Tradução deste blog

terça-feira, 28 de junho de 2011

LINGUAS ESTRANHAS, MUITO ESTRANHA?

De vez em quando, leio alguma matéria onde alguém querendo criticar algum posicionamento meramente humano, notadamente de pentecostais, atribuem a ignorância o fato da pessoa falar língua estranha complementando com o "muito estranha".
Recebi o batismo com Espírito Santo em Agosto de 1966, em uma manhã fria de domingo, todo mundo com cara de quem ainda não havia acordado e com razão, domingo, inverno e manhã. O coral do qual fazia parte, cantava um hino tradicional do "Coros Sacros" e na metade do hino, um tocha de fogo me envolveu e pela primeira vez, falei em línguas a semelhança do registro de   Atos dos Apóstolos. Ninguém estava empurrando para esse fim e a partir daí, tive muitas boas experiências com Deus. As minhas maiores lutas como pastor, foi mostrar que a nossa vida deve ser conduzida pela razão e pela palavra de Deus e as profecias em tese, tem tripla finalidade: Consolar, exortar e edificar. Essa é a regra bíblica. Como Deus e somente Deus trabalha por excessão, ele usa como quer porém, não atropela a sua própria palavra, nem torna seus atos uma constante repetição que possa virar doutrina. As profecias e temos muitos testemunhos que em determinadas circunstâncias, Deus pode usar alguém para notificar algo para nossas vidas. Já provei dessas experiências. Alguns afirmam que nesta dispensação, não se atenta mais para profecias, porém, temos no livro de Atos dos Apóstolos, fatos relevantes para provar o que afirmo:  Atos 13:2 a profecia em ação na igreja de Antioquia, Atos 15:32 Judas e Silas, profetas da consolação Atos 21:10-13 Ágabo que predissera a fome em todo o mundo, antecipando a coleta para os necessitados,  (atos 11:27-28) agora prevê a prisão de Paulo.
Por que de tanta confusão. Porque tem muita gente forçando a barra somente para consagrar pessoas ao ministério, tem gente forçando a barra para dominar a igreja ao seu bel prazer e tem muita gente que não se dá por avisado e ainda fica bravo com o pastor quando este, zelosamente recomenda um olhar para a Bíblia e não dar ouvidos a profecias principalmente quando o "profeta ou vaso", recomenda não contar nada para o pastor. Já vi muita gente quebrar a cara com essas profecias lavadas e depois revoltados, saem culpando a igreja e alguns culpam a Deus dizendo: "Mas Deus falou...".  Deus nos dá o que é melhor; a sua palavra e o penhor do seu Espírito. Só erra quem realmente fecha os olhos para os bons ensinamentos e cai nas mãos de muitos aproveitadores de plantão. Há muitas questões  ligadas a nossa vida que não precisamos perguntar a Deus se ele aceita ou não, se é pecado ou não. Deus nunca mudou a sua mensagem ao enviar Moisés a terra do Egito e a mensagem hoje é muito bem definida:
ITes 4:3 Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição.
Rom.8 "Portanto agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas, segundo o espírito.
Rom. 8:8 "Os que estão na carne, não podem agradar a Deus".
Sempre aconselhei os irmãos que nunca me perguntassem se isto ou aquilo é pecado pois a minha resposta nunca agradaria pois seria sempre sim ou não. Quando perguntam se deve ou não deve, fica mais fácil porque peço para avaliar se o que pretendem, os aproxima mais de Deus, caso contrário, recomendo: Caiam fora.

Um comentário:

  1. Caro Pr. Genivaldo, meu Amigo,

    A Paz do Senhor!

    Parabéns pela defesa do verdadeiro movimento pentecostal e pela genuína manifestação do Espírito Santo.

    Fui batizado em 1983 e desde lá também falo em línguas, creio em profecias (e não "profetadas") e em revelações e milagres.

    Deus abençoe sua vida e que a chama do Espírito permaneça acesa em sua casa.

    Abraço.

    ResponderExcluir