Tradução deste blog

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

EBD LC11 - UMA VIDA CRISTÃ EQUILIBRADA

LIÇÃO 11 UMA VIDA CRISTÃ EQUILIBRADA.
EBD para 15/09/2013. Subsídio.
PONTOS A ESTUDAR:
I – A EXCELÊNCIA DA MENTE CRISTÃ.
II – O QUE DEVE OCUPAR A MENTE DO CRISTÃO.
III – A CONDUTA DE PAULO COMO MODELO.


Em tempo: Algo que amo na Bíblia e que mudou meu viver, foi ensinar-me a viver de forma equilibrada. Viver equilibradamente nos deixa numa situação confortável nas relações sociais e profissionais. Aprendemos a nunca passar os “pés pelas mãos”; às vezes nos permitimos sorrir de satisfação quando vemos pessoas tropeçarem em pequenas coisas e nós, identificamos as dificuldades numa rápida olhada e saimos de lado sem nos ferir ou ferir a quem quer que seja. isto não tem preço.


I – A EXCELÊNCIA DA MENTE CRISTÃ.
1.1        Nossos pensamentos.
Leve em conta o que o autor escreveu neste tópico pela sua importância.
a)   Se temos (e temos) a mente de Cristo, o nosso pensar é absolutamente correto. Esse é um princípio que sendo rejeitado, anula a própria falácia de “certeza de salvação”.
b)   Não podemos nos apropriar daquilo que não nos pertence por mais insignificante que seja.
c)   Em são juízo, não podemos dizer coisas que contrariam os pensamentos que devem ser de Deus.
d)   A nossa opção de vida deve estar amadurecida e caminhando junto com os conselhos de Deus pela sua Palavra.
e)   Deus não se deixa escarnecer, colheremos o que for semeado, Gl. 6:7.

1.2        Pensando nas coisas eternas.
Não adianta nos armarmos do pensamento que somos seres sociais e não podemos abdicar de tudo o que a vida nos oferece. Temos sido sociais em demais.
Há os que exageram, realmente querem viver literalmente Cl 3:2.
As redes sociais mostram a nossa vergonha, crentes são-paulinos, santistas, vascaínos, menos crentes e não que seja proibido entreter-se com esses passatempos, todavia, não podemos permitir que o tempo passe sem que tenhamos produzido o que é necessário. Lembremos que nossas obras serão julgadas conforme ICo 3:13.

1.3        Agindo sabiamente.
Neste ponto, o autor nos chama à responsabilidade para evangelizar, algo que não podemos nos furtar de realizar, porém, invoca o dever de conciliar a chama que deve permanecer viva com a sabedoria no trato com pessoas:
a)   É importante que o que evangeliza, tenha cuidado com questionamentos principalmente no tocante a questões de homossexualidade, pois, qualquer ativista, pode-nos por a prova e criar enorme embaraço.
b)   A própria Palavra de Deus nos manda responder com sabedoria quaisquer assuntos concernentes a nossa fé.
c)   Não podemos nos esquecer que a impiedade tomou conta dos nossos arraiais e isso depõe contra à causa, exigindo do evangelista, respostas sábias com moderação.    


II – O QUE DEVE OCUPAR A MENTE DO CRISTÃO.
2.1 Tudo o que é verdadeiro e honesto.
O autor fala em “conduta transparente e decorosa”. Pergunte aos seus alunos que opinião eles tem sobre essa frase e qual a importância dela no atual contexto da sociedade.
a)   Que aconteceria se confrontássemos a maioria dos crentes diante dessa frase.
b)   Fazendo um crivo sério diante dessa frase, estamos todos em condições de julgar? Sem respostas apressadas. Sonegação de impostos, produtos pirateados e outras vantagens.


2.2 “Tudo o que é justo”.
“Coisas que são justas” obedecem aos padrões de justiça de Deus, diz o autor.
a)    Nem dá pra discutir essa questão do ponto de vista do homem, pois, toda regra que estabelece justiça verdadeira, provém de Deus.
b)   O Estado que se diz “laico” estabelece padrões de justiça que contrariam princípios morais que ferem a santidade de Deus. Leis que protegem práticas abortivas e casamentos de diversidades.

2.3 “Tudo o que é puro e amável”.
O comentário do autor é muito rico, chega a parecer utopia que venhamos a ver isto em nossas igrejas e tudo por que hoje não temos mais uma igreja pequena, controlável.
Como se o mundo real desaparecesse para dar lugar a um novo mundo onde não há “tentados” nem “tentadores”. 
Pensar nisto é sentir a necessidade de voltar a prática do primeiro amor.

2.4 “tudo o que é de boa fama”.
Ec 7:1 “Mais vale a boa fama que o melhor unguento”.
Há muitos que não se preocupam com o que glorifica o nome do Senhor.
Quando o mundo nos despreza por conta da má fama de muitos, o que pregamos  não tem a mesma força; tudo parece soar falso.


III – A CONDUTA DE PAULO COMO MODELO.
3.1 Paulo, uma vida a ser imitada.
Principalmente quando diz: “o que vistes em mim”.
Por que está tão raro encontrar homens que se prestem como exemplo de fidelidade, amor e abnegação?

3.2 Paulo, exemplo de ministro.
Leiam o texto atentamente e sejamos razoáveis nessa questão.
Somos totalmente transparentes, principalmente quando decidimos a sorte de colegas de ministério e ainda dizemos: Nós oramos e o Senhor falou ao nosso coração? Quantas decisões horríveis, tomamos, apenas para satisfazer o nosso ego e interesses mesquinhos?
Permita Deus que se levantem líderes como Paulo.
3.3 O Deus de paz.
“E o Deus de paz será convosco” o termo exige contexto que sugere uma condição a ser cumprida e basta reler com calma e responsabilidade, a leitura bíblica proposta para esta lição. Não podemos ser honesto com os outros se não formos primeiramente conosco.

Chamemos todos a responsabilidade da verdadeira vida cristã.









Nenhum comentário:

Postar um comentário