Tradução deste blog

sábado, 23 de maio de 2015

EBD. LÇ.8 O PODER DE JESUS SOBRE A NATUREZA E OS DEMÔNIOS.

EBD – SUBSÍDIO - LIÇÃO PARA O DIA 24/05/2015
PONTOS A ESTUDAR:
I – JESUS E AS FORÇAS SOBRENATURAIS.
II – JESUS E A REALIDADE DOS DEMONIOS.
III – JESUS E A OBRA DOS DEMONIOS.

I – JESUS E AS FORÇAS SOBRENATURAIS.

1.1 Poder sobre a natureza.

O capítulo 53 do Livro do profeta Isaias retrata a plenitude do ministério de Cristo entre os homens; debelar o mal físico e espiritual para mostrar o seu poder e salvar.

As obras demoníacas foram despertadas com a presença do Senhor; elas sempre existiram, mas, com o advento do Messias elas foram provocadas, saíram da toca e foram expostas para que o mundo percebesse o autor de todos os conflitos sociais e muitas doenças.

JESUS não tinha poder apenas sobre os males humanos; ele tinha o domínio das forças da natureza e mostrou isto ao mandar o vento se aquietar e o mar se acalmar.

Ele faz acontecer bonança em nossas vidas.

1.2 Poder sobre os demônios.

Eis um ponto que precisa ser visto com muita cautela por conta dos maus ensinamentos sobre essa matéria.

Há pouco vi em uma página no Facebook um pastor africano que segundo o relato e o vídeo, ele expulsava demônios até que foi atingido por uma enfermidade que o impossibilitou de andar com saúde, consequência da tentativa de expulsar demônios de uma mulher que ainda conforme o vídeo, tinha 7 demônios e o ameaçara de destruí-lo. Pelo que vi no vídeo, os cultos eram um show de endemoniados.

A presença de Jesus acalma e liberta o possesso.

Em todos os meus anos de vida pastoral, nunca ocorreu de um demônio fazer arruaças na igreja. Pela graça do Senhor, ficavam retidos nos bancos agitando-se, sem maiores consequências, mas, já vi coisas horrorosas e assustadoras, daí, o meu conselho:

- Não provoque como alguns fazem.
- Permaneça sempre debaixo da graça do Senhor.
- Esteja com a vida em ordem diante de Deus.
- A autoridade do Senhor, ele dispensa desde os céus para que não sejamos envergonhados.

“Aquele que Deus é gerado conserva-se a si mesmo e o maligno não lhe toca.”.  IJo 5:18b.

II JESUS E A REALDADE DOS DEMÔNIOS.

2.1 Uma realidade bíblica.

Os seres espirituais não tendo corpos materiais, assumem alguns para determinadas tarefas, para conduzi-los ao vício e para destruí-los.

Sabemos da interferência dele na oração de Daniel, (Dn.10:13) e pelo tempo decorrido nota-se que uma grande batalha fora travada até que Deus enviou quem precisava, para desobstruir o caminho.

Conheci caso de pastores que leram livros do baixo espiritismo para entender essas coisa e usar os nomes atribuídos a algumas espécies de demônios.

Fiquemos apenas com o que a Bíblia nos ensina e nos fala a respeito.

A vaidade, a fome de poder e dinheiro, têm transformado muitos homens ocupantes de púlpitos em agentes a serviço de Satanás e muitos “crentes” que não vigiam levam outros à perdição com seus “pequenos” vícios.

Satanás estabeleceu o seu reino, um reino cheio de vícios e perdições, sexo, prazeres mundanos e com essa arma, tem atraído muitos para si.

2.2 Uma realidade experimental.

Atente para a riqueza do comentário do autor neste tópico e por ele, percebemos que em algumas regiões essas possessões se tornam mais frequentes e mais densas, certamente, não por conta da pobreza, mas, por conta da espiritualidade a que seus moradores se submetem.

III – JESUS E A OBRA DOS DEMÔNIOS.

3.1  Jesus e a oposição dos demônios.

O cristão e o ministro de vida limpa e honrada, de uma vida entregue a oração, sem as bravatas que muitos publicam até em redes sociais, de maratona de oração e maratona de leitura da Bíblia, uma vida singela, singela, de frutos que agradam a Deus, é um atropelo aos demônios.

Toda glória pertence a Jesus, mas, muitos ganham dinheiro com essas manifestações.

3.2 Jesus e a libertação de endemoninhados.

A mulher que fora curada por Jesus, segundo o próprio Senhor, tinha um espirito de enfermidade que a deformara, mas, Jesus a libertou e ao longo da vida, somos testemunhas das muitas libertações que o Senhor faz.

Espírito de enfermidade é, portanto, segundo a Bíblia, uma enfermidade de origem espiritual maligna.

Esta lição oferecida aos alunos das EBDs. veio a tempo para que uma boa análise bíblica, reavive em nossa memória o dever de manter-se em constante oração e vigilância, pois, o Diabo tem enganado a muitos com seus ardis.

O Apóstolo Paulo conhecia bem as suas artimanhas e nós, não podemos seguir o desenfreamento mundano, permitindo que nossos casamentos e  famílias sejam destruídas.


Um olho na Bíblia e outro na espada. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário