Tradução deste blog

sábado, 4 de maio de 2013

OS CONFLITOS NA FAMÍLIA - lc 5 EBD/CPAD.


LIÇÃO 05 CONFLITOS NA FAMÍLIA.
EBD 05.05.2013. Subsídio.
PONTOS A ESTUDAR:
I – DESENTENDIMENTOS ENTRE OS CÔNJUGES.
II – ATIVIDADES PROFISSIONAIS DOS PAIS.
III – MÁ EDUCAÇÃO DOS FILHOS.


Em tempo: Há uma questão que tenho observado e confesso que com o coração moído. Há pais que trovam nos púlpitos das igrejas que tem filhos obedientes, servis, magníficos e etc. Percebo que há filhos que acompanham os pais, porque durante toda a vida, foram conduzidos sob forte dependência destes e isto é péssimo. Pode ser muito bonito, mas, a tendência será que venham sofrer, quando tiverem que caminhar com os próprios pés. Louvo a Deus, porque o meu pai, só me deixou de herança, o caráter e a disposição para lutar, tenho isto por maior riqueza. Muitos são conduzidos ao ministério, sem qualquer vocação para tal, todavia, é o único caminho que conhecem para se manterem vivos como pessoas no meio da sociedade. Educar é preparar o filho para suas conquistas, suas escolhas e capacidade de discernir valores bons dos maus.

I – DESENTENDIMENTOS ENTRE OS CÔNJUGES.
Nos pontos um e dois o autor trata das questões e analisa as causas dos desentendimentos.  O temperamento no ponto um e como fatores no ponto dois:
a)   Falta de confiança.
b)    b) Tratamento grosseiro.
c)    Dívidas e
d)    infidelidade.

-SEPAREMOS AS CAUSAS ENTRE INTERNAS E EXTERNAS.
1. AS CAUSAS INTERNAS EM DUAS:
1.1        TEMPERAMENTO (ALMA).
Não justifica a falta de educação, as grosserias praticadas no seio das famílias e mais de perto entre os cônjuges, palavrões e outros termos que derrubam a auto estima. Nesse quesito, o casal sempre tem grande parcela de culpa.

1.2 FORMAS DE CONVIVÊNCIA DENTRO DE CASA:
Trata-se de um assunto complexo.  A maneira como os filhos vivem dentro de casa, se ordenados ou soltos, vai determinar o futuro da família, se será de paz ou de guerra. Essa questão exige um cuidado muito grande é o período de formação dos filhos na adolescência: Amigos e  namorados exercem grande influência; o mau testemunho dos pais contribuem terrivelmente. É preciso exercer um velado controle, sem excessos.
NÃO ESQUECER QUE QUANTO MAIS SE TENTA CONTROLAR UMA PESSOA, MAS, ELA DESCOBRE JEITO DE BURLAR.

CAUSAS EXTERNAS:
O endividamento, a impotência diante dos desafios por falta de preparo, muitos acham que tudo é pecado e essa orientação cega o entendimento, não correm aos estudos, tão necessários às conquistas.
-Maridos que proíbem as esposas de estudar e depois, quando dão-lhe um pontapé, deixam-nas a deriva, dependente da ajuda de parentes e amigos, porque, nessa hora, igreja não é o melhor lugar para pedir.
O endividamento é praticamente a principal causa, das guerras, da impotência sexual e de muitas outras doenças psicossomáticas.

II – ATIVIDADES PROFISSIONAIS DOS PAIS.
2.1 o autor discorre sobre a demanda do trabalho para mulheres e estas, têm conseguido grandes conquistas. O preço é muito alto, tanto para elas próprias quanto e principalmente para os filhos que ficam, mal assistidos. Doenças nervosas tem sido a causa do esfriamento das relações maritais, alargando as portas para o adultério.
Diferenças nas posições sociais, em muitos casos provocam desprezo por uma das partes, marido ou mulher tornam-se vítimas.
Desenvolvimento intelectual e econômico não assistido, causa esfriamento da fé e perda do primeiro amor.

2.2 Ausência dos pais, transferindo para outros a responsabilidade de educar com graves consequências e o aumento no uso de drogas, bebidas e a violência urbana.

III – MÁ EDUCAÇÃO DOS FILHOS.
3.1-2 Educação prejudicada e quem são os professores.
Este ponto e seus parágrafos, são elucidativos e invocam a responsabilidade na condução dos filhos.
-Há pais que não acompanham a educação dos filhos e mais tarde, não reconhecerão a voz deles.
-O papel da escola secular, deve ater-se a transmitir conhecimentos nas diversas áreas do saber, menos educar os filhos que não geraram.
-Não acompanhar o material escolar é uma falta gravíssima.
-Na hora da refeição, ao invés de discutir problemas domésticos, briguinhas de qualquer lado, aproveitar, para levantar assuntos leves e de cultura geral ou, melhor ainda, questões bíblicas, edificantes, menos, falar mal da igreja, do pastor ou do ministério.
-Conhecer as propostas educativas da escola, conversar com os filhos sobre o que está sendo abordado nas diversas aulas, principalmente as de cunho social.
-Não pensem em dar aulas de educação sexual para os filhos, eles já sabem mais do que vocês imaginam, mas, fazer abordagens leves sobre a questão, validando o que for considerado justo, ético e moral.

3.3 Falta de estrutura espiritual.
Acredito muito na força do exemplo para constituir a maior plataforma basilar da família.
-Nunca fale mal dos membros da igreja.
-Nunca deprecie uma pregação que você não tenha gostado.
-Tenha um comportamento ético.
-Nunca deixe de pagar suas contas e quando entrar em crise financeira, não esconda isso da família.
-Não use falar palavrões, para não alimentar a falta de respeito no lar.
-Trate todos com urbanidade.
-Nunca bata nos filhos para se vingar do cônjuge. Muitos fazem isto.
Tenha a Palavra de Deus, sem a mão. Ela tem solução para todos os problemas.
-E fique atendo para que seus filhos, não caminhem à igreja por pura obediência as suar ordens.

QUE A IGREJA CONTRIBUA COM O PRAZER DE SER FREQUENTADA.
SEMPRE QUE TRATEI DE CASOS DE CASAIS, ERA VISÍVEL O AFASTAMENTO DE UM OU OUTRO DA PESSOA DE JESUS.

Um comentário:

  1. Caro Pr.Genivaldo.
    A Paz do Senhor Jesus Cristo!
    Sempre é edificante e estimulante ler vossos artigos. Gostaria de poder colaborar acrescentando um ponto de vista de quem está presenciando bem de perto as crianças e suas famílias.Ministerialmente falando, Deus tem dado o privilégio de também estar desenvolvendo diretamente (in loco) um trabalho com crianças, o que acaba me levando a alcançar suas famílias também. Na terceira parte de vosso artigo está colocado corretamente a partir de uma visão coerente e também bíblica que ´´ O papel da escola secular, deve ater-se a transmitir conhecimentos nas diversas áreas do saber, menos educar os filhos que não geraram.``. Novamente reforço ´´isto é o correto``, mas aqui é justamente onde nós como igreja de Cristo poderiamos aproveitar o momento ´´triste`` no qual as famílias e por conseguinte a sociedade encontram-se. Mas como? Quem tem contato direto com as crianças na maioria das escolas sabe muito bem, que elas chegam de casa totalmente destroçadas e as consequências não são danosas somente para o presente, mas também para o futuro das mesmas, no sentido acadêmico, mas também relacional, emocional, profissional e principalmente espiritualmente. Pois, justamente onde elas deviam ter uma educação saudável em todos os sentidos, que é a família, através de pais e mães, é de lá que elas adquirem direta e indiretamente, conciente e inconscientemente todos os maus comportamentos e valores que trazem para o convívio escolar. Voltando, para o como a Igreja pode aproveitar este momento, digo que existem muitas escolas espalhadas por este Brasil afora, que estão precisando de pessoas que colaborem em muitas áreas das atividades escolares, no meu caso e da minha esposa, atuamos de forma VOLUNTÁRIA (sem qualquer custo para a escola), com a alfabetização de crianças com dificuldades de aprendizagem, neste ponto é importante dizer que a maioria das crianças que tem chegado até nós e recebem o ensino das primeiras letras, algo que no sistema escolar não conseguiam, mas também são alcançadas com nossas orações, exemplo de vida cristã ,com conselhos a respeito do que é certo e errado e principalmente colocações de limites e ritmos. Com isto, segundo o testemunho de pais, comunidade escolar e outros, as crianças tem conseguido além de ler e escrever, mudar o comportamento, e assim, transmitir um testemunho totalmente diferente daqueles que davam antes de serem alcançados por pessoas que não pertenciam a família sanguinea. É isto, amado Pastor, como escrevi acima, existem muitas escolas que estão totalmente abertas a pessoas capacitadas academicamente falando com projetos sérios para a aprendizagem dos seus alunos, porque não associarmos portanto homens e mulheres cheios do Espirito Santo e com uma chamada divina real em meio a esta grande porta que tem se aberto? Existem hoje em dia em nosso meio, muitos professores e professoras, além de outros profissionais que poderiam iniciar muitos trabalhos que alcançariam as crianças possibilitando imunizá-las contra ´´muitos virús `` do mal, que as estão destruindo deste agora e preparando assim um futuro ainda mais tenebroso que o atual (Creio, que o grande objetivo de Satanás nos dias atuais, é mais do que nunca atingir as crianças, pois ele trabalha pensando no amanhã, e não no aqui e agora). Que o Senhor Deus, envie obreiros para sua Seara e que saibamos tal como Jesus saber usar bem métodos apropriados para áreas que se abrem HOJE, a fim de semearmos a semente do Evangelho. Pois a noite vem, onde ninguém poderá trabalhar.Portanto trabalhemos enquanto é DIA.

    Abraço
    Elias

    ResponderExcluir