Tradução deste blog

sexta-feira, 31 de maio de 2013

EBD LC9 A FAMÍLIA E A SEXUALIDADE

LIÇÃO 09 A FAMÍLIA E A SEXUALIDADE.
EBD para 02.06.2013. Subsídio.
PONTOS A ESTUDAR:
I – QUESTÕES SOBRE A SEXUALIDADE.
II – O VALOR DA PUREZA SEXUAL ANTES DO CASAMENTO.
III – O SEXO QUE A BÍBLIA CONDENA.


Em tempo: Quando escrevo esta reflexão, sempre faço sem ter lido a lição, portanto, não conheço ainda o pensamento do autor sobre o assunto. Não há questão mais complexa que a questão da sexualidade. Já ouvi muitas opiniões a respeito do assunto, das mais sérias e importantes as mais bizarras. Sempre falava com algum jovem em conversas, que há pastores que experimentaram de tudo na sua vida  antes de conhecer o Senhor, converteu-se, casou-se e agora estabelece regras rígidas baseadas em sua própria convicção. No tocante a questão da sexualidade, há pormenores que não encontramos na Bíblia de forma clara, explícita, portanto, cabe a quem ensina ser generoso, mas, cuidadoso para não dar espaço a degeneração moral.
Ao professor de jovens e adolescentes, não seja precipitado em declarar este assunto dentro do conceito de “tudo é pecado” ou perigosamente, “não é bem assim”.

I – QUESTÕES SOBRE A SEXUALIDADE.
1.1        Um mundo dominado pelo erotismo.
Quando Jesus disse do Diabo, “...se aproxima o príncipe deste mundo, mas, ele não tem nada em mim” João 14:30, portanto o mundo é aqui apresentado como um sistema maligno, o mundo espiritual. Como príncipe, ele tem investimento carga total em tudo o que atrai o ser humano para afasta-lo de Deus. Sexo tem sido a sua maior arma.

1.2        Fornicação é pecado.
Quando a Palavra de Deus declara que não herdarão o Reino de Deus cf. Ef.5:5, isto não é uma criação ou fantasia do escritor bíblico nem das igrejas, é uma declaração de Deus.
A fornicação é a relação sexual ilícita entre solteiros ou pessoas sem o vínculo matrimonial. A linguagem do mundo fala exatamente ao contrário, pois,  a cabeça pensante é maligna, sempre fez oposição a Deus e fará até o tempo do fim.

1.3        Prazer no casamento.
O prazer no casamento é bíblico, porém, há limites para esse prazer. O limite imposto pela própria Palavra de Deus Hb.13:4 como pelo respeito ao cônjuge. Há pastores ensinando em seus caros congressos que o casal pode fazer de tudo e se pegam em textos de Cantares de Salomão para estabelecer a sua própria ordem. Isso exige certo cuidado. Temos um corpo e esse corpo exige respeito.  Cada membro do corpo deve ser usado para a finalidade criada.

II – O VALOR DA PUREZA SEXUAL ANTES DO CASAMENTO.
2.1 No antigo testamento.
Alguns podem achar que o costume era por demais, impiedoso com as mulheres e bem parece assim. A questão no antigo testamento não pode ser tratada sobre a virgindade pela virgindade, mas, pela razão e pelo comportamento. Veremos a seguir.

2.2 Em o Novo Testamento.
O texto de 2Co 11:2 não deve ser usado como escola de doutrina para o assunto de virgindade. Paulo usa a figura da pureza da jovem para aplicar na pureza da igreja. Assim, sabemos como pensava o Apóstolo dos Gentios.
Quando Deus fez a mulher, ele não exagerou nem fez confusão com o corpo feminino; tanto o hímen como o sangue da menstruação serviria para impor limites na relação homem x mulher. A mulher é diferente porque Deus a fez diferente. A sociedade se corrompeu e muitos casais usam a “troca de casais” ou swing, para, segundo eles, manter a relação aquecida, portanto, essa sociedade não tem moral para questionar a Bíblia e é lamentável que muitos cristãos, estejam perdendo o controle da situação.
  
III – O SEXO QUE A BÍBLIA CONDENA.
3.1 A prática do homossexualismo.
Este assunto tem sido a porta principal para discussão das questões da sexualidade pervertida.
Não há como impedir esse avanço, todavia, têm-se questionado nas mídias, não o problema da homo-afetividade em si, quando a lei garante a titularidade a duas pessoas que vivem juntas, o direito de compartilharem o patrimônio construído. Além da condenação dos atos ou das práticas homossexuais, brigamos pela defesa da família, pois o que os movimentos gays querem, é ganhar terreno, principalmente nas escolas para arregimentar mais e mais seguidores.

3.2 Educando jovens na Palavra de Deus.
Educar os jovens não é uma tarefa fácil para a maioria dos pais que veem as suas crianças evoluindo e saindo na frente, na questão do conhecimento dessas questões pela facilidade de divulgação das informações.
O professor de jovens e crianças tem a melhor oportunidade de ajudar na educação dessas classes.
A criança, menino ou menina, descobre muito cedo, o prazer da sua própria sexualidade. Isso deve ser resguardado por fazer parte da natureza humana criada por Deus, todavia, o que precisa é ensina-los
A controlar a própria natureza. É nesse ponto que muitas vezes, ignoro pastores que viveram a vida no mundo, se converteram com 18,  casaram-se com 19, e berram palavras de ordem moral na igreja, para quem tudo é pecado; diferente de quem viveu dentro das igrejas, que precisam de conselhos paternais, de uma boa orientação sobre a vida e a sexualidade.

Vale lembrar que o livro de provérbios, traz ensinamentos preciosos sobre o assunto e de certa forma, até de maneira que impacta a exemplo dos capítulos 6:20 em diante e o capitulo 7.
  


Nenhum comentário:

Postar um comentário