Tradução deste blog

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

EVANGELIZAÇÃO DE CRIANÇAS, EBD, Lç. 9 para 28/08/2016 (subsídio).

EBD – SUBSÍDIO - LIÇÃO 08 PARA O DIA 28/08/2016.
“A EVANGELIZAÇÃO DE CRIANÇAS”.
PONTOS A ESTUDAR:
I – A CRIANÇA É PECADORA E PODE PERDER-SE.
II – A CRIANÇA PODE CRER E SER SALVA.
III – COMO EVANGELIZAR AS CRIANÇAS.

 Elas tem um grande coração, uma alma e sabem amar incondicionalmente.





I – A CRIANÇA É PECADORA E PODE PERDER-SE.


1.1       A criança é nascida em pecado.

Quando a Bíblia diz que Deus encerrou a todos debaixo do pecado para com todos usar de misericórdia logicamente, inclui toda alma vivente independente da idade.  Gl.3:22 e Rm. 11:32.

Em Mc 10:14 temos o registro da indignação do Senhor quando seus discípulos tentaram afastar as crianças que buscavam uma aproximação ao mestre.

Que visão temos a partir daí?

1 – Jesus as abençoou e não impôs qualquer ordem ou circunstâncias pelas quais as crianças teriam acesso ao Reino de Deus.

2 – Jesus mostra que as crianças têm prioridade, pois, das tais é o Reino dos Céus. Nesse sentido há quem use o texto para dizer que o adulto tem que ser como uma criança até por conta de Lc. 18:17 “(...) Qualquer que não receber o Reino de Deus como menino, não entrará nele.”. Em primeira mão, a criança tem o privilégio pela graça concedida.

O que digo agora  não digo como doutrina fundamentada em textos, exceto pelos ensinos de Jesus. Para mim, a criança que morre na sua inocência está segura nos planos eternos de Deus e essa é a razão pela qual o Diabo luta para abortar essa “inocência” implantando no mundo, a malícia e a maldade. Destruir família é destruir filhos.

Ez. 18:4 “(...) a alma que pecar, essa morrerá.” A criança nos seus primeiros anos não transgride como o adulto transgride.  Jr. 31:29 “Os pais comeram uvas e os dentes dos filhos se embotaram”.

1.2       A alma da criança está em perigo.



 O risco de uma criança se perder,  (principalmente nos dias atuais) é muito grande, afinal de contas, temos aí ao alcance dos olhos delas, uma mídia mais usada pelo Diabo que pelos homens de Deus, que só fazem criticar e nada acrescentam a não ser fotos deles pregando ou nas festas.

Nós somos exageradamente omissos nessa questão.


1.3 A questão da inocência.

Parabéns ao ilustre escritor do tema. Abordei antes de ler o que ele escreveu neste ponto.
“(...) se ela vier a morrer nesse estado, irá para o céu”.

Quero chamar a atenção dos senhores professores que no tocante a salvação das crianças no período da inocência, falamos de todas as crianças qualquer que seja sua religião.

Jesus ao receber os pequenos, não pergunta qual era a seita dos seus pais.

Assim é possível a luta do mundo para abortar a pureza das crianças.

Não culpo somente o Diabo não, ele plantou, os pais regam e a mídia apodrecida serve de esterco para dar crescimento.

Sem falar nos homens ímpios e doentes que querem investir nas crianças para a ideologia de gênero e seus reflexos.


II – A CRIANÇA PODE CRER E SER SALVA.

2.1 Os pequeninos creem em Cristo.

Leia o texto com seus alunos e considere o que Jesus diz sobre os pequenos que vale também para os “pequenos na fé” – Qualquer que escandalizar um desses pequenos seria melhor amarrar uma pedra de moinho no pescoço e se lançar no fundo do mar.

O pior é que estes escandalizam e ao invés de amarrarem uma pedra, amarram uma melancia e nem ligam para os estragos feitos.

Depois veremos!

2.2 As crianças das cartas bíblicas.

O Evangelho é inclusivo no bom sentido e já foi tratada dessa questão de “igreja inclusiva”, todavia o sentido de “inclusiva” aqui, não deve dar a ideia de “vinde como estais e permaneçais do mesmo jeito”. O Evangelho é inclusivo, mas propõe uma vida de santidade.
Tratando-se de crianças nessa questão de inclusão, não há o que discutir e espero muito que não tenham na igreja de vocês(*), aqueles que separam os filhos dos crentes dos demais, na hora de formar o grupo infantil de louvor.

(*) Para evitar os chatos de plantão, entenda-se como igreja de vocês a comunidade da qual façam parte.

2.3 Outras crianças da Bíblia.

As crianças da Bíblia não são as crianças dos gentios, são aquelas crianças que aprenderam a ler e escrever nas sagradas letras como Timóteo. E num contexto social completamente diferente do nosso e muito mais, considerando o nosso tempo.

Lembremo-nos de Samuel (ISm. 3..)



 III –  COMO EVANGELIZAR CRIANÇAS.

3.1 Escola Dominical.

Creio que é o departamento mais funcional dentro das atividades da igreja, porém, ao longo dos anos, sempre considerei sofrido.

Líderes com boa vontade – Corresponde a maioria das irmãs que atuam nessa área.
Líderes que se aventuram – Dificilmente prospera na mão dessas irmãs e felizmente não é a maioria, possivelmente uns 10% do exército.

A estrutura das nossas igrejas e a maioria delas, não contempla espaço adequado para atividades com as crianças, levando-as a ter gosto peço espaço. Criança também pensa e tem gosto.

A questão mais crucial é que pedem muito e oferem pouco para as nossas crianças. Haja espaço para falar a respeito.

Quer crianças na Escola Dominical? Comece olhando para os pezinhos delas.

3.2 Alfabetização evangelizadora.

Os métodos para evangelização de crianças não são inatingíveis, basta ter boa vontade.

3.3 Escola Bíblica de Férias.

É uma excelente oportunidade para tira-las da rua. Exige um bom investimento, mas vale a pena.

3.4 Evangelização infantil personalizada.
Recomendo a leitura deste tópico com seus alunos, em qualquer classe, temos pessoas interessadas.

Pude experimentar o quanto faz uma criança bem cuidada na igreja. Tenho entre pessoas adicionadas na minha página no Facebook, jovens e senhoras que conheci quando criança e a satisfação que tinham em frequentar a igreja, considerando ainda, quantas delas trouxeram os país ao encontro do Senhor.


Devo finalizar dizendo e até para rebater críticas injustas que as Assembleias constroem uma caixa com banheiro nos fundos. Luxo à parte que existe em todos os lugares, esta nossa igreja é a única que invade bairros e favelas, sendo encontrada em todos os lugares a ponto de um cômico “zoando” dizer que em cada bairro sempre tem um “botequim” e uma Assembleia de Deus e isto é uma grande verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário