Tradução deste blog

quarta-feira, 5 de abril de 2017

ABEL, EXEMPLO DE CARÁTER QUE AGRADA A DEUS, EBD Lç 2 09/04

EBD LÇ. 01 09/04/2017 “ABEL, EXEMPLO DE CARÁTER  QUE AGRADA A DEUS”.

O que escrevo com base nos textos da lição, representa o meu pensamento e o que posso extrair para o ensino na Escola Bíblica Dominical, lembrando que os alunos não são estudantes de Teologia, mas precisam usufruir de um bom e seguro ensinamento.  Eles funcionam como polinizadores;  sim, eles dão fruto para o Reino de Deus.

PONTOS:
I – A OFERTA DE ABEL
II – A INJUSTIÇA CONTRA ABEL.
III – UM HOMEM QUE AGRADOU A DEUS.

   Quem tem comunhao com Deus, não oferece sacrificio estranho.





Biografia tão grande como a de Enoque, exige percepção apurada para falar sobre Abel.

I – A OFERTA DE ABEL.

1.1 Uma oferta agradável a Deus.

Há “pitacos” sobre Abel no novo testamento que nos proporciona a possibilidade de entender quem era Abel.

Por exemplo: Quando o autor aos Hebreus faz analogia entre o sangue de Cristo, mediador e o de Abel, mostra a estreita e considerável relação entre Cristo e Abel e isto é o suficiente para se fazer uma leitura sobre essa figura que guardou no coração o prazer de Deus na sinceridade do homem; o que não cultua por cultuar.   Hb.12:24  


1.2 Uma oferta profética.

O autor usa a expressão “talvez” para afirmar que a oferta de Abel, possivelmente tenha sido a primeira com derramamento de sangue das suas ovelhas, primogênita daquilo que possuía. Gn. 4:4.
 não se sabe se era hábito dele oferecer tal sacrifício, mas em uma delas, Caim percebeu que não fazia o correto e não agradava ao Senhor, Enquanto Abel certamente tinha conhecimento desse ato perfeito e profético pois apontava para a redenção da humanidade.

Outro detalhe é que a escolha de primogênito teve sua regulamentação com o advento da Lei. Deus é Deus.

Abraão também tinha consciência da perfeita adoração e culto.

Infelizmente se vê tantos cultos sem aprovação por falta de caráter e sinceridade dos seus autores.

1.3 Uma oferta valiosa.

O ponto maior deste tópico esta na atenção de Deus para Abel e depois para sua oferta.

Não se pode negar que hoje seja exatamente igual. Primeiro para o ofertante, até porque, o diabo não perde tempo em acusar como fez com o sacerdote Josué,  Zc. 3:1-4. Estava com a roupa e a mitra sujas.

Quer ver um ofertante se apavorar, entre um endemoniado na igreja na hora do culto e se ele não estiver bem com Deus, vai ser problema.

Se estivermos bem com Deus, nossos cultos e ofertas serão aceitos a Deus e a igreja é edificada.

                 
II – A INJUSTIÇA CONTRA ABEL.

2.1 Abel era um homem justo.

O autor mostra o perfil de Abel e de Caim.

Eram os opostos que não se atraiam; um marcado pela vida justa que certamente falava do seu amor para com os pais e o comportamento ético em relação a família.

Exatamente o que falta nos nossos dias. Os homens têm se tornado frio, egocêntricos e amantes de si mesmos. IITm.3:2.

Caim totalmente oposto, fazemos ideia de um homem frívolo e  desinteressado das coisas de Deus.


2.2 Abel, o primeiro mártir.

Vítima de Caim, frio e insensível, matou seu irmão por inveja.

O primeiro homicídio e a primeira vítima.  A inveja tem feito muitos criminosos nas igrejas; consequentemente, muitas vítimas que se desdobram para fazer a obra de Deus com amor e absoluta devoção, são tirados de circulação. Logo tem sua carreira interrompida e isso não tem conserto, até que o Senhor venha.

Só quem já foi vítima de inveja pode saber o que se passa no coração; ser jogado no esquecimento porque causa de inveja não é boa coisa.

Um conselho para quem está sendo vítima de inveja. Posso falar com tranquilidade por que fui vítima e não dei a mínima e só sabia das coisas porque irmãos amigos e chegados, muitas vezes traziam ao meu conhecimento e isso tem o lado bom e o lado ruim.

Lado bom – Você não fica com cara de “bobo” tentando entender o que se passa.

Lado ruim – Há quem não suporte e tem reações espiritualmente alérgicas que podem levar até a morte espiritual.

Eu não contaria, mas tentaria mostrar de outras formas. Criar clima só prejudica a obra do Senhor.

2.3 O sangue de Abel.

Com relação a essa questão de querer esconder o mal feito como fez Caim, temos uma resposta muito clara de Deus.

2Sm. 12:11,12  Assim diz o Senhor: Eis que suscitarei da tua própria casa o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres perante os teus olhos, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com tuas mulheres perante este sol.
Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei este negócio perante todo o Israel e perante o sol.

Lc. 12:3 Porquanto tudo o que em trevas dissestes, à luz será ouvido; e o que falastes ao ouvido no gabinete, sobre os telhados será apregoado. 

IJo.3:12 João fala de Caim qualificando-o como filho do maligno. Esse era carta marcada.

  
III – UM HOMEM QUE AGRADOU A DEUS.

3.1 Abel soube agradar a Deus.

Os pais sempre procuram criar e conduzir os filhos no entendimento do amor a Deus, mesmo levando em conta as fraquezas de cada um, o gênio e a personalidade vão se formando como também o interesse que cada um tem, para o bem ou para o mal. A maneira como Caim respondeu para Deus, já mostra o seu caráter e personalidade.

3.2 Abel, buscou a Deus.

É possível compreender a trajetória de vida de Abel baseado em tão pouco texto histórico? Sim. A maneira como os fatos são relatados e considerando as referências encontradas no N.T. é possível sim, desdobrar respeitando os limites da nossa compreensão e sem ferir princípios de interpretação de textos.

3.3 Caim agradou ao Diabo.
  
Essa questão de “agradar ao Diabo ou dar-lhe lugar”, é bíblica. Particularmente não gosto de usar tal expressão, mas não sou mais justo que o próprio Deus.

Lc. 22:3 “Entrou, porém, Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era do número dos doze.”.

Saul ficou endemoniado quando o Espírito de Deus se retirou dele.  ISm 16:15.


É preciso tomar cuidado para não servir a quem não pode promover o bem em nossas vidas e muitas vezes isso acontece quando há sentimento ruim no coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário