Tradução deste blog

sábado, 10 de janeiro de 2015

EBD LC.2 O PADRÃO DA LEI MORAL

EBD – SUBSÍDIO - LIÇÃO PARA O DIA 11/01/2015
PONTOS A ESTUDAR:
I – AS TÁBUAS DA LEI.
II – OS DEZ MANDAMENTOS.
III – A QUESTÃO DOS PRECEITOS DA LEI.



PROPOSTAS DA INTRODUÇÃO: A lei foi dada por Moisés, mas, a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. João 1:17
  
I – AS TÁBUAS DA LEI.

1.1 Formato.

É preciso estar muito atento e somente pessoas estudiosas da Bíblia, percebem esses detalhes.  No lugar santíssimo, as tábuas estavam guardadas na Arca, com a vara de Arão e uma medida do maná.

1.2 A  Divisão das tábuas.

O autor mostra a divergência entre os que defendem a quantidade de mandamentos em cada tábua; cinco e cinco ou quatro e seis por conta da divisão ou aplicação da lei? Os quatro primeiros, os mandamentos do amor a Deus e os seis restantes, traça o perfil de vida que cada um devia observar.

Não quero dizer que essa discussão seja irrelevante, todavia, não vejo motivo para longas e acirradas discussões sobre o assunto.

1.3 A rebelião.

Quarenta dias foi a ausência de Moisés e  tempo suficiente para que o povo se corrompe-se e se entregassem ao pecado. Essa é a inclinação do ser humano e a razão por que combatemos tanto os abusos nas liturgias dos nossos cultos.
  
1.4 Deus renova o concerto.

Moisés quebrou sobre o bezerro as tábuas recebidas no Sinai e Deus renova o pacto e manda Moisés lavrar novas tábuas onde o Senhor reescreveu os mandamentos.
Sem qualquer alteração no texto.

 II  OS DEZ MANDAMENTOS.

2.1 Origem do termo.

A explicação do termo no hebraico e também no grego somente reforça a importância que os tradutores davam as termos originais. Com naturais variações, nas duas formas temos os dez mandamentos.
  
2.2 A classificação.

O teológico e o ético, o vertical e o horizontal.

O teológico diz respeito à relação com Deus e daí a razão de ser vertical.

O ético, na relação de homens com os seus semelhantes, daí a sua horizontalidade.

2.3 Forma.

Geralmente chamada de categórica ou absoluta.

Quando o aluno se depara com um texto tão didático e convenhamos, tão rico em nomenclatura, pode perguntar se é importante saber desse detalhe.

 A importância desse tópico é esclarecedor quando trata da sobriedade do estilo e estrutura, assim, com muita facilidade decoramos e citamos os dez mandamentos.

Lembrar que os dez mandamentos mostrados no “catecismo” católico esbarra na originalidade do texto hebraico; quando criança tinha muita vontade de conhecer os dez mandamentos bíblicos para comparar com o que era apresentado no catecismo.

1 “Amar a Deus sobre todas as coisas e não tomar seu santo nome em vão é um exemplo.
2 “Guarda os domingos e festas de guarda, honrar pai e mãe.
  
3 Omitem:  “Não farás para ti escultura nem figura alguma do que há em cima nos céus...  “não te prostrarás diante delas...”.

O autor explica o que é categórico e absoluto.

Oito mandamentos são apresentados na forma de negação “não...” sendo por isso, categóricos e absolutos cumpra-se e cumpra-se.

Dois são positivos: Guardar o sábado e honrar pai e mãe.

  
III – A QUESTÃO DOS PRECEITOS DA LEI.

3.1 Uma só lei.

Nada tem sido tão discutido quanto o assunto da lei, vez por outra, aparece um irmão na simplicidade dizendo que precisa cumprir a lei.

A lei não se restringe apenas aos dez mandamentos, mas, todo o texto que se conhece na bíblia que trata das questões mais elementares das relações sociais, dos cuidados com as coisas de Deus, do culto, mas, também do conjunto de ordenanças que disciplina a vida religiosa, civil e política do povo.


3.2 A lei do Senhor e a lei de Moisés.

Sejam aspectos morais, cerimoniais e civis, temos diante de nós apenas uma lei que foi escrita por Deus e entregue ao povo por Moisés.


3.3 A lei de Deus.

A lei de Deus é todo o Pentateuco, portanto, um livro e não apenas o decálogo.

Agradecemos a Deus e ao pastor Esequias Soares por fazer-nos lembrar que a lei pontua 613 preceitos sendo portanto,  puro sectarismo (sectarismo, seguidores de seitas que não aceitam contestações).

Finalmente, devemos lembrar e nesta semana fui consultado sobre isto, como Jesus cumpriu toda a lei? Conhecendo a mais pura essência da lei, Jesus sabia que a vontade de Deus é que os homens exercitassem o amor e na impossibilidade, pelo menos, respeitassem regras. Jesus cumpriu tudo por que amou incondicionalmente o mundo de tal maneira...

Ninguém jamais amou como ele, assim, podia interromper a guarda do sábado quando o momento o exigisse.



3 comentários:

  1. As lições solicitadas por mim a CPAD atrasaram e muito nesse trimestre; ainda não recebi, e são cota. Estou me valendo do portal da EBD para preparar a minha aula e realizar a EBD classe única. Grato a Deus por vocês. Shalon!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pastor Euclides, se posso ser útil de alguma forma, agradeço carinhosamente sua atenção para nossas publicações. Deus continue abençoando sua vida,

      Excluir
  2. A paz Pr Genivaldo muito bom o seu blog. Gostaria de saber se faz parceria com blogs se faz deixe um comentario no meu blog fica na paz
    http://esbocobibliapentecostal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir