Tradução deste blog

domingo, 8 de fevereiro de 2015

EBD.LÇ.6 SANTIFICARÁS O SÁBADO

EBD – SUBSÍDIO - LIÇÃO PARA O DIA 08/02/2015
PONTOS A ESTUDAR:
I – O SÁBADO DA CRIAÇÃO.
II – O SÁBADO INSTITUCIONAL.
III – O SÁBADO LEGAL.
IV – UM PRECEITO CERIMONIAL.
V – O SENHOR DO SÁBADO.
                                                          DESCANSAR É PRECISO


PROPOSTAS DA INTRODUÇÃO: Nunca aceite ou perca tempo com discussões que queiram imprimir ao sábado, um dever legal a ser obedecido por todos os povos.


I – O SÁBADO DA CRIAÇÃO.

1.1 O shabat.

Há duas questões bíblicas  com as quais, pessoas inconstantes vivem se debatendo sem que isto seja necessário; o dízimo e o sábado. O primeiro já existia antes da lei – Abraão já conhecia o assunto – e a questão do sábado que ao descansar no sétimo dia, Deus passa a lição da necessidade do repouso após o trabalho.



1.2 Deus concluiu a criação no dia sétimo.

E havendo Deus acabado no sétimo dia a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda obra que fizera. Gn.2.2.

O autor está certo ao dizer que esse descanso não se trata de ociosidade da parte de Deus.

As vezes usamos – pelo menos,  já usei – quando terminamos uma tarefa árdua e longa; dizemos: Uffa! Dessa estou descansado; não significando que deixemos de fazer outras.

1.3 A bênção de Deus sobre o sétimo dia.

JESUS também reconheceu a necessidade do descanso ao convidar os discípulos para repousar; é a necessidade do corpo independente de qualquer diploma legal.  Mc. 6:31.


II O SÁBADO INSTITUCIONAL.

2.1 Desde a criação.

O autor chama “sábado institucional” por ter sido instituído pelo próprio Deus, todavia, é pura questão de ordem das palavras e das coisas.

Devemos nos lembrar de que tudo quanto Deus fez até o descanso e mais tarde a lei, tinha mais de questão moral e regulação da ordem das coisas do que um imperativo, exceto, a obrigação de guardar a sua palavra ou mandamentos. Para Abrão ele disse: “Eu sou o Deus Todo-poderoso, anda em minha presença e sê perfeito”. Gn.17:1.


2.2 Não era mandamento.

Não dá para ser entendido como um imperativo de Deus que  todo homem deveria parar no sábado, daí, validar-se-ia qualquer outro dia para o repouso.

Para esta dispensação, temos leis que regulam o descanso;  a consolidação das leis do trabalho a qual, devemos obedecer e estabelece um dia de descanso remunerado.

2.3 Os Patriarcas não guardaram o sábado.

Este ponto dispensa comentários extras,  por si, mostra que a relação dos patriarcas com Deus não sofreu qualquer arranhão por conta do sábado.

Se alguém insistir que foi antes da lei, basta faze-lo compreender que Deus sempre foi o mesmo e se o sábado tivesse importância vital, começaria com eles, os patriarcas.


III – O SÁBADO LEGAL.

3.1 Significado.

Como o sábado, há muitas outras ordenanças que só dizem respeito ao povo judeu e um judeu convertido a Cristo, já não leva em conta a questão sabática.

3.2 O sábado do Decálogo.

”Lembra-te do sábado para o santificar”.

Israel devia ter em mente que o sábado era um dia de repouso e adoração.

Temos que nos lembrar do nosso dia de repouso e adoração evitando outra ocupação, salvo, quem trabalha em serviços essenciais.


3.3 Propósito.

Segundo o autor, o propósito era duplo. Social em relação ao trabalho em si e espiritual, algo que jamais deveriam esquecer e esquecera.

IV – UM PRECEITO CERIMONIAL.

4.1 o sacerdote no Templo.

Jesus chamou a atenção dos sacerdotes, visto que estes deviam dar o exemplo e não cumpriam o dever moral nem com Deus nem com o povo.
Mt. 12:5.

4.2 A circuncisão no sábado.

O autor traz à lembrança a questão da circuncisão que deveria ser executada no oitavo dia do nascimento da criança e assim, deveria ser feita no sábado declarando o seu valor cerimonial. O autor cita Jo 7:22 que deve ser lido para os alunos, a reprimenda dada pelo Senhor ao seu povo.

V – O SENHOR DO SÁBADO.

5.1 O sábado e a tradição dos anciãos.

As tradições tem sido um emperramento para o crescimento espiritual de muitos que vivem presos à letra. Há no texto, vários versículos citados em que Jesus põe a necessidade do homem, acima do sábado.

5.2 Jesus é o Senhor do sábado.

Jesus é o Senhor do sábado e aqui, temos não uma  contra ordem à lei, mas, a maior declaração de amor vinda da parte de Deus pelo seu filho Jesus Cristo.
“O sábado foi feito por causa do homem e não o homem por causa do sábado”. Mc. 2:27 isto significa a importância dada pelo Senhor com relação ao sábado.


5.3 Dia do culto cristão.


A lei foi dada por Moisés, mas, a graça e a verdade vieram por Jesus. Jo 1:17, assim, cultuamos o Senhor em todo momento e coletivamente aos domingos com a sua igreja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário