Tradução deste blog

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

EBD - LC 8 - A SUPREMA ASPIRAÇÃO DO CRENTE.

LIÇÃO 08 A SUPREMA ASPIRAÇÃO DO CRENTE.
EBD para 25/08/2013. Subsídio.
PONTOS A ESTUDAR:
I – ASPIRAÇÃO PAULINA.
II – MATURIDADE ESPIRITUAL DOS FILIPENSES.
III – ASPIRAÇÃO CRISTÃ HOJE.


Em tempo: Por mais que amemos as coisas adquiridas nesta vida, inclusive família, filhos e o melhor conforto, nada se comparam ao prêmio reservado para nós, prêmio da soberana vocação em Cristo.
Lembrando que uma hora, seremos despojados de tudo isso para sermos revestido da vida eterna.

I - ASPIRAÇÃO PAULINA.
1.1        Prossigo para o alvo.
Se o sentido é aplicado por analogia ao esporte, os alvos são de vários tipos com um sentido único: Alcança-lo!
Para atingir o alvo é preciso: Treino ou exercício,  persistência e convicção do pretendido.
Percebi que tudo o que envolve os interesses na vida cristã, deve ser buscado com muito empenho. Nada vem sem esforço.
Talvez algum aluno diga: Jesus batizou a tantos com seu Espírito, nos dias primitivos da Igreja, sem muito esforço. Queremos lembrar que tudo no princípio, parecia mais fácil, apenas parecia!
A palavra de ordem para atingir o alvo é exercício, isto se aplica a: Fé, conhecimento e uso. O exercício para que tenha bom resultado exige renúncia.

1.2        O sentimento de incompletude de Paulo.
Quem conhece pela Bíblia a vida do Apóstolo, não sabe compreender o porquê desse sentimento. Comparem o trajeto de vida, o trabalho, os ensinamentos e as revelações de Deus em sua vida e concluiremos que tudo quanto ele escreveu sobre si, foi verdadeiro quanto a sua auto aplicação, todavia, bom se ele soubesse que suas palavras tem sido de muita utilidade para todos nós. Crescemos em Cristo, por ele.



1.3        O engano da presunção espiritual.
O engano da presunção é o mal mais cometido nos nossos dias, quando a pessoa, notadamente, por falta de ensinamento bíblico, se considera completo em Cristo.
Presunção espiritual – Manter o relacionamento próximo com o mundo, “convertido”, mas, sem qualquer compromisso com a igreja do Senhor, exceto com respeito aos cultos que mais parecem um grandioso passa tempo.
 No tempo de hoje, muitas igrejas oferecem uma sensação de espiritualidade capaz de convencer os mais sinceros servidores da vida cristã verdadeira.

II – MATURIDADE ESPIRITUAL DOS FILIPENSES.
2.1 Somos perfeitos.
Apesar de estarmos rodeados de fraquezas, estas fraquezas em Cristo, nos permite considerarmos como perfeitos nele.
Perfeitos, desfrutando plenamente da sua graça.
Perfeitos, no amadurecimento da vida cristã.
Perfeitos no conhecimento basilar.

2.2 O cristão deve andar conforme a maturidade alcançada.
Quais os sentidos em que se aplicam as regras ditas por Paulo?
Pode-se simplificar a resposta dizendo que a igreja tem regras assinaladas para não perdermos o alvo.
Canso de ler e ouvir pessoas falando que “costumes” são regras das igrejas, que não é doutrina.
A doutrina na sua completude, diz respeito às doutrinas basilares em primeiro e imutável lugar e depois, as regras morais que determinam o passo cristão, no sentido de glorificar a Cristo no corpo.

2.3 Exemplo a ser imitado.
Jesus foi modelo não apenas no sentido obediência ao pai, foi modelo em todos os sentidos, amar, perdoar, produzir, relacionar-se, suprir e amante da justiça,  da verdade e do bem.
Difícil imita-lo?
Não podemos beber o cálice que ele bebeu, todavia, em muitas coisas, imita-lo não é uma tarefa difícil porque, recebemos do seu Espírito. Todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, são filhos de Deus, Rm 8:14.
III – ASPIRAÇÃO CRISTÃ HOJE.
3.1 A atualidade do desejo paulino.
Quando lemos os conselhos do Apóstolo, procuramos aplica-los em nossa própria vida e seremos felizes, se aceitarmos os seus conselhos, quando disse aos anciãos de Éfeso que não os tinha privado de nenhum conselho.

3.2 O cristão deve almejar a maturidade espiritual.
Deve ser o desejo de cada crente, crescer em tudo, na graça e no conhecimento de Cristo,  IIPd 3:18.

3.3 Rejeitando a fantasia da falsa vida cristã.
Há os que nascem sob uma falsa vida cristã e muitos que tornam para ela, fugindo daquilo que chamam de “igreja muito rigorosa”.
O obreiro não deve se enganar nem deixar o povo enganado. Os ensinamentos devem cobrir as regras bíblicas na sua totalidade, quer gostem ou não.
Vou dar um pequeno exemplo: Há pessoas que fogem do adultério, da prostituição e do roubo, porém, são viciados em adquirir coisas falsas a pretexto de o preço ser mais em conta. O maior exemplo desse procedimento é a aquisição de CDs e DVDs piratas.
Há muitas outras coisas, porém, o espaço e o motivo da EBD dispensa comentá-los.









Nenhum comentário:

Postar um comentário