar o alvará e nesse espaço de tempo, a fiscalização multa o estabelecimento, cabe apurar se realmente o contador foi relapso e sendo confirmado entendo que ele deve responder pela multa aplicada, não sem antes, apurar também, se lhe foram dadas as condições de realizar o intento como: Auto de vistoria do corpo de bombeiros, planta aprovada pelo município, escritura e outros que o poder público venha exigir.

4) Caso o empresário leve para dentro do estabelecimento, produtos inflamáveis proibidos por legislação como também, fogos de artifício e quaisquer outros produtos que sabidamente sejam impróprios para uso no local, obviamente, não cabe ao contador, fiscalizar esses procedimentos.

Por essa elementar análise, fico a pensar se já não basta que os nossos legisladores, já responsabilizam os contadores por atos empresariais, contrários a leis fiscais e tributárias vigentes.

5) A partir do próximo ano, o papel do contador será fundamental na relação entre o empresário e o fisco, que a cada dia, na busca de evitar sangria tributária, aperta, tal garrote vil, o controle empresarial.

6) Por último, há regiões em que o trabalho do contador, não é visto com o respeito que merece, observação medida pela baixa remuneração em honorários e também pelo desprezo aos profissionais da área, na hora de escolher as prioridades de pagamento dos referidos profissionais. Estes ficam sempre por último ou simplesmente não recebem o que lhes é devido, lembrando ainda que quanto maior a perfeição de fiscalização indireta, maior o custo dos escritórios de contabilidade para se adequar as exigências.

Por essas e outras acho estranho tanto a acusação, que segundo os jornais, o estabelecimento tinha sido informado da proibição do uso de gás no prédio como também a postura do Conselho de Contabilidade em querer investigar o contador. Até entendo que como órgão fiscalizador, poderiam manifestar interesse em acompanhar o caso e até ouvir o contador se necessário.

Abaixo, a publicação da matéria.

Rio 18/10 às 18h33 - Atualizada em 18/10 às 18h55.

Explosão: Conselho de Contabilidade vai investigar responsabilidade de contador depois do proprietário do restaurante Filé ter responsabilizado o contador pelo ocorrido.
O Conselho informou ainda que todas as medidas legais necessárias serão tomadas, caso seja comprovado atos falhos por parte do contador do restaurante.
Na tarde de ontem (17), o proprietário do estabelecimento, Carlos Rogério do Amaral, disse, em depoimento na 5ª DP, que a responsabilidade do acidente são do contador e de outras pessoas que ficaram responsáveis pela legalização do estabelecimento.
Em geral, segundo o Conselho, um contador pode ser o responsável pela legalização e abertura de uma empresa. Mas os empresários também podem apelar para outros profissionais para legalizarem seus estabelecimentos. 
O caso foi encaminhado ao setor de fiscalização para apurar e recolher todas as informações relevantes diante das denúncias de envolvimento do contador.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

TELA MUITO QUENTE.

Segunda a noite, Tela de Sucessos. Um filme com Steven Seagal. Terça, outra Tela, com filme não menos violento.
Vi um pedaço de cada. Como dizem nas esquinas, o pau comeu solto do começo ao fim: As balas nunca acabam dos revólveres e das metralhadoras. Os golpes de lutas marciais, permitem ouvir os ossos quebrando (efeito sonoro) e o herói ou vilão? Saindo de peito erguido.
Acordei em plena madrugada, orei agradecendo a Deus pelas horas de sono, benditas horas;  uma preocupação na minha mente outra na ponta dos dedos para digitar algo que certamente nos ajude a compreender, o porquê de tanta violência,  principalmente nas escolas e com protagonistas cada vez mais jovens, chegando a infância.
Percorri o labirinto da minha memória, para encontrar os filmes de Chaplin, o Gordo e o Magro, Cantinflas e outros grandes comediantes. Quando garoto, a minha maior diversão além das brincadeiras de rua, tinha o cinema. Toda matinê, estava lá, curtindo os filmes, no meio daquela algazarra a cada movimento engraçado dos atores. Ops! Tinha também os filmes de faroeste, quem não lembra de John Wayne, Kirk Douglas e outros atores interessantes. Lembro-me também que mesmo esses filmes de ação, sem excluir até o Lampião, Rei do Cangaço, ninguém enfiava a mão na goela do inimigo para puxar o estômago para fora. Vamos ao que interessa:
Lembro-me que nos filmes de ação, o mocinho sempre vencia e eu, como criança, percorria a distancia entre o cinema e a minha casa, voando nas nuvens, feliz por que o mocinho tinha feito justiça e eu queria ser como ele, fazer justiça, como não podia, era muito franzino, ficava feliz da vida por que alguém fizera justiça por mim.
Hoje, temos homens nas áreas de humanas; Psicólogos, sociólogos, educadores e todo mundo tentando entender o que leva uma criança a empunhar uma arma e destruir vidas inocentes.
Os filmes a que assistia, tinha um forte efeito no meu emocional, só não chegava a ser devastador por que o enredo não era pesado.
Pense em uma criança hoje. Não tem mais brincadeiras de rua, tem games violentos, nem mesmo Aldous Huxley, em “O admirável mundo novo” previu o que a computação está oferecendo. Estão aí, levantando a adrenalina da garotada, que buscam um  grau cada vez maior de violência para se divertir.
A resposta está na capacidade de absorção de cada indivíduo. Nem todos tem a mesma estrutura para assistir ou conviver com a violência sem se apossar dela, como se um demônio fosse e vai ver que é.
Da ficção a realidade um passo e o estrago está feito. Um revolver escondido em casa é o suficiente para completar a ideia da criança, que ela protagonizará a maior cena de heroísmo. Pena que as vezes nem desconfia que não poderá assisti-la nos jornais eletrônicos.
Tem solução? Creio que sim, mais é preciso deixar muita gente danada de raiva, é preciso se impor contra o lixo televisivo despejado nas salas de casa, é necessário que baixe o fogo da ganância por lucro e ibope fáceis; todos, teremos a ganhar com uma atitude politicamente correta.

sábado, 15 de outubro de 2011

O CAPITAL E O TRABALHO

O Trabalho, sempre que terminava sua rotina diária, dirigia-se a pracinha central para um carteado com os amigos. Um belo dia, encontra próximo a mesma praça, um homem garbosamente vestido, fumando um charuto cubano e como nunca o tinha visto pergunta-lhe; como se chama? Meu nome é Capital e sem que você percebesse, sempre o vi passando por aqui, todas as tardes, percebo também, desculpe,  nunca troca de roupa, não tem um carro para passear; também! responde o Trabalho, cortando a conversa por aí mesmo, com o que ganho, quase não sobra nada, só dá mesmo para manter minha família. Calmamente, o Sr. Capital lhe faz uma proposta: Eu tenho muito e não sei o que fazer, mas, quero propor algo que certamente vai mudar e melhorar sua vida. Dou parte do que tenho, você aumenta sua produção e ainda admite seus vizinhos que passarão a ganhar com o que você produzir, aceita? Quanto pago por isso? pergunta-lhe o Trabalho meio sem jeito. Pouco, responde o Capital, apenas 80% dos seus ganhos e posso garantir que com 20% você muda sua vida.  Foi tudo verdade. O Trabalho mudou completamente a sua rotina; Passou a levantar-se mais cedo, cuidava tresloucadamente da sua produção por que agora, tinha empregados e pagava muitos impostos; e os amigos da praça? Nunca mais viram o Trabalho por lá, jogando o seu carteado. Quanto o Capital, também sumiu do pedaço, disseram que ele tinha mudado para Europa e vivia entre a Europa e a grande América, continuava fumando seus charutos cubanos, bebendo Whisky, sempre muito bem acompanhado de belas mulheres. De vez em quando, mandava o secretário correr a praça, a ver se alguém precisava de ajuda pois ele, o Capital, tinha um profundo senso humanitário.

sábado, 8 de outubro de 2011

PRESERVATIVO GRATUITO NAS ESCOLAS



Distribuição gratuita de preservativos nas escolas?
Vamos por partes.
Espero que ao publicar essa nota, esteja o bondoso governo pensando em fazer vaquinha, começando pelos ministros e descendo a escalões menores, cada um dando a sua quota. Isto sim, é de graça, enfiando a mão no bolso e patrocinando a festa.
Será que além de falsos moralistas, nos tornamos agora, idiotas?
Qualquer pessoa sabe que custa caro cuidar de pacientes com doenças sexualmente transmissiveis e não dá para deixa-los no meio do caminho sem tratamento adequado. Distribuir preservativo grátis nas escolas não é um incentivo a prática sexual desregrada? Quero dizer ainda; o contribuinte paga, via impostos, para que a juventude faça sexo, se divirta e isto a custa do contribuinte? O governo não usa a televisão para divulgação das plataformas políticas em época de eleições. Usem-nas para divulgar, publiquem fotos estarrecedoras de regiões da genitália, atacadas pelos diversos tipos de doenças e cancros,  para que o jovem fique assustado e controle seus impulsos, façam o mesmo que fazem nos pacotinhos de cigarros; chega a impressionar. É bom que a juventude saiba que as doenças sexualmente transmissiveis já não atacam em meio a determinados grupos de riscos, também, não precisam alarmar, basta informar, por que se descuidarem, o país se transforma em um prostíbulo.
As escolas públicas, precisam de investimentos.
A saúde pública, em certas regiões deviam chamar doença pública.
Há alguns anos atrás, o Brasil vivia se curvando ao FMI e agora, abençoado por Deus, quer jogar seus recursos nos prazeres de natureza humana.

SEXO GLOBAL (texto corrigido e atualizado Dez2011)


Estava lendo uns artigos sobre cenas de sexo nas novelas globais e como tenho na televisão uma grande companheira para me fazer sonecar, as vezes passa desapercebido por mim, mas, os olhos da imprensa ainda livres neste país, claro que com raras exceções, metem bronca, para serem chamadas de imprensa marrom ou coisas semelhantes, excetuando-se aqui as que verdadeiramente são marrons (imprensa sensacionalista e a que fere a ética do jornalismo)
Quando alguém fala de alguns autores,  nooosa! Eles ficam nervosos, parecem os donos da verdade e não podem ser contraditados, ooooh!!! Daí, a apelação com vistas a aumentar o ibope. Vale tudo, até sugerir prática de sexo oral e cenas tórridas de sexo que sugerem cenas explícitas e banhos com a câmera dando aquela passeada sobre o corpo nu da atriz ou do astro, lembrando que 21H00, nem todas as crianças estão dormindo e assim, vemos surgir uma geração totalmente erotizada. Para os cristãos que condenam as novelas, devo dizer que tirando os abusos, a novela é a materialização de textos, com movimentação de personagens que representam problemas sociais, formadores de opinião e altamente importantes, tais como: Drogas, violência doméstica, preconceitos, doenças, deficiências físicas e recursos públicos entre tantos outros temas, dignos do nosso reconhecimento  considerando a complexidade dos mesmos e a grande audiência das novelas. Se o governo interfere no processo de cenas inadequadas, logo o acusam de comprometer e ameaçar a democracia, Assim as coisas caminham. Bom seria que católicos, evangélicos e simpatizantes, mudassem de canal nessa hora, como forma de protestar contra o que entendemos ser uma pura demonstração de culto ao corpo e indução ao adultério além de denegrir a imagem das mulheres, valorizando a mulher objeto que deixam muitos ensandecidos, achando que a vida pode imitar a arte.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

MEU AMIGO PASTOR, NÃO SE DEIXE ABATER.

Ao escrever uma matéria como esta, deixo muito claro que não uso meu blog para desabafos. Desabafo é próprio de pessoas que perdem a coragem de reagir diante das frustrações da vida. Isto não vale a pena.

Quantas igrejas temos hoje no Brasil, quantos ministérios e finalmente, quantos pastores entre os que estão atuando ativamente, os que estão iniciando e  os que  sonham atuar. Nem o próprio IBGE pode estabelecer número aceitável considerando que muitos pastores, tem emprego secular e não consideram atividade pastoral como principal. 
Temos um retrato emoldurado no Brasil e fora dele, praticamente um clichê,  que ser pastor é sinônimo de sucesso, riqueza, vida fácil e tantos outros adjetivos. Não é sem razão por que muitos pegam o bonde das escolas de teologia e deixam escapar o que pretendem; "me formar e ser pastor". Felizmente essa forma de aspiração não é de todos pois o caminho ainda é o da chamada de Deus como percebido no livro de Atos dos Apóstolos e o texto áureo em  efésios 4:11, sendo a escola teológica, uma valorosa ferramenta para enriquecer o conhecimento e dar maior subsídio.
Já escrevi em outra oportunidade que em matéria de religião, o Brasil é terra  fértil, o navegador português, já tinha cantado bola pra coroa portuguesa "Deste lado do continente, em se plantando, tudo dá" mas ou menos isso? rs...
Pois é, tudo depende dos objetivos de cada um.
Tem pessoas que não nasceram para politicalhas, chamegos, rasgação de seda e não é fácil vencer quando o carro não está atrelado em oportunismos. A sinceridade e a simplicidade por vezes, fecham muitas portas. Mas, o que é vencer?
Vencer é fazer aquilo que fazemos no limite máximo das nossas forças, com alegria e singeleza de coração.  Dinheiro, popularidade e coisas semelhantes, nunca representaram vitória, basta ler de Jesus, o que foi dito acerca de muitos que dizem:  No teu nome, fizemos, realizamos, construimos etc. etc. etc. e ele responderá: Não vos conheço. Esta é uma das razões por que ponho sempre em suspeição a afirmativa de: "SOU PROFETA DE DEUS PARA VOCES".
Agora convenhamos, quem chega primeiro, estabelece igrejas e ministérios. Eles ditam as regras e quem chega depois, ou se arrisca a fazer o mesmo ou vai trabalhar debaixo de submissão e obediência e isto, também é de Deus. Apenas o que recomendo é que nunca use a igreja que foi confiada a você e dê o golpe da raposa velha. Se você se considera chamado por Deus, vá a luta e creia na prosperidade que vem de cima, todavia, não use golpes baixos, tais como: sal grosso, rosa ungida, areia da praia da Galileia, água do mar morto, tudo isso é apostasia da grossa e mentira deslavada. Se muitos seguidores alcançam alguma bênção por isso, a razão está em Deus que a tudo sustenta por amor ao seu nome.
Para que você não se frustre, não destrua seu casamento e família, atirando-se no "campo" das batalhas espirituais, procure deixar sua família bem protegida. Não é errado que um pastor trabalhe para o sustento da família. Dependendo daquilo que lhe foi entregue, isto sim, pode ser muito penoso e se ao receber o que está sendo entregue, você não fizer uma boa avaliação do seu potencial e pretensões, acabará como muitos, reclamando de tudo, decepcionado e em alguns casos, lamentavelmente, desviado dos caminhos do Senhor.