Tradução deste blog

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

EBD LC.9 CONFRONTANDO OS INIMIGOS DA CRUZ DE CRISTO.

LIÇÃO 09 CONFRONTANDO OS INIMIGOS DA CRUZ DE CRISTO.
EBD para 01/09/2013. Subsídio.
PONTOS A ESTUDAR:
I – EXORTAÇÃO À FIRMEZA EM CRISTO.
II – OS INIMIGOS DA CRUZ DE CRISTO.
III – O FUTURO GLORIOSO DOS QUE AMAM A CRUZ DE CRISTO.


Em tempo: Com certeza, esta não é uma lição que dê prazer aos que pregam e os que aceitam prosperidade como base de um evangelho ufanista.

I – EXORTAÇÃO À FIRMEZA EM CRISTO.
1.1        Imitando o exemplo de Paulo.
Em tudo que realizamos na vida, se não nos colocarmos como exemplo, os resultados serão temerários.
Não penso que colocar-se como exemplo, seja presunção. Presunção é quando vaidosamente a pessoa tenta impor algo e manda soberbamente que olhem para ele.
1 – Tudo que fazemos à obra do Senhor;  seja oração, assistência aos pobres ou com o nosso trabalho pessoal, devem permanecer em oculto. Basta que o Senhor veja.
2       – Certas declarações não combinam com o espírito humilde: “...Façam como eu faço”.
Lembremo-nos da parábola do Fariseu e do Publicano. Lc 18:9ss
“Não sou como os demais homens”.
A inflexão de voz mostra o sentido e com certeza, Paulo falava de maneira amorosa, serena e cheio de fé.

1.2 O exemplo de outros obreiros fieis.
Temos na Palavra de Deus, os padrões de obreiros honestos, como também de tudo que é puro e está escrito para nossa justificação e sentido. Devemos e isso é até uma obrigação, ver como andam os de hoje, quais seus interesses e sua roda de amigos. Um homem de Deus precisa ser um homem de Deus para que o seu trabalho produza filhos de Deus.
Damos graças a Deus porque temos em nossa igreja, desde o seu princípio, nomes que lhe deram forma enquanto muitos tentam alterar a forma que Deus aprovou deixando um selo: Almas salvas e batismo com o Espírito Santo.

1.3 Tendo outro estilo de vida.
Excelente o texto do autor neste ponto e recomendo sua leitura para que todos entendam o que ele quer dizer: Há muitos crentes que se tornam reféns de pastores e a nós, pastores, cabe leva-los a Cristo. Mantê-los refém é algo perigosamente interesseiro. Somos apenas despenseiros da sua graça; tudo é do Senhor.

II – OS INIMIGOS DA CRUZ DE CRISTO.
2.1        Os inimigos da Cruz.
Hoje não temos a influência judaica que procurava engessar a igreja do Senhor nos dias primitivos, mas, temos muitos inimigos que tentam fazer crescer o seu reino a custa de mentiras, de mãos sedosas sobre a cabeça dos fieis. O difícil é combate-los, pois os seguidores aumentam quase que numa progressão geométrica.
É mais difícil seguir um pastor sincero, desinteressado, mas, pregador da verdade que muitos faladores que tem surgido nos nossos dias, banqueteando-se engordando sua conta bancária.
Judas em sua epístola dá o endereço eterno dessa gente e mostra o que representam para nos.

2.2        O deus deles é o ventre.
Lembro-me de ter lido na história de Lutero, o seu escândalo com os frades que viviam nos mosteiros de Roma, gordos e bonachões de tanto comerem caça e beber vinho.
Enquanto uns se entregam ao trabalho outros se divertem a custa de quem os sustenta.

EGOCENTRISMO – É a qualidade do individuo que remete para si mesmo, tudo o que faz e é o centro de tudo;  tem que estar satisfeito com tudo desde que ele seja o beneficiado. O problema é que uma pessoa com desvio de conduta moral, muitas vezes não se dá conta do prejuízo causado a outros para beneficia-lo, exceto, o “Malandro e bandido”.
Tem muitos púlpitos com gente assim, que só olha para o seu “umbigo”. Como dizem alguns: “Comamos e bebamos que amanhã morreremos”  Is.22:13.
2.3        A glória deles.
A glória do homem e toda sua recompensa terminam aqui mesmo e o julgamento no início da eternidade, da nova vida para os crentes. Disso, nenhum escapará, serão julgados por suas obras e Deus não será complacente o quanto tem sido hoje, pelo simples fato de Deus olhar para o homem através do único mediador, Jesus Cristo! A Bíblia afirma que nem sempre o ímpio é julgado nesta vida por suas obras e essa é a razão de muitos acharem que todos ficam impunes.  Sugestão de leitura Salmo 73.

III – O FUTURO GLORIOSO DOS QUE AMAM A CRUZ DE CRISTO.
3.1 “Mas a nossa cidade está nos céus”.
Causa-nos espécie que grande parte dos crentes aplauda homens e cantores, corram atrás de astros da pregação e da canção em detrimento a JESUS; dispensa comentários. A nossa mente não é tão generosa e fantasiosa para nos mostrar as riquezas celestiais, preparadas para os salvos em Cristo. Nada se compara e melhor ainda, são eternas.

3.2  “Que transformará o nosso corpo abatido”.
Este mesmo corpo em fraqueza ressuscitará em glória, para sermos semelhantes ao Senhor, portanto, resguarda-lo do pecado é também resguarda-lo para a vida eterna. “E todo o vosso espírito e alma e corpo sejam plenamente guardados  irrepreensíveis para vinda do Senhor. Its 5:23.

3.3 Vivendo em esperança.
Leia com atenção para os seus alunos este tópico, oferecido pelo comentador para concluirmos:
-Como fazer para mudar esse estado de coisas desanimadoras que acontecem em muitas igrejas.
-Que não comparemos as mega igrejas com as nossas, pois, não temos coragem de oferecer ao povo aquilo que eles oferecem e que muitos querem.
-Alguma coisa precisa ser feita, disso não temos dúvidas.
-Tudo começa no altar.
-Não basta pregarmos e esperança, precisamos viver em esperança.
-Uma das soluções é que o pastor reaprenda o caminho de encontro ao povo, das suas necessidades e ensine o povo a praticar também, este encontro, sem preconceitos e neuras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário