Tradução deste blog

domingo, 6 de maio de 2012

UM GRANDE AVIVAMENTO COMO NOS PRIMEIROS DIAS?


Durante muitos anos, ouvi pregadores e li alguns postulados que devemos esperar para esse final de tempo um avivamento e um derramamento do Espírito Santo, maior ou semelhante aos dias apostólicos.
Há muitos assuntos bíblicos que me permitem considerar certos postulados, insustentáveis quando avaliados a luz da Palavra do Senhor, principalmente os de cunho escatológico.
Em atos 2:16-17, Pedro discursa ao povo para esclarecer o que nunca tinham visto.  “Estes homens não estão embriagados como vós pensais... Mas isto é o que foi dito pelo Profeta Joel: E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos jovens terão visões e os vossos velhos, sonharão sonhos; e também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e minhas servas naqueles dias, e profetizarão...”.

PROFETA JOEL, cujo significado é: O Senhor é Deus.
O profeta do avivamento.
Pela falta de referências, acredita-se que ele tenha profetizado após o retorno do exilio entre 510 a 400 AC, mais aceitável em função das profecias sacudirem Israel recriminando os seus pecados bem como a sua restauração completa, pois a vida de Israel pós cativeiro, é página virada em relação a história do povo entre  Moisés e o período regencial. No capítulo 2:28 temos a promessa da efusão do Espírito do Senhor sobre indubitavelmente, a sua igreja.
O que muito ouvimos é a expectativa de um grande avivamento ocorrer nos últimos dias, muito mais expressivo, segundo os preconizadores do nosso tempo, que o avivamento experimentado pela igreja do período apostólico. Isto sempre nos incomodou, todavia, nada melhor que o tempo, leitura da Palavra de Deus e oração para ter de Deus a revelação do real sentido e aplicação das promessas bíblicas.
Oséias 6:2 fala de três dias, Fala da restauração de Israel bem como da plenitude dos tempos, quando o Senhor se volta para os gentios e concede, além da salvação, a manifestação do poder pelo seu Espírito. Nós experimentamos isto, a promessa e o cumprimento no dia de pentecostes.
Teremos um novo derramamento do Espírito nas proporções apostólicas? Examinando a Palavra de Deus, os indícios não levam a essa conclusão, estamos falando de um derramamento como no princípio, pois, o batismo com Espírito Santo e os dons, são ornamentos da igreja e ferramenta poderosa para evangelização.
JESUS, deixou bastante claro que nos últimos dias teremos como sinal da sua vinda, entre outros sinais, a perda do amor,  Mt. 24:12, tempo de escândalos, de traição e de aborrecimento, Mt, 24:10, perda da fé Lc.18:8 e Paulo, detalha esses acontecimentos, falando a Timóteo sobre tempos trabalhosos. Outro sinal igualmente significativo que aponta para os dias atuais, é a situação da igreja de Laodicéia: Era morna e dizia-se rica e é exatamente o que acontece nos nossos dias, porém o Senhor,  mostra-lhes uma saída.
Enfim, muitos pregadores, fazem pregações fantasiosas com vistas a estimular os crentes a se movimentarem, muito mais em torno deles mesmos, pregando promessas por conta própria, e levando pessoas a acreditarem nas mesmas, tudo para obtenção de vantagens e exaltação do seu nome.
O cristão sensato examina tudo para reter apenas o que é bom.


Um comentário:

  1. Compartilho inteiramente com a opinião do irmão.
    Paulo afirma que o Espírito expressamente diz, o que elimina dúvidas.
    Fala também que tais homens serão mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade.
    Por tudo isso entendo que somente se engana quem assim quer.

    Deus o abençoe pastor. Fique na paz.

    Washington

    ResponderExcluir