Tradução deste blog

domingo, 25 de setembro de 2011

CICLO DE DEGRADAÇÃO OU MALDIÇÃO HEREDITÁRIA?

Disse o pastor em sua pregação transmitida pela televisão, sobre a sequência de morte por câncer que Deus iria romper o ciclo de degradação na família. Passado o momento, pensei na malfadada e penso que banida do nosso vocabulário cristão, a doutrina da maldição hereditária, pois há muito que não ouço qualquer comentário a respeito.
Ouvindo essa mensagem, pensei; será que ela voltou travestida de ciclo de degradação? mesmo sabendo que há casos em que a medicina investiga o histórico em família para determinados tipos de doenças.

Conversando com muitos irmãos a respeito das matérias postadas nos blogs cristãos, me fez saber  que os leitores não aguentam mais a troca de farpas no meio do povo de Deus. Se divídissemos em grupos, os diversos posicionamentos, bastariam três: Os concordantes, os discordantes e os neutros. Ser neutro, nem sempre significa que a pessoa é omissa. Posso ser neutro, quando percebo que a discussão não vai levar a canto algum ou ainda, posso ser neutro quando percebo que a discussão vai provocar mais desgastes nas vidas que edificação.

O assunto pode ser polemico porém, evita muita réplicas e tréplicas quando abordado de maneira, coerente, justa e principalmente bíblica, quando se percebe que o objetivo é denunciar erros de práticas anti-cristãs a luz da Palavra de Deus, as arguições são sempre benvidas porém, quando se percebe que o objetivo é atacar pessoas, o clima muda imediatamente, senão vejamos: Falar mal do Bispo Macedo, não vai fechar a Universal, do Pr. Malafaia, não vai impedir o crescimento do seu ministério;  Deus é Amor, Mundial e tantas outras, é como um tiro saindo pela culatra. Nada impede porém que nos manifestemos quanto a forma do mau uso do evangelho ou de ensinamentos espúrios pois calar-se é concordar com tudo que existe no nosso meio. O silêncio é a sepultura dos medrosos.

No tocante ao compromisso com a verdade bíblica, vale lembrar que o Apóstolo Paulo, usa a forte expressão "Conjuro-te, pois,  diante de Deus e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda longanimidade e doutrina, pois virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina, mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si, doutores conforme as suas proprias concupiscências e desviarão os ouvidos da verdade, voltando as fábulas. 2Tm 4:1-4.

Nesses termos, espero que essa doutrina agora com o nome de "ciclo de degradação" não encontre abrigo em nossas igrejas e não seja abraçada  pelos pregadores pois tanto quanto a outra, não passa no crivo da Palavra de Deus e serve apenas para criar temor no coração de pessoas espiritualistas e incautas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário