Tradução deste blog

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

RUTE A MOABITA, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA, EBD Lç. 8 para 20/11/2016 (Subsídio).

Rute, Deus trabalha pela família.
EBD – SUBSÍDIO - LIÇÃO 08 PARA O DIA 20/11/2016.
PONTOS A ESTUDAR:
I – A CRISE ECONÔMICA.
II – SUPERANDO AS CRISES,
III – FÉ E TRABALHO.

Deus não é Deus de coincidências e sim de socorro certo nas horas incertas.


I – A CRISE ECONÔMICA.
É muito difícil escolher uma história bíblica para dizer que esta ou aquela é a mais linda, todavia é impossível não se emocionar diante de Noemi e Rute.

1.1       Fome na casa do pão.

É comum ouvirmos que Deus está no controle; acabo de ler na rede social. Penso que é necessário cada vez que se usar essa afirmação, explicar:

Deus está no controle de quem e de que?

O homem pode tirar o controle das mãos de Deus e temos exemplo disto quando Israel pediu um rei (ISm 8:5, 19-20).

Para mim Deus é previdente e providente para com quem é fiel e não me refiro o simples fato de ser crente, mas ser crente fiel.

Deus está no controle de todos os seus planos. Nada falhará até o cumprimento final e o mundo, andará sempre em suas crises.

Assim, houve crise no tempo de Jacó, de Noemi e há crise braba em nossos dias.

Mantenhamos a fé.

1.2       A crise alcança uma família.

Não duvidamos da interferência de Deus em alguns momentos da nossa vida e dou como exemplo, as pragas que foram enviadas ao Egito e a proteção sobre os habitantes hebreus na terra de Gósen (Ex.25:9).

Vale dizer que a crise pode sim, bater em nossas portas, porém não podemos esquecer que duas viúvas  foram  assistidas; uma estrangeira nos dias de Elias e outra hebreia nos dias de Eliseu quando se multiplicou o azeite e a farinha.  (IRs.17:12, Lc.4:25-26) e (IIRs.4).

FAÇAMOS DUAS COISAS:

A oração de Habacuque 3:17-19 e cantemos o hino da HC 467 “Sobre as ondas do mar”.
CORO: “Solta o cabo da nau, toma os remos nas mãos
E navega com fé em Jesus, e então tu verás que bonança se faz, pois com ele seguro serás”.


1.3 Três viúvas.

Noemi, Orfa e Rute.

A partir da ótica divina penso em predestinação sem qualquer arrependimento.

A partir da ótica humana penso nas escolhas que fazemos e que podemos errar  e logicamente alguém sai em defesa dizendo que os planos estabelecidos por Deus não podem ser mudados pelo homem. (O arbítrio).

Os planos de Deus em relação ao homem não geram algo semelhante a fatalidade (vai acontecer porque Deus quer que aconteça e pronto)  e sim, compromissos já ao contrário, depende e muito da obediência e escolhas.

Em relação a Cristo. “A Deus agradou moê-lo fazendo-o enfermar” (Is.53).

Em relação  a Noemi. “O teu Deus será o meu Deus e o teu povo o meu povssao” (Rute).

Em relação a Orfa – Amava Noemi, porém fez a sua escolha; ficar em Moabe.


II –  SUPERANDO AS CRISES.

2.1 Noemi enfrenta a crise.

Costuma-se citar um provérbio no mundo que não vemos com bons olhos, ou não ouvimos com bons ouvidos, mas tem sentido em algumas circunstâncias: “Desgraça pouca é besteira”.

A situação de Noemi era muito grave, sem marido e sem filhos tendo ao lado duas noras moabitas.

Esse pedaço da vida de Noemi, já presenciei na vida de irmãs em situação semelhante, mas parece-nos que Deus deu a mulher uma capacidade de resignação muito grande. No tempo em que elas reclamam para que todos ouçam e as vezes até falam algumas bobagens como a mulher de Jó, (Jó 2:9), Deus não leva em conta essas fraquezas por conhece-las melhor que qualquer um de nós.
  
2.2 O retorno para sua terra.

Chamou suas noras Orfa e Rute e disse-lhes: “Não tenho mais nada para oferecer para você...”.

Se tivesse próximo a Noemi, diria para ela da admiração por sua atitude coerente; levar as duas para Israel na certeza que poderia inclusive sofrer outras decepções não seria razoável.

O que acontece em seguida e completa a mais linda história bíblica revelando o plano de Deus através de Rute e mostra o seu amor para conosco mesmo quando alguns ímpios estudam a Bíblia para achar contradições e publicar palavras de impiedade nas redes sociais ou em vídeos divulgados no Youtube.

E saber que esses ímpios um dia estarão face a face com Deus, tardiamente.  Serão julgados e condenados por suas impiedades.

2.3 Rute e o Deus de Israel.

Este ponto, tão bem abordado pelo autor mesmo com pouco espaço nos desperta para diversas leituras.

1 – Nunca se deve fazer juízo de valor sobre pessoas por conta da nacionalidade ou quaisquer outras presumíveis diferenças entre eles a nossa maneira de pensar.

2 – Penso o mesmo em relação a Orfa; não há o que julgar por ter entendido ser melhor para ela, ficar com o seu povo.

3 – A fé e o amor a Deus não é propriedade exclusiva dos judeus por serem judeus nem nossa por nos declararmos crentes no Senhor.

4 – À semelhança de Rute, temos a história de Cornélio em Atos 10.1.

Finalmente, não somos deuses e não temos marcas de cravos em nossas mãos restando para nós cumprir o “Ide” de Jesus e pregar com confiança para todas as classes de pessoas.

                     
III –  FÉ E TRABALHO.

3.1 Noemi e Rute chegam à terra do pão.

Recomendo a leitura deste tópico em classe, ressaltando o último parágrafo: “Ela (Noemi) acreditava que todo aquele sofrimento vinha de Deus como uma forma de punição”. Rute 1:20-21.

Até quando o nosso povo manterá olhos fechados para compreender os ensinos bíblicos no tocante ao sofrimento pelas crises de natureza física que afeta toda uma população, população da qual fazemos parte?

A falta de bons ensinos fazem pessoas sofrerem ainda, muito mais.

Não foi sem razão que Paulo recomendou a Timóteo, cuidado com a doutrina, pois com esse cuidado tanto ele quanto os ouvintes se salvariam. I Tm.4:16.


3.2 Rute ajuda Noemi.

Quando há trabalho, há esperança e Rute deixou de lado o fato de ser mulher e estrangeira e partiu para conquistar o pão de cada dia.

No tocante ao trabalho social da igreja há pesadas críticas contra as igrejas e muitas, fundadas em razões, pois há pastor que só consegue enxergar o seu prato, porém há os que se dedicam em ajudar o próximo dentro das suas possibilidades e por conta disso, jamais faria uma crítica sem ressalvar tais valores.

Por mais que se queira, a maioria das igrejas não tem condições de assumir crises dessa natureza de forma plena, mas também não pode encolher a mão, pois é algo que Deus não perdoa em qualquer de nós, assim entendemos que o homem ou a mulher precisa se movimentar para ganhar alguma coisa, salvo na total impossibilidade por motivo de saúde ou pela muita idade.

3.3 Rute trabalha apanhando espigas.

Que Deus há que seja tão grande como o nosso Deus para prever isto em suas leis? Deuteronomio:
24:17 Não perverterás o direito do estrangeiro e do órfão; nem tomarás em penhor a roupa da viúva.
24:18 - Mas lembrar-te-ás de que foste servo no Egito, e de que o Senhor teu Deus te livrou dali; pelo que te ordeno que faças isso.
24:19 Quando no teu campo colheres a tua colheita, e esqueceres um molho no campo, não tornarás a tomá-lo; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será; para que o Senhor teu Deus te abençoe em toda a obra das tuas mãos,
24:20 Quando sacudires a tua oliveira, não voltarás para colher o fruto dos ramos; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será.
24:21 Quando vindimares a tua vinha, não voltarás para rebuscá-la; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será.
24:22 E lembrar-te-ás de que foste servo na terra do Egito; portanto te ordeno que faças isso.


Não se pode chamar de “coincidência” este caso. A mão de Deus levou Rute a colher espigas exatamente no campo de Boaz que sendo parente de Elimeleque poderia remi-la.

Boaz agiu como um distinto homem e neste caso, um tipo de Cristo, como figura de um remidor perfeito.

Boaz procurou cumprir a lei, procurando se havia outro remidor e se havendo estaria disposto a remi-la. Encontrou-se outro parente que pela recusa, coube a Boaz remir Rute e sua casa.

Rute foi remida e sua casa  abençoada sempre junto com a sogra Noemi. Esta nova vida  levou- a a esquecer o passado de sofrimento, salvo para contar ajudando outros a seguirem seus exemplos.

A historia de Rute, a moabita, não parou aí. Deus colocou Rute no centro da linha da geração de Davi e finalmente de Jesus Cristo, o nosso salvador.

Bendita sejam as mulheres.

Converteu o coração de Raabe, a meretriz que morava em Jericó e que também se tornou pela mesma linha de descendência, a que nos traria o Salvador da humanidade, Jesus.


Nenhum comentário:

Postar um comentário