Tradução deste blog

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

A GRANDE TRIBULAÇÃO - LÇ 8 EBD.21/02/16


I – A GRANDE TRIBULAÇÃO.

1.1 O que é a Grande Tribulação.

Todos esperam a Terceira Guerra Mundial. Eu mesmo tenho um livro muito interessante, publicado por volta da década de 50, escrito por um general do exército americano, líder da OTAN, que tratou do assunto com riqueza de detalhes e os sofisticados armamentos que seriam utilizados,

Já aconteceu a Terceira Guerra Mundial? 

A rigor não e nem precisa, pois a vivenciamos a longos tempos. "Como assim?" - perguntará o curioso aluno, considerando que as grandes potências mundiais não parecem tão interessadas no assunto e até se unem para combater ameaças como o terrorismo.

"Vamos por parte!" - dizia Jack.

Pássaros em sol vermelho. A Grande Tribulação - EBD Genivaldo Tavares de Melo ube blogs uniao de blogueiros evangelicosAs guerras com as quais vivenciamos:

• Bacteriológicas. (virais)
• Guerras urbanas
a) violência no trânsito;
b) crimes da má gestão pública; 
c) crimes decorrentes do uso de entorpecentes. 
• A guerra da má alimentação. 
• Guerra decorrente da destruição da fauna e da flora.
• Terremotos, maremotos ou tsunamis; 
• Guerras diplomáticas.

O conjunto dessas ações retrata a mais perigosa guerra sem estratégia de campo e trincheira.

Temos o cenário perfeito para que o Anticristo venha e estabeleça a paz, para depois da pacificação fazer nova guerra contra o povo de Deus (judeus), levante com efeito mundial, a que chamamos de “Grande Tribulação”.

A grande tribulação terá início na metade da última semana prevista por Daniel. Semana de anos.

1.2 A Igreja passará pela grande tribulação?

Templos, salões e outros locais de culto não representam a igreja do Senhor.

Os frequentadores desses locais não representam a igreja do Senhor.

Eles locais, contém a igreja do Senhor; os fieis se reúnem nesses locais.

Os fieis representam a universal assembleia dos santos, a igreja do Senhor e esta, será arrebatada, não passará pela grande tribulação. (A universal assembleia, não confundir com qualquer denominação Hb. 12:23). O autor está certo ao citar a igreja de Filadélfia como o modelo da igreja que será arrebatada; penso que todos nós concordamos.

II – A MANIFESTAÇÃO DA TRINDADE SATÂNICA.

2.1 A manifestação do Anticristo.

Ele vem como o Messias, porém, quererá ser reconhecido como Deus. Assenta-se no trono de Deus querendo parecer Deus (2 Tessalonicenses 2.4). Coadjuvado por duas outras personalidades.

A lição não comenta, mas poderá surgir uma pergunta como já surgiram no passado. Cogita-se se o Anticristo poderá vir do Japão ou de qualquer outro país. Vamos passar a régua nesse assunto. A questão do Anticristo é uma questão judaica. O Anticristo terá todas as origens no povo judeu para que seja aceito como o tão esperado “messias”.

2.2 Um governo único. 

A visão de Daniel (capítulo 7) se completa com o bem elaborado projeto de reunir as nações em grandes grupos tornando fácil a negociação e aceitação do discurso do falso cordeiro, que com a ajuda de duas outras personalidades, imporão o temor sobre todas as nações por conta dos sinais e milagres que se farão. Essa é uma das razões pelas quais, não se vê qualquer grande potência, buscando o isolamento e imposição pela força da ideologia e das armas.

2.3 O falso profeta.

Trindade satânica é uma expressão usada pelos estudiosos para mostrar como o diabo tenta imitar a Deus em tudo. (Anticristo, a besta ou personalidade religiosa e o próprio diabo).

O falso profeta: personalidade de profunda influência no mundo religioso e universal. Nem precisaria dizer o quanto essa figura é e será capaz de arrastar multidões, dando apoio político e espiritual ao Anticristo, com o dedo do próprio diabo sobre sua vida para que as nações aceitem o Anticristo como a personalidade salvadora. Assim, ele profetizará às nações.

III – O JUÍZO DE DEUS SOBRE O MUNDO.

3.1 O livro selado e sua abertura.

O livro selado é a maneira como o Senhor apresenta os mistérios do Apocalipse, não seria forçar sentido diverso, dizer que o livro retrata o fim do evangelho da graça para dar início ao juízo de Deus sobre os homens, isto pode ser compreendido com a introdução do capítulo 4 de Apocalipse.

 No capítulo primeiro o Senhor se mostra a João, glorificado e em glória. Nos capítulos dois e três, apresenta o retrato da igreja (Eclésia ou Ekklesia = ajuntamento) nas diversas situações, culminando com Filadélfia e Laodiceia, que representam as promessas e situações das igrejas deste século.

No quarto capítulo de Apocalipse,, João vê uma porta aberta no céu, o Senhor chama-o e diz: “Sobe aqui e mostrar-te-ei as coisas que depois destas devem acontecer”. E assim começa o tempo pós evangelho da graça com o juízo divino.

3.2 O segundo selo. 

João vê o cavalo vermelho que representa guerra, porém, falamos de uma situação bélica pós arrebatamento.

3.3 O terceiro selo.

O Cavalo preto, representa o período de grande fome sobre a Terra. Não é de admirar que a crise se estabeleça em nível mundial, porquanto neste tempo a população vivendo no planeta será maior que a produção agropecuária.

E tudo se complicará ainda mais para comprar ou vender por conta do sinal obrigatório imposto pela besta.

3.4 O quarto e quinto selos.

O cavalo amarelo, tipificando a morte, aparece no cenário mundial como resultado dos acontecimentos anteriores e presentes. 25% da população mundial morrerá faminta, vítimas de fome, doenças terríveis, de ânsia, envolvida pela violência descontrolada na luta pela sobrevivência.

O quinto selo mostra e confirma a salvação de almas nesse período, a salvação de pessoas que não aceitarem o sinal da besta, recusarem suas ideologias -  recusa que suscitará clamor. Não precisamos nos aprofundar teologicamente neste ponto, porquanto quando ocorrerem essas coisas a Igreja de Cristo já terá sido arrebatada, estará livre do peso desses terríveis sofrimentos

3.5 O sexto e o sétimo selo.

Nesta fase, a humanidade descobrirá o seu erro, porém, será muito tarde; começará a perceber o equívoco e a importância sem-igual da proximidade dAquele a quem rejeitaram por tanto tempo, zombaram, escarneceram. E muitos se conscientizarão que logo estarão diante do Justo Juiz.

3.6 As sete trombetas e as sete taças da ira de Deus. 

O estudo sobre esse assunto alimentou muitas penas que escreveram sob diversos enfoques, todavia, representa a continuidade do juízo de Deus e agora mais forte que os primeiros acontecimentos em que a Bíblia declara no próprio livro de Apocalipse que os homens procurarão a morte e não acharão tamanho o desespero e a dor infligida. Apocalipse 9.6.

Pelo relato ou descrição bíblica destes últimos acontecimentos, seria o suficiente para que o povo crente, os sinceros, mantivessem disposição de lutar pela causa da verdade com vigor.

passaros-em-sol-vermelho-a-grande-tribulacao-genivaldo-tavarfes-de-melo-ube-blogs-uniao-de-blogueiros-evangelicos

3 comentários:

  1. A paz Pr Genivaldo gostaria de fazer parceria com meu blog?, ja estou seguindo seu blog e seu link ja esta la
    http://sermoeseesbocos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro irmão e amigo Deno. Eu vi a sua informação quanto ao endereço do seu blogger, vou acertar isto e compartilho com prazer.
      grato e um abraço.

      Excluir