Tradução deste blog

sábado, 15 de outubro de 2011

O CAPITAL E O TRABALHO

O Trabalho, sempre que terminava sua rotina diária, dirigia-se a pracinha central para um carteado com os amigos. Um belo dia, encontra próximo a mesma praça, um homem garbosamente vestido, fumando um charuto cubano e como nunca o tinha visto pergunta-lhe; como se chama? Meu nome é Capital e sem que você percebesse, sempre o vi passando por aqui, todas as tardes, percebo também, desculpe,  nunca troca de roupa, não tem um carro para passear; também! responde o Trabalho, cortando a conversa por aí mesmo, com o que ganho, quase não sobra nada, só dá mesmo para manter minha família. Calmamente, o Sr. Capital lhe faz uma proposta: Eu tenho muito e não sei o que fazer, mas, quero propor algo que certamente vai mudar e melhorar sua vida. Dou parte do que tenho, você aumenta sua produção e ainda admite seus vizinhos que passarão a ganhar com o que você produzir, aceita? Quanto pago por isso? pergunta-lhe o Trabalho meio sem jeito. Pouco, responde o Capital, apenas 80% dos seus ganhos e posso garantir que com 20% você muda sua vida.  Foi tudo verdade. O Trabalho mudou completamente a sua rotina; Passou a levantar-se mais cedo, cuidava tresloucadamente da sua produção por que agora, tinha empregados e pagava muitos impostos; e os amigos da praça? Nunca mais viram o Trabalho por lá, jogando o seu carteado. Quanto o Capital, também sumiu do pedaço, disseram que ele tinha mudado para Europa e vivia entre a Europa e a grande América, continuava fumando seus charutos cubanos, bebendo Whisky, sempre muito bem acompanhado de belas mulheres. De vez em quando, mandava o secretário correr a praça, a ver se alguém precisava de ajuda pois ele, o Capital, tinha um profundo senso humanitário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário