Tradução deste blog

sábado, 30 de maio de 2015

EBD.LÇ.9 AS LIMITAÇÕES DOS DISCÍPULOS

EBD – SUBSÍDIO - LIÇÃO PARA O DIA 31/05/2015
PONTOS A ESTUDAR:
I – LIDANDO COM A DÚVIDA.
II – LIDANDO COM A PRIMAZIA E O EXCLUSIVISMO.
III – LIDANDO COM A AVAREZA.
IV – LIDANDO COM O RESSENTIMENTO.
     


I – LIDANDO COM A DÚVIDA.

1.1       A oração da fé.

Quem vive a vida pastoral deve em algum momento da sua vida ministerial, ter sentido e vivido o mesmo drama dos discípulos.

Quando queremos acertar todas, falhamos e essa falha serve de remédio para nos aproximarmos mais de Deus, pois, somente nele encontramos a força necessária para quaisquer realizações.

Salvo melhor juízo, não vejo que Jesus tenha criticado seus discípulos, mas, censurou-os. Na maioria das vezes a crítica mata e a censura com amor edifica.

A autoridade não é um bem permanente em nossas vidas; ela precisa ser alimentada com oração e leitura bíblica, sempre.

O trabalho contínuo é também uma forma de fortalecer nossas ações no campo minado espiritual.

1.2 A Palavra de Deus e a fé.

Leia jornal diariamente escolhendo uma especialidade e todos ficarão maravilhados com a maneira talentosa com que conduzes as discussões sobre a matéria escolhida.

Leia a Bíblia com maior frequência e quando abrires a boca, os resultados aparecerão e todos dirão que foi milagre.

A intimidade com Deus é a manutenção da autoridade necessária a condução da vida cristã.

II LIDANDO COM PRIMAZIA E O EXCLUSIVISMO.

2.1 Evitando a primazia.

A grande perda em nossas igrejas é que muitos a buscam como um fim em si mesmo. Cargos, melhores assentos, melhores oportunidades que muitas vezes são conquistadas com prejuízo de outros, tem enfraquecido os ministérios.

A igreja precisa de homens e mulheres comprometidos com a verdade e a expansão do Reino de Deus. Basta a honra que Deus nos dá.

Homens laboriosos e humildes conquistam o coração das igrejas com mais facilidade. Firmam o seu ministério a ponto de neutralizar os que querem causar danos. O restante fica sob a potente mão de Deus.

2.2 Evitando o exclusivismo.

O texto de Lucas 9:49-50 é um refresco contra o espírito do exclusivismos em que pessoas se sentem proprietários da marca.

O exclusivismo não se dá apenas com os de fora; dentro das nossas igrejas ocorre isto com muita frequência causando sérios danos e obrigando o pastor correr e gastar tempo apagando incêndios.

A parábola do fariseu e o publicano também fecha para mostrar uma outra forma de exclusivismo; “somente eu”.  Lucas 18.



III – LIDANDO COM A AVAREZA.

3.1  Valores invertidos.

Inversão de valores é que não falta em nossos campos.
-Deus (para muitos) deixa de ser Senhor para ser servo.
-Antes, chorávamos pela alegria da salvação e hoje chora-se pela alegria das conquistas materiais.

O Senhor disse aos seus discípulos: “...alegrai-vos antes por estar o vosso nome escrito nos céus.  Lc. 10:20

3.2 Evitando a ansiedade.

“Cosmo visão” é o sentido que cada um dá às coisas, a existência, a vida e a morte de maneira         mais ampla e geral para obter informações e estabelecer o seu ponto de vista.

A cosmo visão equivocada e descontextualizada dos ensinamentos bíblicos que são perfeitos e equilibrados, levam pessoas a se torturarem pela expectativa de conseguir seus intentos.

“Lançando sobre ele toda vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vos.”  IPd. 5:7.

 A gente fala, mas, particularmente já convivi com a ansiedade e somente a confiança em Deus e nos cuidados que ele tem conosco nos leva a suplantar tudo isso, Graças a Deus, não sei o que é ansiedade na minha vida.

Vença em Cristo a sua ansiedade sabendo que ele se preocupa conosco mais do que merecemos.

AVAREZA – A proposta do ponto III é lidando com a avareza.

Já se sabe que a avareza é tratada na Bíblica como idolatria.  Cl.3:5.

O excessivo apego ou amor ao dinheiro.

Eu não consigo dissociar um individuo que é inimigo do dízimo e outras contribuições sem pensar na figura de uma pessoa avarenta.

O que não pode contribuir, não deve ser visto como avarento e é diferente uma pessoa que não pode contribuir de uma pessoa avarenta.


IV – LIDANDO COM O RESSENTIMENTO.

4.1. A necessidade do perdão.

Tenho por hábito avaliar se o causador do mal é um perfeito idiota provocador ou se o causador tem limitações intelectuais.

Perdoar é preciso e voltar a caminhar juntos não.

4.2. Perdão, uma via de mão dupla.

Neste ponto, o autor chama a atenção para as consequências de quem não é afeito a perdoar.

Conheci obreiros vingativos que marca o irmão ou um auxiliar de ministério por conta de algum caso mal resolvido ou mal interpretado.

Quem cultiva a falta de perdão, está sujeito a sofrer as mesmas consequências conforme Lucas 6:37.






Nenhum comentário:

Postar um comentário