Tradução deste blog

terça-feira, 27 de outubro de 2015

EBD.LÇ 5 CAIM ERA DO MALIGNO.

EBD – SUBSÍDIO - LIÇÃO PARA O DIA 01/11/2015.
PONTOS A ESTUDAR:
I –  O PARAÍSO NO EDEN.
II – A TENTAÇÃO NO PARAISO.
III – O JUÍZO DE DEUS.




I – CAIM, SEGUIDOR DE SATANÁS.

1.1       A semente da mulher.

O nascimento de  Caim foi acolhido com ações de graças.

É muito triste dizer que uma mãe gera um filho e não tem noção que criatura estará pondo no mundo. Somente a graça do Senhor.

O gênio ou a natureza de cada um vai crescendo junto com o individuo até tornar pública a sua personalidade.

Essa relação Diabo x homem é um caso muito complexo e até merece um capítulo à parte, senão vejamos: “(...)  Não escolhi 12 e um de vocês é um diabo”. Mas não é difícil de explicar.


1.2 O agricultor.

A principal questão neste tópico é saber se a profissão de uma pessoa interfere na relação com Deus e logicamente não estou pensando em coisas sujas a que chamam de profissão.

Caim, lavrador de terra ou agricultor.

O maior problema não está sobre o que fazemos, mas, como fazemos principalmente quando se trata das coisas de Deus e Abel o sabia muito bem.

1.3 A apostasia de Caim.

Apostatarão alguns da fé...  ITm 4:1

Há alguns aspectos da personalidade do homem que atrai desejos maldosos  ou interesseiros.

Deixa eu falar do Diabo já: Como andam as coisas nem sabemos mais quem é pior, se o diabo ou o homem.

Quando Jesus se referiu a ele disse: “(...) porque se aproxima o príncipe deste mundo e nada tem em mim...”  Jo. 14:30.

(---) ele reina e nós temos que estar limpos, de coração, de alma e de pensamento para que suas ações nefastas não nos atinja.

Os aspectos a que me refiro: Soberba, vaidade, ganância, enfim, aquelas citadas por Paulo em Galatas 5:19 como obras da carne.

Não ignoro que Satanas vez por outra dê um empurrãozinho em alguém como fez com Caim, mas, a semente do ódio já tinha guarida no coração dele.



II -  O CULTO DE CAIM.

2.1 O sacrifício rejeitado.

Sempre olhamos para o texto de Gênesis que trata da rejeição, com muita interrogação, mas, olhando para o sentido da oferta de Abel, do derramamento de sangue, da aspersão e etc. Ficamos com a ponderação que Caim não tinha o coração de um verdadeiro adorador, pelo menos, como Abel.

O autor dá o sentido real para o acontecimento; Deus aceitaria a oferta de Caim mesmo sendo fruto da terra...  Disse o Senhor para Caim: “ (...) Se bem fizeres não haverá aceitação para ti?” Gn 4:7.

2.2 A atitude interior reprovada.

Considerem o que escreve o autor de maneira simples e clara para deduzir e ensinar os alunos da EBD que Deus não se faz presente nem aceita qualquer culto apenas por que as canções são “gospels” e em algumas, os autores até lembram que Deus existe. Isto não é o suficiente e é bom lembrar do questionamento da mulher samaritana e a resposta do Senhor. João 4:23.
2.3 O pecado sempre presente. 

O autor declara que  Caim poderia reverter a situação. Isto valeria também para Judas Iscariotes? Penso que vale para qualquer homem, pois, a Bíblia declara que a um coração contrito, Deus não despreza, Salmos 51:17.


III – CAIM NÃO GUARDOU O SEU IRMÃO.

3.1  O crime.

Crime premeditado quando o lugar e a ocasião que é comumente chamada de “doloso” aquele em que os elementos indicam que a intenção antecipou-se ao fato.

3.2 O álibi.

Recomendo a leitura deste tópico na lição, pedindo aos alunos que reflitam quanto a posição de Caim que assemelha-se aos “homicídios” praticados dentro de muitas igrejas, tudo pela ganância e vaidade a que muitos se submetem para ter um cargo que em nada terá valor diante do tribunal de Cristo para julgamento das obras. ICo 3:13.

3.3  A marca do crime.

A marca em Caim serviria para penaliza-lo e também mostrar que ele não era uma pessoa confiável.

Ao contrário do que muitos pensam e até gostariam que fosse assim, nem todo pecado cometido tem o seu julgamento aqui nesta vida e essa é uma das razões pelas quais, muitas pessoas não se dão conta do mal feito. I Tm 5:24.

Guarde-nos o Senhor de oferecermos culto à semelhança de Caim.





Nenhum comentário:

Postar um comentário