Tradução deste blog

sábado, 22 de dezembro de 2012

SALVAÇÃO - VOCÊ VAI OU ELA VEM ATÉ VOCÊ?

(Publicado em 22/12 revisado 23/12 22h17).
Tenho lido muitas discussões sobre este assunto que de certa forma, se completa com os pregadores da predestinação e do livre arbítrio. Quando Jesus discursou acerca da vinda súbita do seu Reino, fez referência a arca de Noé; "Assim como foi nos dias anteriores ao diluvio, compravam, vendiam, casavam e davam-se em casamento até o dia em que Noé entrou na arca e veio o dilúvio e consumiu a todos" Lc 17:27.
Temos em Lucas 17:27-29, duas situações no tocante a salvação: 1) No caso de Noé, a ação de fazer a arca num momento em que nos parece, tamanha quantidade de chuva, seria impossível e certamente, ao construir a arca, Noé igualmente avisava os seus, com os avisos de Deus sobre o fim e certamente, ninguém dava a mínima para Noé. Não consta que Noé tenha ido buscar alguém, tenha instado para que viessem a arca, certamente, a sua censura quanto ao estado calamitoso do povo no tocante a moral e outros pecados, já tornavam Noé uma "persona non grata" no meio e portanto neste caso, temos os convidados que  recusaram o convite para entrar na arca; considere mais isto:
Na parábola da grande ceia, (Lc 14:15-24 e Mt 22:1-14 temos "um certo homem" que preparou a ceia e em seguida, encontramos a figura dos convidados que não quiseram participar, dos até agora,  desgraçados que foram levados a participar  e os que foram forçados a entrar, dando a entender o grau de interesse de Deus em salvar os homens perdidos.
Mt. 11:12 "E desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus e pela força, se apoderam dele". 2) No caso de Ló, sequer sabia dos acontecimentos fora da cidade, todavia, Deus já havia aceitado o questionamento de Abraão e já tinha providenciado um anjo para tirar Ló de Sodoma que, com muito esforço, levou para fora da cidade, Ló, sua mulher e as duas filhas, ficando apenas a mulher por opção. Se alguém quiser dizer que para a mulher de Ló, prevaleceu a sua vontade pelo livre arbítrio, não comete qualquer violência contra a Palavra de Deus.

Ao consumar a obra redentora, Jesus, deixou o caminho livre para todos os pecadores, o véu do templo rasgou-se de alto abaixo deixando franca a entrada, Mt. 27:51, agora, resta a questão da escolha:
Jo 5:40 "E não quereis vir a mim para terdes vida?" 
Mt 11:28 "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei"
Mc 16:16 "Quem crer e for batizado será salvo, mas, quem não crer, será condenado".
Não penso que será necessário citar outros tantos textos, para mostrar que o plano da salvação, não oferece a liberdade pela predestinação a saber: Os que deverão ser salvos, já estão cadastrados, pois desta forma, o evangelho seria uma propaganda enganosa, onde pregamos apenas para mostrar a boa vontade de Deus para com todos.
Tendo passado o que podemos chamar de regra geral do evangelho, vamos as particularidades, a que chamamos de exceção e as exceções, são para Deus, pelo seu excelso poder em sujeitar a si todas as coisas; aos homens, as regras bíblicas.
COMO EXCEÇÃO:
Algumas chamadas para a vida eterna, fugiram a regra geral estabelecida pelo evangelho significando que apesar das obras não salvarem, ela tem um peso no julgamento que Deus faz com o homem em particular e com as nações no geral.
A maneira como Cornélio (Atos 10) foi chamado, se constitui numa exceção e as virtudes do centurião são postas em evidência: Piedoso, temente a Deus, dava muitas esmolas e orava a Deus continuamente. Nesse cenário, faltava apenas o pregador para convidar e certamente, ninguém em são juízo, se aproximaria daquele homem para tamanha empreitada, exceto, o ousado apóstolo dos gentios, Paulo.
A maneira como Saulo de Tarso, alcançou a salvação, fugiu a todas as regras, a única "virtude" exaltada era que em nome da sua fé, matava os servos de Deus, considerou-se um abortivo, nele, não podia haver qualquer esperança. JESUS virou a página de Saulo, fazendo dele, o mais lido e o mais amado entre os apóstolos.

Que ele nos elegeu antes da fundação do mundo é verdade (Ef. 1:4) como também, nos predestinou para filhos de adoção (Ef. 1:5),  não tendo carimbado o passaporte de quem ele queria, pois nesse caso, a morte expiatória de JESUS, não teria um maior sentido e a injustiça de Deus estaria assim revelada.
Éramos por natureza filhos da ira (Ef.2:3) (todos), pois o pecado veio ao mundo expondo toda criatura ao criador como frutos da desobediência.
Sendo forçado para tomar posse do Reino de Deus, ao recusar, deixa claro que o arbítrio do homem prevalece sobre a vontade de Deus que quer que todos os homens se salvem (ITm.2:1-4).






2 comentários:

  1. Caro pr. Genivaldo,

    A paz amado!

    Excelente explanação para um assunto tão castigado de mentiras e heresias.

    Muitos líderes e professores teológicos, expôem heresias visíveis à nossa volta, mas não informam por inocência, a grande heresia da escolha premeditada de Deus sobre os homens. E, esta pregada com bastante euforia e sem nenhuma conversa explicação com as devidas deduções de que a liberdade de escolha é doação ao homem, e esta, fornecida por Deus pela sua grande misericórdia e bondade.

    É dado ao homem o direito de escolha através do livre arbítrio. Muitos não aceitam esta definição por suas próprias definições, e se perdem em uma discurssão realizada ao lado da Bíblia por quem a entende pelo Espírito Santo.

    É pura crueldade e heresia quando informam que o Senhor Deus está de brincadeira sarcástica com o ser humano - criação de suas próprias mãos.

    É um abuso dar-se por bem sucedido, quando o próprio Senhor nos aconselhou a sermos fiéis até o fim.

    É um abuso dar-se por bem sucedido, se as virgens eram 10 e somente 5 possuiam a quantidade exata para serem tomadas.

    Vigiar e orar é o melhor remédio para estarmos à salvo no Grande Dia do Arrebatamento da igreja.

    Muitos sentirão grande amargura em seus corações por pregarem a maior das heresias: Os salvos e os perdidos já foram escolhidos.

    O Senhor seja contigo!

    O menor.

    ResponderExcluir
  2. Amigo e pastor Newton Carpinteiro, é sempre uma honra ter a sua douta avaliação. Revisei o texto bem após a sua leitura. Grato por tudo, um forte abraço e que Deus continue abençoando sua vida.

    ResponderExcluir