Tradução deste blog

sábado, 18 de junho de 2011

STF E A LIBERDADE DE MANIFESTAÇÃO DOS USUÁRIOS DA ERVA

Estava assistindo o vídeo das considerações dos ministros do Supremo Tribunal Federal sobre a permissão de manifestação pública dos usuários da maconha, confesso que não contive o riso para acompanha-los, pois, eles também riram e um dos ministros, ponderou que o STF não fosse julgado por essa decisão pois não se tratava da legalização do uso mas da manifestação pública.
Há alguns anos atras, achava muito interessante, no pior sentido, quando via na Europa ou Estados Unidos, as diversas manifestações pró interesses de grupos, gente pelado, gente fumando, gente chingando, tudo era motivo para manifestação pública, nunca pensei que isto chegasse as terras de Cabral. Chegou.
Chegou a manifestação dos gays, das vadias, dos peitos de fora, do uso da maconha e tudo isso é motivo para riso.
Olhem! me repugna a maneira como muitos conduzem o evangelho em nosso Brasil, quando até o dízimo já pode ser pago com o uso do cartão magnético, todavia, broncas a parte, as igrejas evangélicas, inclusive eu, ja experimentei isto, tirar pessoas do alcoolismo, das drogas, ver famílias retomarem a normalidade das suas vidas, ver pessoas sairem das cadeias e se ajustarem a uma vida social de trabalho com  bons resultados, como também já vi muitos, porém menos, retornarem ao lamaçal dos vícios. Quanto custa o vício? Somente quem já viu famílias inteiras serem dizimadas pode dar uma palhinha sobre o assunto. Sabem o que significa ver um filho roubar para pagar o vício? Sabem quantos pais, passam noites em claro porque o filho está em algum canto usando todo tipo de drogas e mais popularmente a maconha? Porque o STF achou, pelo risos, tão patética essa apelação que para vota-la, não precisou de muitos esforços, a não ser, achar as palavras certas para explicar à sociedade a razão de terem votado a favor da manifestação?
Porque todos os assuntos que sabidamente não passam na Câmara e no Senado Federal, agora correm direto para o Supremo? Estamos todos ficando loucos? Foi o presidente francês Charles de Gaulle que disse: "O Brasil não é um país sério" e  estamos consolidando nas muitas decisões esta falta de seriedade?
A ação do Supremo Tribunal Federal não está se transformando numa forma de governo paralelo de onde emanam as decisões que nortearão a vida pública?
Recentemente em São Paulo, a polícia liquidou com um bando que cobriam as falcatruas dos médicos que ganhavam para fazer plantão e não o faziam acobertadamente, Não dá nem para falar em medicina preventiva. Temos medo de ir a um médico, pois não temos total confiança nos muitos que estão clinicando. Lembro-me da minha saudosa mãe que teve um derrame e ao marcar consulta para o atendimento necessário, deram-lhe quase cinco meses de espera. Lamentavelmente, não vejo qualquer grupo, lutando por um melhor ideal de vida, não falo de riqueza mas de respeito aos nossos conterraneos, choro quando vejo crianças sendo prostituidas, escolas caindo aos pedaços em pleno terceiro milênio e em plena globalização. Não é sem razão porque derramamos nossas lágrimas junto aos bancos das nossas igrejas pois Deus certamente julgará esta geração por todos os males que estão semeando.
Fico triste pela próxima geração, o que será deles?

Um comentário:

  1. Como vai Pastor, amigo e irmão Genivaldo?
    É com muita tristeza que acompanhamos toda essa "lambança" de valores invertidos. Concordo com o sr., não entendo porque lutarem tanto por algo que só irá trazer mais problemas para eles mesmos, ou até quem sabe para um parente, ou filho, estou me referindo a legalização da maconha. Sei que se esta for descriminalizada abrirão as cancelas para o uso abusivo de outras drogas que já estão em evidência como o cocaína, crack, Oxi, etc,etc.

    At,

    Jafé Madai Guedes

    ResponderExcluir