Tradução deste blog

domingo, 6 de outubro de 2013

EBD LC2 ADVERTÊNCIAS CONTRA O ADULTÉRIO.


LIÇÃO 02 ADVERTÊNCIAS CONTRA O ADULTÉRIO.
EBD para 13/10/2013. Subsídio.

PONTOS A ESTUDAR:
I – CONSELHOS SOBRE A SEXUALIDADE HUMANA.
II – AS CAUSAS DA INFIDELIDADE.
III – AS CONSEQUÊNCIAS DA INFIDELIDADE.
IV – CONSELHOS DE COMO SE PREVENIR CONTRA A INFIDELIDADE.

Em tempo: O autor traz uma lição a tempo, no momento em que a sociedade é arrastada para o campo fértil do adultério tendo como principal ingrediente a lascívia engordada de um lado pelo erotismo midiático e por outro, as guerras silenciosas travadas nos bastidores dos aposentos do casal e consoladas fora do lar por pessoas estranhas ao relacionamento.

CONSIDERO IMPORTANTE QUE O PROFESSOR LEIA COM CALMA E PEÇA QUE SEJA ACOMPANHADO PELOS ALUNOS, A PALAVRA INTRODUTÓRIA.

 I – CONSELHOS SOBRE A SEXUALIDADE HUMANA.
1.1        Uma dádiva divina.
Neste ponto o autor considera:
A - Boa parte dos conselhos de Salomão versa sobre a sexualidade.
B – Quase três capítulos foram dedicados ao assunto.
C - Há dezenas de máximas que nos ensinam os limites da sexualidade, portanto, a sexualidade tem regras bíblicas claras.
D – Deus considera os caminhos dos homens Pv. 5:21.
Conclui que o sexo não é mau ou maligno, mas, algo honroso e nobre.

- É bom lembrar que apesar de não ser mau, o sexo pode conduzir ao abismo como o faz, uma droga alucinógena.

- Melhor é aquele  que  domina o seu espírito do que o que toma uma cidade Pv 16:32b.

Por que a sexualidade é uma dádiva divina?
A)   Não se pode negar que o sexo faz bem para a saúde.
B)  Que é prazeroso.
C)   Que tem caráter pro-criativo.
D)  Que tem a função de unificar dois corpos.
E)   Que o matrimônio é a porta de entrada para uma sexualidade sadia, feliz e abençoada.

 1.2        Uma predisposição humana.
Há casos de pessoas que se envolve na sexualidade e perde o controle da vida. Os psicólogos entram em cena para ajudar na chamada descompulsão. O sexo sem o domínio cria um abismo profundo levando o ser humano a brutalidade e as incoerências de vida; assemelha-se ao uso de drogas.
O autor lembra que o sexo foi criado por Deus. Essa expressão soa um tanto estranha, pois na verdade, Deus criou o homem com a identidade definida pelo sexo, criou o homem inclinado aos desejos da carne. Mesmo tratando-se de sexualidade, a inclinação pode ser boa ou má e para isto lembramos o que a Bíblia diz de Esaú, Hb 12:16 que era fornicário e profano e que vendeu o direito de primogenitura por um manjar, assim, pode também acontecer com muitos crentes que dão preferência a uma vida carnal.
 
II – AS CAUSAS DA INFIDELIDADE.
2.1 Concupiscência.
Recomendo a leitura desse ponto com muita calma, tendo o acompanhamento dos alunos, pois, o autor nos traz um pensamento que contraria o pensamento da quase maioria dos crentes que creditam tudo ao Diabo.
Pensemos nisso!

2.2 Carências.
Sabemos que essa lição é ministrada para casados e solteiros e no momento, isso é muito importante, pois, os jovens estão dispondo apenas daquilo que o mundo, os amigos e a escola estão oferecendo. Dentro e fora da igreja à questão da sexualidade descambou pirambeira abaixo e como resultado, muitas meninas engravidadas na idade da boneca.

Quanto à questão de carências, isto é muito sério, mas, com certeza nem o professor ou nós, conseguiria tratar deste assunto em cinquenta minutos de aula ainda mais quando o assunto é abrangente.  O melhor é ler o texto da lição e estimular os alunos casados a procurar socorro pelo diálogo primeiro com o cônjuge e se falhar com o pastor da igreja que tem duas grandes responsabilidades: 1) Ser cuidado em preservar as famílias e 2) Atualizar com os diversos problemas que afetam a vida conjugal; Não dá pra mandar os casais irem orar achando que a oração resolverá os problemas com todos da mesma forma. Alguns terão resultados na oração pelo quebrantamento de coração.

NÃO É PECADO O CRENTE CONSULTAR UM ESPECIALISTA. O IMPORTANTE É TER CUIDADO COM ESSE ESPECIALISTA.

 

III – AS CONSEQUÊNCIAS DA INFIDELIDADE.
3.1 Perda da comunhão familiar.
Recomendo a leitura lenta e acompanhada pelos alunos. O adultério inevitavelmente traz consequências para ambas as partes, mesmo sabendo-se da bondade de Deus em perdoar.
 

3.2 Perda da comunhão com Deus.
Perder a comunhão com Deus é perder a vida no sentido pleno da palavra, pois duas mortes ocorrem, às vezes simultaneamente ou uma seguida da outra. A primeira morte é a perda efetiva da comunhão e de tudo o que o crente tenha recebido, como os dons espirituais, ministeriais e nesse caso, não significa que o Senhor não possa reconduzir o pecador a posição anterior. Pode-se perder efetivamente a vida e vez por outra, a imprensa noticia casos de morte em decorrência do adultério.
Deus sempre dá um tempo para o arrependimento.

IV – CONSELHOS DE COMO SE PREVENIR CONTRA A INFIDELIDADE.
4.1 Sexo com intimidade.
Mais precisamente no caso de Isaque com experiência semelhante a do seu pai Abraão (Gn.20), ele desce a Gerar por causa da fome (Gn.26) e nega que Rebeca seja sua mulher por medo de morrer. Abimeleque viu alguma intimidade própria de casal entre ambos e deu uma reprimenda em Isaque, o rei não queria passar por outra experiência. Essa intimidade é que não pode faltar na vida do casal, intimidade que os leva ao prazer sexual. Há nas igrejas, muitos casos em que ambos dormem juntos e não estabelece o momento de conjunção por puro desinteresse, assim, o perigo ronda a casa.

Motivos que levam a falta de interesse para citar alguns:
Perda do amor, afastamento por razões de excessivo empenho profissional, doenças, problemas emocionais, excessiva devoção aos filhos em prejuízo do marido,  desvio de atenção que se volta para colega de faculdade ou trabalho ou frequentador de academias, higiene pessoal, machismo e outras intolerâncias.

4.2 Apego à Palavra de Deus e à disciplina.
Afastar-se dos ensinamentos bíblicos é fragilizar a alma. Não há como não falar do efeito nefasto causado pelas novelas e programas de TV carregados de erotismo, onde tudo termina bem, dependendo da moral do autor.

Quase todo o caso tratado ao longo dos anos de ministério deixou claro que a perda de comunhão com Deus é sempre a causa primeira de tudo o que possa acontecer de ruim na vida conjugal.

A Bíblia manda que vigiemos e sejamos sóbrios Its. 5:6  e Jesus, fez muita recomendação a esse respeito.

 O Diabo age diretamente na vida do casal? NÃO.

O Diabo domina o sistema mundano e tem investido tudo no campo do prazer humano e procura atrai-los para dentro do sistema; pensemos nisso. Nós somos a causa e nós somos a solução podendo contar com a ajuda de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário