Tradução deste blog

domingo, 22 de dezembro de 2013

EBD. LC 13 "TEMA A DEUS EM TODO O TEMPO".


LIÇÃO 13 TEMA A DEUS EM TODO O TEMPO.
EBD para dia  29/12/2013
PONTOS A ESTUDAR:
I – UMA VERDADE QUE NÃO PODE SER ESQUECIDA.
II – OS DOIS GRANDES MOMENTOS DA VIDA.
III – AS DIFERENTES DIMENSÕES DA EXISTÊNCIA HUMANA.
IV – PRESTANDO CONTA DE TUDO.

Em tempo: Temer a Deus deve ser uma ação voluntariosa do ser humano. Por imposição, não se chega a parte alguma, nem Deus quer algo que não venha do coração do homem de maneira liberal.


I – UMA VERDADE QUE NÃO PODE SER ESQUECIDA.
1.1        Somos criatura.
 - Salmos 19:1 “Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento, a obra das suas mãos”. Há os que querem divinizar tudo e os que ignoram a existência de Deus.
- Não somos Deus em miniatura, somos obras das suas mãos.
- Lembra-te do teu criador nos dias da tua mocidade, pois, se não quiser reconhece-lo na juventude, vai reconhecê-lo na velhice e nos maus dias, ficando a pergunta: Haverá tempo para salvação?

 1.2        Há um criador.
- Caso persista essa disposição de não reconhecer Deus como criador, o homem o conhecerá como Juiz de forma tardia.
- Todo joelho se dobrará diante dele, Rm 14:11.

II – OS DOIS GRANDES MOMENTOS DA VIDA.
2.1 A juventude.
Período da grande fertilidade, das grandes ideias, das aventuras e do pleno vigor, mas, um período de não se preocupar com assuntos demasiadamente altos e principalmente os que tratam da espiritualidade e da eternidade.
O que sobra de força falta no bom uso da inteligência.

 2.2  A velhice.
A fragilidade da velhice é compensada pela capacidade de avaliar a vida de forma mais razoável.
Penso que Deus dispensou ao homem esses estágios para que este possa apurar melhor o quanto o ser humano é frágil.
Frágil na juventude diante das ameaças da vida.
Frágil na velhice pela sucumbência da saúde e do vigor.
Pior de tudo, quando vemos nossa beleza indo-se como também, a visão, a mastigação, a audição e o olfato.
A perda do prazer geral.

III – AS DIFERENTES DIMENSÕES DA EXISTÊNCIA HUMANA.
3.1 Corporal.
Achei muito importante o esclarecimento do autor quanto à dualidade entre corpo e espírito, pois, muitos crentes demonizam o corpo como responsável pelo pecado. A bem da verdade, o corpo é apenas agente passivo quando sob a ótica do comando da mente. Se a mente é sana, convertida a Deus o corpo será instrumento do bem.
Nem mesmo o fato de termos genitália, nos faz pessoas insanas  e pecadoras pelo propósito ainda que a natureza seja pecaminosa.

 3.2 Espiritual.
O homem completo é triuno, dotado de corpo, alma e espírito Its 5:23.
Assim cuidamos das duas dimensões.
As duas dimensões são: Corpo, o agente da nossa movimentação sobre a terra, podendo ser conduzido para o bem ou para o mal. Alma e espírito formam o homem interior, sendo a alma, a partícula vital da criatura humana e o espírito, a sua personalidade ou ser.
                                                                                               

IV – PRESTANDO CONTA DE TUDO.
4.1 Guardando o mandamento.
Este tópico é muito interessante no sentido em que deixa claro que os limites não são dados pela igreja, mas, por Deus, por sua lei imutável e eterna. O papel da igreja é contextualizar as ordenanças de Deus, sem alterar o seu conteúdo considerando que a sociedade é dinâmica. Guarda os mandamentos de Deus é guardar a sua palavra.
É preciso tomar cuidado ao explicar essa questão de obedecer aos mandamentos, pois, muitos ensinando pela literalidade do texto querem impor a guarda do sábado entre outras ordenanças cujo objetivo era normatizar a vida urbana do povo israelita.

4.2 Aguardando o julgamento.
Deus há de trazer a juízo toda obra Ec. 12:14.
Fora de Cristo, ninguém escapará desse julgamento, Rm.8.1.
O homem moderno perdeu a noção do juízo de Deus sobre toda má obra.
Lembrar-se do Criador é lembrar-se que a ele, devemos toda obediência.

 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário