Tradução deste blog

domingo, 30 de outubro de 2011

EBD LIÇÃO 06 CPAD - NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTO

PONTOS A ESTUDAR:
1 – O POVO SE AJUNTOU NA PRAÇA PARA OUVIR A LEITURA DA LEI.
2 – O ENSINO BÍBLICO.
3 – O ENTENDIMENTO DA PALAVRA GEROU O AVIVAMENTO.

Muito se fala em avivamento e poucos conhecem os princípios que norteiam um avivamento e suas consequências. O povo está alargando os quadris de tanto ficar sentado ouvindo os grandes pregadores e não estão dispostos a se levantarem e fazer a obra, pois, já se acostumaram a essa posição de passividade para alegria dos que montam seus grandes impérios em cima dessa indesejável realidade.
1 - O POVO SE AJUNTOU NA PRAÇA PARA OUVIR A LEITURA DA LEI.
Algumas coisas precisam ser observadas em relação a isto:
1.1        Reunidos para ouvir:
3 elementos entraram em ação: A Palavra, a fala e a audição.
Semelhante a Jesus, Neemias ensinou, sem o conforto dos grandes templos ou catedrais, sem conforto acústico, sem microfones e não se tratava de uma pregação eloquente; Lia pausadamente e ensinava.
1.2        O povo estava atento à leitura da Lei.
Hoje, quando o culto passa 10 minutos, muitos estão se coçando nos bancos, pois, a pizza já está combinada com os amigos. Perceba-se a demonstração de prazer em ouvir a Palavra de Deus. Regra geral em nossos dias, 1:10 minutos são dedicados a cânticos; Avisos e apresentações tomam juntos pelo menos 20 minutos. Façam as contas e digam quanto sobrou para Palavra?
1.3        O culto de doutrina.
Considere o que o autor fala sobre os cultos de doutrina. A razão de muitos cantores tripudiarem em cima das igrejas é que justificam o amor pelo louvor em prejuízo da Palavra: Nos chamados cultos festivos, pague-se uma boa quantia de dinheiro, adquira uma centena de CDs e você verá, a maioria se derretendo pelo show. Ressalvamos os que louvam a Deus, respeitando-se o ato legítimo de adoração ao Senhor.

2 – O ENSINO BÍBLICO.
2.1 Homens preparados para o ensino.
A preparação para o ensino, não privilegia o simples ato de estar na frente do povo, ensinando. Deve-se incluir na receita, o profundo amor pelas almas e o exemplo de vida. Veja o perfil de Neemias e tire suas próprias conclusões.
2.2 O líder deve ser apto para o ensino.   
Conheço dezenas de casos de pessoas lançadas no ministério que nunca frequentaram escolas bíblicas, nunca foram bons assistentes de reuniões doutrinárias promovidas pelo pastor titular nos casos de existência de “sedes das igrejas locais”, nunca se preocuparam em ler bons livros; Há no mercado, livros escritos por pastores com profundas experiências ministeriais. Estes só têm como referência, as palavras do seu pastor local e seguem ensinando, muitas vezes, assuntos duvidosos ou não ensinando nada que sirva para construir vidas. As cartas de Paulo a Timóteo denotam a preocupação do apóstolo com relação ao que Timóteo tinha aprendido.
2.3 A Bíblia é a Palavra de Deus.
Considere o comentário do autor e saiba que a Bíblia não somente é, mas, contém a Palavra de Deus. Existem muitas traduções e o reforço comercial apresenta: Bíblia da mulher, do jovem, do ministro, de estudos etc. etc. etc. Tenho pelo menos umas 13 Bíblias, muitas versões que utilizo para uma ou outra consulta, porém, a minha predileta sempre foi à edição revista e corrigida de Almeida. Faço algumas coisas quando não entendo uma palavra ou texto: pergunto ao pastor, pergunto a quem sabe, consulto dicionário de palavras, dicionário bíblico e finalmente; Não forço a interpretação para adequá-la ao meu achismo. Apto significa: preparado, maduro, a altura da responsabilidade.

3 – O ENTENDIMENTO DA PALAVRA GEROU O AVIVAMENTO.
3.1 O ensino significativo. 
Considere o comentário, saiba, todavia, que ensino significativo é aquele que fala ao coração do povo quebrantando-o e levando ao arrependimento. Percebem-se muitos conflitos entre membros de igrejas e a melhor maneira de acabar com conflitos, fofocas, rede de intrigas e domínio familiar dentro da congregação é enquadrar todos na obediência a Palavra de Deus, ensinar sistematicamente.
3.2 “Comei as gorduras e bebei as doçuras” (Ne 8:10).
Pesquise na Bíblia, do antigo ao novo testamento e você verá a preocupação de Deus com os pobres. Um avivamento só pode ser levado a sério, quando o amor cresce na mesma proporção. A igreja de hoje sofre da doença do braço curto. Culpa de muitos pastores que têm braço curto. Há pastores que se furtam de ajudar, alegam sempre falta de dinheiro e com verdade, a pobreza atacará a igreja quando esta se mostrar indiferente com os necessitados. Outro exemplo estava na celebração da Páscoa. Se o cordeiro fosse grande, deveria ser repartido com o vizinho Ex.12:4.
3.3 “A alegria do Senhor é a nossa força”.   
Quando a alegria vem de cima, perpetua-se na igreja paz e regozijo, mas, quando vem de automóvel, avião ou trem, é um festão, mas, no dia seguinte, apenas cinzas e lembranças.
Um verdadeiro avivamento se não for provocado sob forte base bíblica, tenderá para o fanatismo. Deem uma lida nas histórias de igrejas que experimentaram avivamentos e tirem suas conclusões. Outra questão que não combina com o verdadeiro avivamento é que haverá muito som de ré-pé-pé. Nada disso; O verdadeiro avivamento deve levar a igreja a crescer nas questões espirituais e nas questões de convivência mútuas. Promoção da paz social, do bem estar e da evangelização, sem esquecer o amor devido ao pastor da igreja, pois muitos sofrem dificuldades, calados, aprenderam a não publicar suas necessidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário