Tradução deste blog

quarta-feira, 13 de julho de 2011

É DIFÍCIL SER CRÍTICO?

A crítica é uma arte e só pode faze-la quem realmente entende da arte. Requer-se no crítico, uma postura ilibada. Não adianta falar sobre alguém e seus defeitos, se não tiver sua casa em ordem, para não encaixar o chapéu do "sujo falando do mal lavado". Outra questão para pensar é que o Brasil está na órbita do judiciário; por qualquer motivo, alguém resolve provocar o judiciário para tentar algum lucro com ações indenizatórias ou simplesmente, para "azucrinar". 
Recentemente, no Rio de Janeiro, um casal (publicado na página UOL) entrou com ação de danos morais e ganhou uma caprichada indenização pelo fato do reclamado ter posto no hall do prédio que não aguentava mais os gemidos sexuais que chegavam no seu apartamento. Convenhamos; fazer crítica e até reclamar seus direitos, hoje mais que em outro tempo, exige habilidade ou então, ter na retaguarda, um grande nome das causas jurídicas.
O que lamentamos é que a balança da justiça, não parece estar muito bem equilibrada e afinada com os tempos modernos. Todo mundo se sente no direito de cobrar seus direitos. Vou cobrar proteção porque quero andar  pelado na rua, isto é um direito meu.
Para uma coexistência pacífica, uma sociedade precisa observar, direitos e deveres; deveres?  que bicho é esse? Ninguém quer saber de deveres.
Posso criticar a ação de qualquer um,  isto é um exercício de democracia plena e constitucional; somente não posso achincalhar a pessoa, desrespeita-la ou debochar e esta última tem sido comum no face. No tocante a pessoas públicas, sejam pastores, padres ou políticos, ocorre algo que exige cautela. em São Paulo, tivemos um governador, acusado inúmeras vezes de improbidade no exercício do cargo, todavia, muito safo, nunca experimentou uma condenação e se o judiciário por conta da sagacidade de bons advogados não o condena, como podemos nós condena-lo? Recentemente um grupo de pastores do nordeste foram acusados de abuso por utilizar veículo do corpo de bombeiros para ir de um estado a outro, não entendi porque se deixaram levar por essa vaidade, não obstante, a igreja católica  vez ou outra usa tal veículo em romarias;  outros são acusados de abraçar  o reverendo Moon e outros por mau uso do dinheiro.
Quando aqueles que deveriam dar exemplo, não o fazem, os que vivem na base da pirâmide, reclamam; por que não podemos fazer o mesmo.
Se tudo está virando uma lixeira, por que também não posso chafurdar um pouco nesse lixo.
A Bíblia recomenda: (apoc.22:11) Quem é injusto faça injustiça ainda; e quem está  sujo, suje-se ainda e quem é justo, faça justiça ainda e quem é santo seja santificado ainda. Se a rede Globo ou qualquer outra emissora de televisão se acha no direito de mostrar dois homens, se beijando, um sujeito abaixando as calças a pedido da sua dominadora, no horário "nobre"  o que pode fazer o resto da sociedade; calar-se e engolir tudo muito quietinho? não reclamar? não criticar? ou vamos todos nessa maré alta.  só falta transarem nas nossas portas,  pois muitos já declararam em pesquisas que preferem transar em locais públicos. Por tudo isso,  muito cuidado, você pode ser a próxima vítima de uma sentença judiciária. O silêncio é a morte dos inocentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário