Tradução deste blog

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

EBD LC 03 TRABALHO E PROSPERIDADE


LIÇÃO 03 TRABALHO E PROSPERIDADE.
EBD para 20/10/2013. Subsídio.
PONTOS A ESTUDAR:
I – A METÁFORA DO CELEIRO E DO LAGAR.
II – A METÁFORA DA FORMIGA.
III – A METÁFORA DO LEÃO.
IV – O TRABALHO E A METÁFORA DOS ESPINHEIROS.

Em tempo: Ouvi certo pastor defendendo na televisão que a prosperidade é bíblica. Eu nunca pensei que precisasse de tanto exercício para entender que prosperidade vem do coração de Deus para o nosso coração. Lembremo-nos de Abrão em Gn. 13:14-18,  Jacó na casa de Labão em Gn. 30:43. O que repudiamos é a malfadada doutrina da prosperidade.


I – A METÁFORA DO CELEIRO E DO LAGAR.
1.1        A dádiva que faz prosperar.
Espero que ninguém associe a prosperidade com a entrega do dízimo ou assemelhados.

Não temos qualquer dúvida que Deus aborrece um coração fechado, a avareza é uma ignominia e uma idolatria. Lc. 12:15, Hb 13:5.

1.2        A bênção que enriquece.
Como crentes, levamos em conta não apenas a força do trabalho cujos resultados podem proporcionar conforto, prosperidade, acúmulo de bens ou riquezas, mas, tributamos a Deus, a vida, a saúde, a capacitação e a vontade de trabalhar.
O que explica a prosperidade de muitos que vão às igrejas? Simples! As pregações despertam o interesse do ouvinte, levando-o a um novo estilo de vida, a valorizar cada centavo. Há também muitos exageros não comprovando o tal milagre da prosperidade.

II – A METÁFORA DA FORMIGA.
2.1 As formigas sabem poupar.
Lembro-me quando criança ter lido a fábula da cigarra e a formiga. Enquanto a formiga trabalhava, a cigarra cantava. Chegara o inverno e a cigarra com fome e frio fora pedir alimento a formiga, tendo como resposta: “Enquanto eu trabalhava, você cantava, pois, dance agora”.

Claro que tem muitas pessoas que não sabem poupar, não tem noção de responsabilidade em produzir como prevenção aos dias futuros, todavia, não devemos generalizar nessa questão pois, cada família tem a sua realidade.

2.2 As formigas sabem ser autônomas.
A relação homem trabalho precisa ser conduzida com responsabilidade. Se o trabalho for próprio, nem se discute, ou trabalha ou fecha o empreendimento e se for na condição de empregado contratado,  a falta de lealdade não é coisa de crente.
Faltar e usar atestado falso é crime. Há crentes que fazem isso? 

III – A METÁFORA DO LEÃO.

3.1 A metáfora do Leão.
Grande parte da minha vida trabalhei como empregado e outra parte, tenho trabalhado como autônomo.
Enfrentar desafios é uma virtude, exige coragem e vontade de vencer, mais que mostrar capacidade. Quantos abandonam projetos no meio do caminho e quantos preferem viver a vida toda em atividades que não exijam muito empenho ou raciocínio, lembrando que existem muitas atividades, principalmente na indústria que não é tão difícil manter-se em equilíbrio com as necessidades.

A metáfora do Leão aponta mais diretamente para o estado do preguiçoso que cria perigos onde não tem.

 3.2 Matando o Leão.
O maior problema é quando deixamos o leão se instalar na nossa alma, o medo.
Nada mais torturante que ter medo de enfrentar o dia a dia. Já vivi momentos de terror, mas, enfrentei. O Senhor me deu vitória no momento em que me dispus a enfrentar meu próprio medo.

Assim ele age em nossas vidas. Deus não entrou na caverna para falar com Elias, ele esperou Elias sair para fora.
Façamos isto, enfrentemos primeiro o que está dentro de nós e procura nos submeter.


IV – O TRABALHO E A METÁFORA DOS ESPINHEIROS.
4.1 Trabalho, prosperidade e espiritualidade.
O primeiro parágrafo deste tópico aponta para um homem falto de entendimento e quem disse isso, foi o seu campo que estava abandonado e cheio de espinheiros.
Para se conhecer uma pessoa, basta olhar para o seu campo que pode ser: A sua casa, a sua família, os seus credores e as suas atitudes. Isso acontece quando desprezamos o clamor da alma pelas coisas limpas e justas.
Claro que “entendimento” no hebraico ou no nosso velho e bom português, indica algo que abrange o mundo interior e espiritual de cada um de nós. Tudo em nossa vida, tem alcance espiritual, daí denominarmos o invisível de mundo espiritual.
Todas as minhas conquistas profissionais foram conseguidas mesmo antes de cursar uma faculdade daí o meu entendimento que Deus age no nosso entendimento ou intelecto, todo benefício moral e espiritual quando permitimos a ação de Deus pela obediência a sua palavra, subimos degraus que nos valorizam como homens quer na vida pessoal, familiar ou profissional.

4.2 Trabalho, ócio e lazer.
No auxilio bibliográfico, o autor fala sobre a vida sabática.
Das leis divinas, a guarda do sábado que pode ser no domingo ou na Quarta Feira, pois na verdade, o dia de descanso, não tem a importância religiosa que se dá, precisa ser observado por todo o trabalhador. Deus se antecipou a Consolidação das leis do Trabalho; bastava os legisladores observarem o que o Senhor exortou sobre o assunto.

O descanso semanal é uma necessidade de todo o trabalhador, mas, para ter um dia mais próximo com a família.


Nenhum comentário:

Postar um comentário