Tradução deste blog

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

EBD LC 9 - TEMPO PARA TODAS AS COISAS.


LIÇÃO 09 TEMPO PARA TODAS AS COISAS.
EBD para 01/12/2013. Subsídio.
PONTOS A ESTUDAR:
I – ECLESIASTES, O LIVRO E A MENSAGEM.
II – DISCERNINDO OS TEMPOS.
III – O TEMPO E AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS.
IV – ADMINISTRANDO O TEMPO.


Em tempo: Como viver melhor neste mundo. Com certeza, o pensamento filosófico do autor, Salomão, nos dá uma visão panorâmica sobre o assunto. O livro traz assuntos por demais importantes para lermos a apurarmos o nosso gosto pelas pretensões de ser e ter.


I – ECLESIASTES, O LIVRO E A MENSAGEM.
1.1        Datação do livro.
Algumas informações como data, têm a sua importância, como referência aos fatos. Com certeza, Eclesiastes não foi escrito no começo do reinado de Salomão. Este livro é um pensamento filosófico próprio de quem viveu bem, com pompas e riquezas para descobrir que tudo não passou de uma grande bobagem. “Vaidade de vaidades, tudo é vaidade” declaração por demais lacônica.


1.2 Conhecendo o pregador.
As palavras tomam melhor sentido, quando conhecemos o pregador. Isto deve fazer parte do nosso julgamento pessoal e principalmente nos dias de hoje, quando surgem pregadores como praga de gafanhoto.

II – DISCERNINDO OS TEMPOS.
2.1 A transitoriedade da vida.
É muito interessante como o autor da lição interpreta o pensamento do escritor neste ponto. Caso Salomão, nesse período da sua vida, vivesse entre nós, o que diria ao ver tantas pessoas, roubando, matando e corrompendo-se pela vil riqueza, como se a vida tivesse mais valor que a dele, no seu tempo como rei.
Pela busca fácil de riquezas, o homem moderno, principalmente os nossos políticos, devem achar que encontraram a verdadeira razão de viver.

2.2 A eternidade de Deus.
Neste ponto e pela sua grandeza, o professor deve chamar a atenção dos alunos para que entendam o contraste da vida humana com todos os seus conflitos, em relação ao que Deus nos dá por concessão da sua graça. O contraste das gerações que passaram por esta terra com uma única geração que Deus porá na nova terra diante de um novo céu.

III – O TEMPO E AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS.
3.1 Na família.
Leia o texto com seus alunos e procure tirar o máximo proveito dele, aplicando-o a vida presente, considerando que o foco da vida, voltou-se inteiramente para outras direções, abandonando o que é mais importante,  à família, dádiva de Deus.

3.2 No trabalho.
É bem possível que este ponto provoque polêmicas e é bem suscetível à isso, pois, na questão do trabalho e conceito de mais valia, estão as nossas guerras, as lutas sindicais ou de classes ao longo dos anos após o advento do processo industrial e da tecnologia.
O homem parece não conhecer outra coisa, senão, trabalho. Nada há socializado no sistema atual de produção: Trabalha-se muito para o conforto e o prazer.

IV – ADMINISTRANDO O TEMPO.
4.1 Evitando a falsa sabedoria e o hedonismo.
Hedonismo = Doutrina moral em que a busca do prazer pessoal é a única preocupação.
Temos aqui, duas frentes pelas quais o homem se desgasta tanto: A frenética busca pelo conhecimento e a busca da felicidade pelo ganho.
No final de tudo, coroa de flores sobre o caixão e a célebre marcha fúnebre e até esta, tocada para poucos.

4.2 Evitando a falsa prosperidade e o ativismo.
Recomendo a leitura deste tópico com seus alunos, muito interessante.
Tenho uma cliente com 92 anos de idade, um patrimônio de 4 milhões e só. Sem filhos, sem netos, sem familiares que encham de alegria uma casa, pelo menos nos finais de semana. Realmente, tudo é vaidade.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário