Tradução deste blog

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

NOVELAS GLOBAIS E A UTILIDADE PÚBLICA.

Não é muito minha praia, abordar questões ligadas a essa arte todavia, tem umas coisas que acho interessante, provoca minha inteligência e espero que nenhum engraçadinho venha com aquela célebre frase: assiste novelas hein!!!! nem tanto pela questão. Não tenho hábito nem tempo para me dedicar a esse labor diário. Também não gosto de fazer o papel de santarrão. Quem gosta de ler livros, sabe perfeitamente que a tele-novela ou o cinema  é a arte de dar cores e mais movimento aos personagens e quase sempre, com uma pitada de erotismo para dar Ibope. Na leitura, você faz trabalhar a imaginação, enriquece o vocabulário de maneira mais eficaz, aprende também a desenvolver ideias, a nutrir o senso crítico, a aumentar o poder de argumentação entre outros benefícios que a leitura produz. O hábito de ler (bons) livros  liberta socialmente. Seria estupidez caso me alienasse a tal ponto de  ignorar o que se passa na televisão, ao menos para combater os vícios comuns, vomitados pela telinha.
A Rede Globo, jacta-se de ser a emissora que usa suas novelas para divulgar  problemas sociais e quantos já foram abordados; drogas, câncer, mal de Alzheimer, idosos, preconceito racial, drama de cadeirante e certamente, a sociedade agradece pelos esclarecimentos veiculados, acredito que muita gente teve sua opinião reformulada a partir disso tudo. Na novela Passione, o que me impressionou foi a trama ter sido conduzida e finalizada com a boa vida do Berilo, aquele italianinho engraçado e também a malvada Clara, que foi gozar a vida no pacífico. Pode-se incluir esses dois episódios na lista de utilidades públicas?
Todos sabemos como a televisão é formadora de opinião e para esses casos, fiquei a perguntar-me: Quantos diplomas a Clara concedeu com sua imaginação fértil, habilidade em chorar e aplicar golpes, matar e tudo terminar bem.
Falemos do Berilo, oh! sujeitinho safo, duas lindas mulheres, aplicou em todo mundo e termina em família, com as duas, conformadas e mais dois filhos com as matronas. Se deu certo para ele, deverá dar certo para muitos outros Berilos e creio que bigamia no Brasil ainda é crime. Não penso que todos os telespectadores tenham olhado somente para um lado e dito: Não serei como eles. Quando vemos nos noticiários o aumento da violência e a maneira como os crimes são praticados, concluímos que qualquer novelista enriqueceria seu texto com questões da vida real e simultaneamente, alimentaria mentes doentias para praticar delitos. 
Quem bom se terminasse com uma polícia científica na cola da Clara e outra enquadrando o Berillo. Mas, como isto é Brasil, acabo de me lembrar que lá pelos lados do nordeste, um  programa de domingo há muito tempo, entrevistou um cidadão, com um ar bonachão, vivendo tranquilamente com duas mulheres, ambas muito bem conformadas.  Será que é por tudo isso que o casamento está cada vez mais inexpressivo?
Se todos aprendessem a ler a Palavra de Deus, enriqueceriam a alma e suas vidas seriam menos traumáticas. Tem muita gente doente principalmente com problemas de depressão, medo e outras síndromes, pelo excesso de programas de televisão e filmes que só alimentam fantasias gerando mais desajustes sociais e violências.
ALGUMAS OBSERVAÇÕES:
1) Não acreditar que milhares de crentes engrossam o Ibope tele-novelístico é no mínimo, pura ingenuidade.
2) Agora, vem cá; você perder os cultos da semana por conta da novela significam várias coisas: a) Você é tremendamente ingrato ao teu Deus. b) Você está esvaziando o vaso de azeite. Lembra das 10 virgens? você acha que JESUS contou a parábola só para encher linguiça como fazem muitos pregadores? engrossar as páginas da Bíblia Sagrada? Quem viver verá.
3) Crente "safo"  é aquele que sai na esquina, compra aquelas porcarias de filme pirateado a R$ 2,00, de péssima qualidade, reune a família,  fica até de madrugada comendo besteira e tomando refrigerante. Por conta disso,  nunca frequenta a Escola Dominical, nunca compra sequer a revista para ler no caminho para o trabalho, não tem prazer na Lei do Senhor; Salmo 1°.

Ap. 2:4 "Tenho,  porém,  contra ti que  deixaste a tua primeira caridade. 5: "Lembra-te de onde caíste"
Ap.2:14-15 Os crentes de Esmirna seguiam a doutrina de Balaão que não podendo amaldiçoar o povo de Deus, soube como conduzi-los ao pecado e pagando preço de morte.
Ap. 3:17 "Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido e de nada tenho falta (e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu). Ap. 3:18p "...e que unjas os olhos com colírio, para que vejas".

domingo, 23 de janeiro de 2011

III DA BURCA AO FIO DENTAL - final

III - DA BURCA AO FIO DENTAL.

Há muitos anos, a serviço, fui ao consulado paquistanês. enquanto aguardava o vice-cônsul, resolvi puxar conversa com a recepcionista e perguntei: Vocês tem alguma dificuldade para vestir-se de modo tão sóbrio? ela me respondeu quase que didaticamente e concluiu com a seguinte afirmação:  "As mulheres ocidentais se vestem como prostitutas".

Não me aborreci com a resposta nem procurei justificar coisa alguma. Como andava a noite pela cidade, minha faculdade ficava no largo de São Bento e para retornar para casa, o meu caminho era sempre pontuado pelas meretrizes, via a forma como se vestiam para conquistar os que estivessem a fim de qualquer programa.

Naqueles anos, a rebeldia começava a dominar a juventude, alguns chamam esse início de "anos rebeldes", a calça comprida, a mini e a micro-saia, já despontavam nas ruas, era para aquele tempo, muito escandaloso e a população brasileira era conservadora na sua maioria.

Não era comum ou normal, ver uma mulher fumando ou  tomando cafezinho em beira de balcão.

Os grandes shoppings e a belíssimas cafeterias passaram a representar uma  passarela de modas.

O maior inimigo da mulher eram os cães farejadores, homens espiritualmente doentes, que poderiam atacar a qualquer momento e em qualquer lugar, não importava de quem era filha ou esposa.

A igreja levantava enormes barreiras para que a vaidade não tomasse conta do recinto. As igrejas tradicionais, não se perturbavam com o fato de uma mulher frequentar o culto de calças compridas ou  blusas decotadas,  porém, conhecia alguns irmãos membros dessas igrejas que ficavam indignados e tinham na postura vaidosa de algumas  mulheres cristãs,  um sinal dos tempos (Isaias 4:1), reclamavam e diziam não entender como o pastor permitia que irmãs entrassem na igreja com roupas apertadíssimas, provocantes e por vezes até a esposa do pastor era citada sem qualquer eufemismo.

Já ouvi muitas pessoas condenarem a Bíblia Sagrada dizendo ser um livro machista, apóstolos machistas e todo tipo de crítica tal e qual fazem hoje os gays para dizer que a Bíblia estimula a homofobia.

Não existe no mundo, qualquer outro livro que ensina que as mulheres devam ser submissas aos seus maridos e no mesmo instante exorta os homens a ama-las como aos seus próprios corpos, Ef.5:28.

Lembramos a devoção de Elcana por sua mulher Ana, de Abraão por Sara, de Isaque por Rebeca e tantos outros personagens, passando pela mulher virtuosa descrita em Pv.31.

Chegamos a um período em que a sociedade se orgulha de ter chegado ao mais alto nível do conhecimento, todavia, o que vemos é o embrutecimento do homem e tudo por quê? Porque a mulher lutou pela igualdade de direitos, alcançou posições invejáveis nas empresas e até nas forças armadas; em algumas  igrejas, já são reconhecidas como pastoras.

O mundo se tornou para elas, um campo de batalha para conquistas econômicas,  amorosas e pela liberdade. 

Para algumas mulheres, os fins justificam os meios sendo esta a razão por que muitas não tem constrangimento de mostrar em programas de auditório, o  modelo de fio dental que usa.

Temos dois polos perturbadores; de uma lado a BURCA, como uma forma de escravizar as mulheres, empacota-las, subjuga-las, dizer-lhes que não tem direito a uma vida normal como verdadeiro contraste entre a civilização e a estupidez;  na outra ponta, o fio dental que entrou por onde não devia.

Muitas mulheres perderam o total sentido do recato.


Você conhece o texto chiclete da Bíblia? IPd. 3:3. Cada pastor, estica e puxa para adequá-lo e tentar justificar o seu modo de ver a vaidade na igreja A bem da verdade, muito depende do tamanho do dízimo e de qual família pertença.

Já vi todo tipo de explicação para esse texto, porém, ele é singelo em si mesmo, não exige muito exercício de inteligência para compreende-lo e o que Deus quer da sua igreja no meio de uma geração corrompida e perversa quando devemos resplandecer como astros no mundo, Fl 2:15. Ser o sal da terra  Mt.5:13 Lc.14:34-35 e a luz do mundo.

A coisa mais normal na rua, é ver a cor e tamanho da calcinha;  já não assusta, ver aquilo que a mulher escondia e hoje é produzida em cores, tamanhos e modelitos ao gosto de cada uma. Deixou de ser um acessório de proteção da intimidade para desfilar na televisão como puro instrumento de sedução e agora, sem causar o menor rubor na face.

O que a Bíblia quer e os pastores devem ensinar, sem extremismos é que a mulher cristã ponha de lado a ostentação, vista-se bem, porém, com modéstia, como quem pretende agradar a Deus e não aos homens ou mostrar poder para outras mulheres.

As filhas de Deus, devem se vestir de maneira recatada, para não provocar a libido de homens doentes que certamente as esperarão nas esquinas escuras para consumar o seu mau intento.

Da mesma forma as crianças. Há mães que vestem as crianças, que parecem  adultas, tornando-as alvos da pedofilia, dos abusadores e estupradores.

A burca nos repugna porém, o outro extremo deveria ser melhor avaliado por quem ensina a palavra de Deus,  pelos pais e educadores.

O que de fato acontece é que ninguém quer "ofender" por ensinar verdades bíblicas e verdades morais. A filha entrou para Universidade, trabalha, tem sua independência econômica e não pode ser contrariada então, para o bem da nação, concordamos com tudo, achamos tudo politicamente correto, mas no final haverá pranto e ranger de dentes, sem exageros.

Claro que todas aquelas crianças, criadas em igrejas conservadoras, e tradicionais, cresceram  foram parar nos braços das igrejas neo-pentecostais que salvo honrosas exceções, não estão preocupados com que roupa a mulher vai ao culto ou anda nas ruas, o importante é estar se sentindo bem.

Se perguntarem para mim qual o traje ideal para a mulher cristã eu diria que é aquele que não está marcado pela sensualidade; é discreto, sóbrio, porém proporcional a idade de quem usa; adolescente, jovem ou senhora. De quem tem compromisso com Deus. 

O traje não responde pela salvação, a salvação é respondida por um coração temente a Deus, piedoso, cheio de amor e além de tudo, que exercita o serviço cristão na sua essência como ensinado nos evangelhos, pela fé no nome de Jesus.

Temos em nossas igrejas mulheres que mesmo o pastor sendo liberal, elas assumiram um compromisso com Deus muito semelhante ao propósito dos Recabitas, que merecem o nosso respeito. São para elas que as vaidosas correm pedindo oração quando atormentadas por alguma situação adversa.

Não useis da liberdade para dar ocasião a carne é o que Paulo ensina às igrejas de Cristo e aos candidatos ao céu.

1 - Desprezar os excessos é pura questão de inteligência e demonstração de amor a Cristo.

2 - Sempre que alguém me pergunta se algo é pecado, eu peço para trocar a pergunta por: Se devo ou não. No  primeiro caso  eu  só tenho duas respostas que nem sempre agradam; sim ou não. No segundo caso, eu peço  a  pessoa  para  refletir  se  algo  desejado  lhe traz edificação, se melhora sua vida com Deus.

3 - Muitos  definem  excesso  como  pecado  e  quando  alguém pede para provar na Bíblia, a situação se  complica pois  a  Palavra de  Deus  não  é um livro atualizável desses que a cada período o autor  acrescenta novas idéias.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

(II) DA BURCA AO FIO DENTAL

II-DA BURCA AO FIO DENTAL

Qualquer instituição pública ou privada tem suas regras de convivência e comportamento; válidas desde que não sejam abusivas em confronto às leis. Qualquer igreja tem lá suas regras e isto é normal e aceitável; O que não é aceitável é alguém pretender filiar-se quando não concorda com as suas orientações. Próximo a minha casa, tem uma padaria e um aviso logo na entrada: "proibido entrar sem camisa", assim, todos entram de camisa.

Desde que o mundo é mundo e a mulher mudou de casa, do Jardim do Éden para uma vila próxima, ela se preocupa com a sua aparência.

Com muita ou pouca condição, a mulher que ser notada e para isso, sempre investiu na sua aparência. Certo? Errado? quem ousa questiona-las.

A mulher tende a obedecer os pais ou maridos, para evitar a deflagração de uma guerra no lar, porém, a grande maioria gosta de se produzir.  Mesmo com a máxima discrição,  admiramos uma mulher que tenta contornar o peso da idade com alguns retoques; um cabelo alisado, uma tinta para esconder aqueles fios brancos, um pó de arroz para ocultar manchas  da pele entre outros recursos.

Toda mulher tem sua dose de vaidade e nós os homens também, pela combinação das cores do terno e camisa com a gravata,


Essa questão de produção está diretamente ligada ao poder aquisitivo de cada uma. Dizer que não gosta de se produzir só porque não pode é muito ruim ou porque não tem prazer em melhorar a aparência também é muito ruim. 

Jo 3:16 "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito para que todo aquele que nele crê, não pereça mas tenha a vida eterna".

Deus amou tanto que permitiu a proliferação de igrejas para abrigar as diferentes vertentes da vaidade humana. Exclua-se desse pensamento a proliferação de igrejas que comercializam a fé.

Quem ainda não leu um livro sobre "as grandes mulheres da história" tais como: Jezabel (da Bíblia), Cleópatra, Messalina e tantas outras que souberam se produzir com requinte para conquistar o coração de reis e imperadores e as prostitutas que se produziam para os cultos em templos pagãos carregados de orgias em nome de um deus qualquer?

"Vaidade de vaidade, tudo é vaidade..." Ecl. 1:2, 12:8.

De todas as empresas que conhecemos dentro da nossa ordem econômica, os empresários ligados a área dos produtos de beleza,  roupas, calçados e a industria do sexo,   não se queixam das crises que quebram outros seguimentos.

Não podemos ignorar que existem  cristãos, pastores e  padres que se tivessem tomado conhecimento da burca, anos atrás, teriam empacotado a mulher pois, lamentavelmente há homens religiosos para quem, tudo é pecado, mesmo que certas  orientações não tenham amparo na Bíblia Sagrada e nem afeta a salvação que tem doutrina própria;  a doutrina da salvação.

Vale a pena lembrar o que a igreja Católica Romana fez na idade média, no século das trevas, sob o obscurantismo quando a mulher era retratada de forma distorcida para não provocar a libido dos homens.

Se alguém pergunta para mim, porque temos tantas igrejas? A minha resposta é curta e simples; porque Deus é magnânimo e quer proteger seus filhos do despotismo espiritual a que muitos são submetidos.

(Concluindo esta segunda parte, peço misericórdia para julgamentos precipitados. Caminhemos juntos até o final).

domingo, 16 de janeiro de 2011

I - DA BURCA AO FIO DENTAL (primeira parte)


                             (I) - DA BURCA 

                                     AO FIO DENTAL.
Valerá a pena tricotar sobre esse assunto que tanto incomoda as igrejas notadamente as conservadoras, mas, tenho ótimo relacionamento com as tradicionais que também tem lá os seus incômodos, depende muito do pastor. Há os que se incomodam com alguns excessos, outros não dão a mínima.

Apesar de ser um pastor de igreja conservadora, tenho o meu ponto de vista pessoal, porém, quando tratar do assunto a luz da Bíblia Sagrada, veremos que alguns pastores precisam subir alguns degraus e outros precisam descer; nada de exageros nem de liberdade excessiva.

Há dias, assisti a um vídeo em que um tolo  dizendo-se pastor, estava frente ao seu grupo de também tolos, pelados lendo a Bíblia e o cidadão tentando defender sua filosofia de vida como outros grupos o fazem para explicar o inexplicável, como aqueles dois pastores gays do Rio de Janeiro, "casados", tentando defender sua postura em programa de auditório, usando a Bíblia  e excluindo textos tão evidentes que condenam a relação sexual com pessoas do mesmo sexo, com animais e outras formas bizarras de práticas sexuais ilícitas, conhecidas e comentadas em literatura específica.

Como vivemos em uma sociedade dita democrática, cada um faz o que lhe convém. Ninguém mais quer obedecer a mais elementar  regra de convivência social em que haja um mínimo de respeito.

Para começar, quero lembrar do incontável número de mulheres que saem às ruas, sem peça íntimas, roupas exageradamente curtas parecendo não se incomodar e quando flagradas por fotógrafos, ficam zangadas depois do  flagra; vai entender!!!

Gn.3:7  Relativo ao primeiro casal: "Então foram abertos os olhos de ambos e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira e  fizeram para si aventais".

Gn.3:8 Informa que ouvindo a voz de DEUS no jardim, o casal, Adão e Eva, trataram de se esconder e ao serem interpelados pelo SENHOR, ele (Adão) disse: "Ouvi a tua voz no jardim e temi porque  estava nu e escondi-me", Lembremo-nos que a essa altura, usavam aventais e mesmo assim sentiram-se nus para estar diante do Senhor.

Gn.3:21 "E fez o Senhor Deus a Adão e a sua mulher túnicas de pele e os vestiu (*).

Antes dos acontecimentos em que o casal transgredira as expressas ordens do Senhor, ambos viviam de maneira natural, nus, porém, como os anjos, não havia malícia ou impureza moral, a nudez não tinha sentido para eles e passa bem longe de mim, a ideia de que o casal não tinha uma vida sexual ativa, apesar da Bíblia não oferecer detalhes para esta análise.

Em um campo de nudismo, aqueles que estão no fim da vida, pagam para ver um corpo jovem nu, seja de homem ou mulher e vem e tenta se explicar pelo gosto ao naturalismo.

Os mais jovens tem a sua testosterona a flor da pele e  a libido em ebulição.

Se forem pessoas normais ou usuários de viagra, deixe-os trinta dias sem sexo em um campo de nudismo e me conte os resultados.

A partir da expulsão do Éden, notadamente todos andavam vestidos; não me lembro de, historicamente, conhecer qualquer civilização em que todos andavam nus.

Um péssimo exemplo, temos no  caso de Noé em que após ter tomado bebida forte, deu causa a que seu filho Cam o visse nu, sendo pelo pai amaldiçoado. Esta maldição tinha efeito nas questões sociais futuras e os filhos de Cam, seriam dominados pelas gerações dos seus irmãos; SEM e JAFÉ, o primeiro deu origem aos povos asiáticos e JAFÉ aos povos indo-europeus ou arianos. 

Cada um faça o que achar melhor, todavia, lembro-me que quando jovem e por conta do calor, dormia vestido apenas a metade do corpo e o tronco nu. Levantava-me para orar desta forma até que minha consciência falou alto e disse-me: Por que para ir a presença de um homem, visto a melhor roupa e para falar com Deus, achamos que pode ser de qualquer maneira e mudei minha postura em relação a isto, dispensados o paletó e a gravata obviamente. 

Não caiamos nos extremismos pois se você estiver tomando um banho, óbvio que sem roupa (rs...) e lembrar de uma causa que lhe entristeça, levante a voz para Deus que ele vai te ouvir sem maiores problemas, isto é uma questão circunstancial a outra questão também para os extremistas, é que na vinda de Cristo, se formos surpreendidos no colóquio amoroso com nossas esposas,  o Espírito de Cristo não operará a transformação dos nossos corpos para conduzi-los ao Senhor no arrebatamento.

(*) A túnica de pele nos fez saber que um animal foi imolado para vestir o homem e isto já era uma grande profecia pois apontava para Cristo indicando que sua morte nos permitiu vestir, vestidos de justiça para que não se visse a nossa nudez.

(continuaremos).

domingo, 9 de janeiro de 2011

VEM AÍ O BBB 11

E já estão mostrando como e para que virão. Ei!!! você não quer comprar o direito de ver por 24 horas a "casa mais vigiada"?  Como chama aquele desviozinho de conduta para o qual o psicanalista quer muito dar uma mão de ajuda para oferecer a cura?  Há!!! me lembrei;  Voyeur ou  Voyerismo. Do outro lado, temos também um outro probleminha chamado de "exibicionismo" em que alguém se mostra por prazer ou é induzida a se mostrar por interesses mesquinhos e egoístas. Quando a grana é curta e a vontade de ter é muito grande, aí o bicho pega, tudo vale.
O horário em que essa programação e outras similares são mostradas, ainda pegam crianças fazendo turismo na sala de estar principalmente no período de férias escolares.
Moral da história: a libido é alimentada e com ela, vem a pedofilia e todas as formas de desvios de conduta moral, alimentando a vontade inclusive daqueles que saem nas ruas para estuprar por que se sentem incapazes de ter sob seu controle uma mulher  que o satisfaça ou por ter sofrido algum tipo de abuso sexual na infância ou ainda ter visto adultos praticando sexo e vai ai por diante onde também em grande parte, ocorre a busca pelo prazer homossexual.
Esse é o retrato da sociedade dita politicamente correta. Nós somos o resto.  

O EVANGELHO PLACEBO

Foi hilário, tomar conhecimento que o fabricante das pulseiras do equilibrio, foi a público para dizer que o seu produto não tem valor científico e consequentemente,  não pode atribuir a mesma o que prometeu no marketing. Muito engraçado e muito corajosa a posição desse fabricante. Os usuários e defensores que fazem apologia dos seus efeitos, não são pessoas sem cultura, testificam que há virtude nelas. A atitude do fabricante, serve de exemplo para muitos. Logo pensei no evangelho placebo.
ICo 15:1-3 Paulo defende o evangelho segundo as escrituras, como recebeu do SENHOR e Gl.1:8 "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além  do que já vos tenho anunciado, seja anátema".
Jo 7:38 disse JESUS: "Quem crê em mim como diz as escrituras, rios de água viva correrão do seu ventre"
A um professor da USP foi perguntado se as pulseiras realmente dão o resultado proclamado pelos ilustres usuários e ele respondeu que essas pulseiras tem efeito placebo ou seja quem usa pode se sentir satisfeito porém não é  resultante de qualquer poder a ela atribuída.
Quando vi tudo isto sendo divulgado na imprensa, minha mente se voltou para um possível evangelho placebo. Tem gente pregando evangelho placebo que comprovadamente, produz bons resultados do ponto de visto do conforto espiritual e até na realização de milagres; se a medicina atribui bons resultados a medicação placebo e os usuários de tais medicações confirmam esses bons resultados, agora, tenho fortalecida as minhas convicções que o evangelho placebo, age de maneira positiva na psiquê humana.  Exorto que os que pregam o evangelho placebo, continuem fazendo porém, deveriam ser tão honestos quanto o fabricante da pulseira que disse: não tem qualquer comprovação científica nem nós mesmos, confirmamos a sua eficácia.  O que é um evangelho placebo e o que ele oferece. Para entendermos melhor a questão, vamos falar do evangelho que não é placebo:
O Evangelho puro tal qual nos foi entregue por nossos pais que não estavam equivocados, tinha como base principal, as promessas futuras  e as eternas.
O Evangelho genuíno, não confundir com genérico, começa com o novo nascimento conforme Jo 3:1-15 ratificado na primeira epístola do apóstolo Pedro 1:23 "Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de DEUS, viva e que permanece para sempre".
O novo nascimento que nada tem a ver com reencarnação, diz respeito a transformação interior com reflexos no exterior, na moral e no comportamento. Essa transformação é  a prova mais eficaz, indicando que realmente houve o novo nascimento. Não existe novo nascimento quando a pessoa continua a praticar as mesmas obras que praticava antes de ter o conhecimento de CRISTO.
O evangelho placebo, apenas acomoda o individuo, dando a ele, uma sensação de bem estar. Há cristãos que trocam de igreja, quando percebe que o pastor, entende de bíblia, não tem interesses pecuniários e não fica pregando para agradar a platéia.  JESUS e os APÓSTOLOS também dispensavam essa "placebaria" vistas em muitos púlpitos e em muitos programas de televisão.
Como muitos pregam publicamente um evangelho perceptivelmente PLACEBO, temos que combate-lo também publicamente pois caso contrário, ficará a impressão que eles é que estão certos e nós errados. Pensar também que eles estão causando danos a seara do MESTRE!!! A mó de atafona é pesada e JESUS VEM BREVE.


  

sábado, 8 de janeiro de 2011

KIT DO MEC CONTRA HOMOFOBIA

Acabei de entrar no blog do Pastor Anselmo. Fiquei impressionado com o material oferecido para leitura. Boa diversidade e confesso, bastante ousado e corajoso. Não estou rasgando seda pois não é próprio da minha personalidade é que gosto de abordagens ousadas e corajosas, sem maquiagens. Um dia eu chego lá. 
Bem! com relação a essa questão de homofobia, é preciso dizer ao mundo que não somos idiotas, que sabemos diferenciar violência contra uma pessoa por sua opção de sexualidade e outros tipos de violência. Só em pensar nos causa irritação porque, do ponto de vista da escolha de cada um, quanto a maneira de viver, isto só lhe diz respeito. Não cabe, pelo simples fato de vê-los andando, com os quadris em movimento, jeito  próprio das mulheres ou alguma mulher, com jeito másculo ao caminhar, querer apedreja-los e esta educação, deve começar tão logo a criança aprenda a falar. Respeitar os homens pela cor da pele, pela opção sexual, pela condição social, é UMA OBRIGAÇÃO DE CADA CIDADÃO. Quando queimaram o índio em Brasília, agrediram a doméstica no Rio de Janeiro, vemos que o problema não é a homofobia contra gays ou lésbicas, é violência gratuita, uma questão de berço, de educação mesmo; destilar ódio contra qualquer pessoa.  Nessa questão, os nordestinos são muito escolados como vítimas de desprezo. Mais homofóbico que a maneira com que  os professores estão sendo tratados em sala de aula? Afugenta qualquer um que tenha esse sonho. Apavora. Quando algum professor ou professora, já esgotados resolvem reagir, o mundo desaba sobre a cabeça deles e não há quem os defenda. É questão de berço mesmo. Nesse sentido, o MEC deve distribuir material educativo, aliás, não sei porque somente  o MEC quando temos a MÍDIA TELEVISIVA com alcance estupendo, porque não usar os intervalos de programação, desenhos e filmes educativos, para ensinar o respeito devido as pessoas? Os pais vivem ocupados em ganhar dinheiro para a família e não tem tempo. Essa falta de tempo dos pais é que está gerando homofobia generalizada. Aí, vem o governo e proíbe as palmadas, proíbem qualquer tipo de disciplina.
Dizer para o meu filho que não deve ficar de quatro para outra criança, é homofobia? dizer para nossas filhas que beijar outra menina, salvo, aquele beijo facial de oi!!!  não deve ser praticado, isto é homofobia?  A televisão com seus filmes, novelas e até programas de auditório tem alimentado a libido, investem alto em erotização e querem nos calar? a troco?  De repente, somos todos homofóbicos?
E para encerrar, pergunto, com que direito o MEC investe tempo e dinheiro para defender minorias? As cartilhas que foram recolhidas em 2010, alguém foi indiciado por gastar dinheiro público, esse dinheiro foi reembolsado aos cofres do MEC? Até quando veremos o pais(BRASIL)  ser puxado para baixo por pessoas que não o amam, não querem vê-lo rico, forte, competitivo e sério.
Os que desejarem contribuir para o bem estar geral, diga não ao MEC e assine o termo de petição pública sugerido em:

E.T. Gostaria que ao entrar no portal de assinaturas, tivéssemos acesso ao título da chamada.


sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

2011 O QUE ESPERAR.

Em Mt. 6:34 DISSE JESUS: "Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal".

É possível enxergar 2011 através da Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada. Não precisamos de qualquer tipo de adivinhação, para especular os dias futuros. Muitos recorrem a quiromancia, cartomancia e outras leituras para prognosticar o amanhã. Todo final  e começo de ano, não falta quem queira  dar seu palpite.
É possível prever o futuro sem utilizar os recursos dos prognosticadores? Sim, é perfeitamente possível se prever qualquer área da vida humana através da palavra de Deus. Vejamos alguns fatos:

Começando pelo Capítulo 24 do Evangelho segundo São Mateus, Jesus fala sobre o princípio das dores que na verdade, já começaram. Trava-se uma luta gigante para não sucumbir diante da pressão social. Não fosse o trabalho das igrejas, mesmo diante dos erros frequentemente apontados, o número de suicídios e homicídios, seriam muito maiores, a violência seria catastrófica, lares desfeitos, maior volume de consumo de bebida alcoólica, drogas e o aumento significativo da prostituição de todas as formas, imoralidade, perda do primeiro amor e o esfriamento na fé. No campo da economia, alguns países sofrerão, outros serão privilegiados pelos recursos naturais e tecnológicos. Apesar dos recursos tecnológicos oferecerem ricas oportunidades de ganho,  valorizar-se-á a agricultura, a pecuária e a extração de petróleo do sub-solo o que sem dúvida tem sido a causa dos grandes terremotos. A terra se sente ferida e para fechar essa ferida, as placas buscam acomodar-se. Minha visão pessoal. Não sou geólogo. Sou  apenas um humilde observador dos acontecimentos. 
Mt.24:4 "Acautelai-vos que ninguém vos engane" (Essa confusão religiosa e as que acontecem nos meios evangélicos estão inseridas aqui. Salve-se quem puder. Fama, fortuna e popularidade estão escondidas nas boas intenções de muitos pregadores simpáticos, carismáticos e de excelente retórica.
24:5 "Muitos virão em meu nome e enganarão a muitos"  Apóstolos, bispos, profetas, estão todos aí, alimentando a  vaidade e massageando o égo de quem não quer ter trabalho em examinar a Palavra de Deus. O apóstolo Paulo recomenda a Timóteo (ITm 6:3-5) que se aparte de todos os que ensinam outra doutrina, não se conformando com as sãs doutrinas. Não podemos ter misericórdia de todos os que em nome de JESUS, exploram a fé pública. A sentença deles não dormita.
Fazemos tanta guerra para proteger a família, os princípios éticos e morais e vamos morrer na praia. O movimento gay tem feito muitas conquistas e farão maiores ainda. Sabe de uma coisa? não se antecipem as criticas, penso que o anti-cristo, será a cabeça desse movimento no futuro e daí, dá para perceber o tamanho da perseguição que se abaterá sobre aqueles que ficarem após o arrebatamento da igreja.
Gostaria que os líderes das Assembleias no Brasil, pisassem o orgulho e a vaidade, se unissem para fazer um último e grande trabalho, levar os crentes ao retorno da fé pura em Cristo, unidade espiritual, que aprendam a ter confiança nos pastores e estes, valorizem a chamada de Deus. Que aqueles que pregam na televisão, usam a mídia, virassem as costas para essas propostas anti-bíblicas de relacionar prosperidades e conquistas, com a fé. A pirâmide do poder econômico não vai virar de cabeça para baixo só porque eles profetizam prosperidade. JESUS VEM MUITO BREVE.
Eu não tenho dúvidas quanto as conquistas da Senhora Presidente, DILMA ROUSSEF, todavia o que me preocupa é que quanto mais conforto, maior o materialismo e o comodismo. Tudo isso está previsto na Palavra de DEUS. Os crentes não poderão negar que foram advertidos.
Mt. 24:12 "E por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará"

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

TROUXA QUEM DÁ O DÍZIMO POR DAR.

Indicaram-me para ver o vídeo em que o Pastor Silas Malafaia usando a expressão acima, chama de trouxa aquele que dá o dízimo por amor. Recomendo a leitura e releitura da minha postagem "O dízimo da irmã Mariazinha". Como pode um bom teólogo, forçar a interpretação de texto bíblico, ITm. 2:6, atribuindo-lhe mesmo por analogia, algo que não leva ao sentido pretendido;  é pura heresia senão, vejamos:
1) Quem dá o dízimo, já está tirando parte do fruto do seu trabalho, bênção concedida pelo SENHOR, já que o desempregado não tem como dar o dízimo.
2) Quem dá o dízimo, está esperando como FRUTO da colheita, o crescimento da obra do SENHOR e a conversão de almas,
3) Não consigo sequer por analogia ou aplicação objetiva, ligar Ml. 4 com a posição neo-testamentária de dar o dízimo.
4) Dízimo é puro ato de amor, de reconhecimento por aquilo que já recebemos de Deus.
5) Acredito que os pregadores da prosperidade, não devem ter qualquer consideração pelo texto de Mt. 6:33  quando JESUS ensina: "Mas buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça e todas as demais coisas vos serão acrescentadas".  que não nos prostra no vale do conformismo: Se DEUS der ta bom e se não der também ta bom, a Bíblia nos ensina a ter atitudes porém, sem perder a coerência.

O crente deve se sentir trouxa, quando na verdade vê o seu dinheiro investido em apartamentos de cobertura, carrões, aviões, propriedades fora do país, pobres sofrendo dentro das igrejas, mal assistidos, viuvas e crianças, sem direito a um pouco de carinho, amizade e afeto de pastores que tem nos grandes as suas preferências.

Fiquei impressionado e a plateia formada de irmãos, aplaudem tudo que houve tendo essa afirmação como verdade absoluta, porém, da para perceber pelo semblante que a maior parte, deve ter ouvido isso, estupefatos.  No meu caso, pediria desculpas ao povo de DEUS.
Peço ao Pastor Ciro Sanches Zibord que inclua isto em "erros que os pregadores devem evitar". Todavia, não considero uma palavra grotesca, mal empregada, como simples erro.

sábado, 1 de janeiro de 2011

31 DE DEZEMBRO.

2011 já começa com o culto de encerramento em 31/12, nos reunimos na igreja, oramos e já faz alguns anos que sempre realizo um jantar de confraternização, pensando nos irmãos menos favorecidos, que voltam para casa, para dormir. Deus tem nos abençoado apesar que com tristeza vejo que um número cada vez maior de irmãos, optam por ficar em casa, reunir-se com parentes para recepcionar o novo ano. Fico me perguntando se por acaso não estão perdendo a confiança na igreja ou é melhoria da condição econômica, fico com a segunda hipótese. Muitos irmãos que não tinham carros eram sempre vistos na passagem de ano na igreja, com esta facilidade, buscam reunir-se com familiares. Tinha na verdade convite para viajar porém, nunca gostei de deixar a igreja nessa oportunidade. Os pastores auxiliares com certeza, conduziriam o culto com muita facilidade, porém, penso que uma igreja sem pastor nessa oportunidade é como uma família com pai ausente, sempre falta o mais importante, a presença pastoral ou a presença paterna.
Optei por celebrar a "Santa Ceia" e terminar o culto às 23:30, por conta dos que ficariam para o jantar e favorecendo também os que voltariam para casa a estar com a família.
Durante muitos anos, conduzíamos o culto e com muita dificuldade por conta das oportunidades para testemunhos, parávamos para orar e assim receber o novo ano. O que estabelece um ano bom, não é aqueles suados minutos de oração e sim uma vida de oração e obediência a Deus.
É preciso tomar cuidado para não transformar o momento e fazer o que outros fazem nas praias vestidas de branco, pedidos, votos e o famoso pulinho sobre as ondas para dar sorte.