Tradução deste blog

domingo, 3 de abril de 2011

A BÍBLIA É MACHISTA, DEUS E JESUS TAMBÉM.

Resolvi escrever sobre este assunto porque, não obstante ter ouvido por muitas vezes a afirmação que a Bíblia é machista, percebi que Deus também é machista e Jesus também foi. Tomando o Gênesis como ponto de partida, digo que o SENHOR deveria ter criado a mulher a sua imagem e semelhança, ter percebido que não era bom que a mulher ficasse só e como causa dessa preocupação, fizesse o homem como ajudador da mulher. Caso isso acontecesse, certamente o avental seria o equipamento de trabalho do homem e a mulher estaria na montanha quebrando e carregando pedras. Pelo menos isto seria politicamente correto?
Em Gên. 12, Deus chamaria Sara e far-lhe-ia promessa dizendo: Sara, sai da tua terra e da tua parentela e vai para uma terra que eu te mostrarei e farei de você uma grande nação. Assim, teria começado a história dos Hebreus.  Com esse encaminhamento, apesar do homem não ter um útero, caberia a mulher dizer para ele, em que momento ela daria luz a Isaque e Abraão seria todo sorrisos, depois de passar pela humilhação da infertilidade. Quem seria circuncidado?  Lembrando Moriá e conhecendo o tamanho da emoção e do sentimento de Sara, ela levaria Isaque a Moriá como fez o Patriarca Abraão?
Moisés sentiu pesado o seu cargo, porém, seguindo o conselho de Hobabe ou Jetro, seu sogro (Nm. 10 e sgts) fala com Deus que numa demonstração de puro machismo, manda Moisés escolher 70 anciãos para ajuda-lo. Até Moisés se enrosca nessa questão (Nm.13). Na organização do Estado Teocrático, apenas homens da tribo de Levi são escolhidos para o serviço sacerdotal. As sacerdotisas que existiram nos "templos sagrados" entre os povos, ou eram vestais(1) ou prostitutas e essas escolhas não tinham qualquer relação com o Deus da Bíblia.
Chegamos ao período regencial. O primeiro rei, se Deus não fosse tão machista, seria uma mulher e não Saul. assim, elas sairiam para guerrear contra os Filisteus e uma delas, bonita, jovem, franzina, sairia a luta para enfrentar Golias, o gigante de Gate.
Vamos direto para o novo testamento, Jesus nos frustra, pois ao escolher seus primeiros discípulos, que vexame, todos homens, manda uma comissão evangelizadora de 70 e outra frustração;  só homens (Mt.4:12,  9:9, Lc.6:12, Lc.9:1-6 e Lc.10:1-24). Nem vou comentar sobre Paulo que teve a ousadia de ensinar que a mulher devia permanecer calada na igreja (ICo. 14:34). Bem! Com esse comentário, já é possível ter uma macro visão errada da vida e da história bíblica.
O que tem apimentado a briga entre os sexos, é o padrão social estabelecido através da mídia.
Deus não é machista, Jesus não é machista, Paulo não é machista e a Bíblia não é machista.
O que é na verdade ser machista. Deixando de lado os conceitos e as teorias, ser machista é não ter no coração, qualquer sentimento de Deus, não ser filho dele, esses, tratam as mulheres de maneira covarde, agridem porque são incompetentes, sem boa argumentação para controlar as emoções femininas em tempos de crise emocional, defeituosos. Essa categoria sub-humana, forçou a situação em que vivemos hoje, submeteu a mulher as maiores vergonhas, estuprou-as tanto quanto pode e desejou, mandou-as calar a boca na frente das visitas, exigiu que passassem melhor as suas roupas para se tornarem alvo de elogios das concorrentes de plantão, das próprias mulheres. Chamam as outras  de vadias quando perto das suas mulheres e na ausência, babam, arriscam-se a quebrar a cara no poste só para não perder a visão da sensualidade protagonizada pelas próprias mulheres.
Deus fez a mulher para ser ajudadora, para estar ao lado do homem, para dar-lhe o prazer de ter uma família, porém,  para ser amada. Abraão amou Sara, Isaque amou Rebeca, Elcana amou Ana e o "machista" Paulo, deu o mais belo e profundo conselho aos homens; "Maridos, amai vossas mulheres assim como Cristo amou a sua igreja" teologicamente profundo? "Amar como ao seu próprio corpo", "Porque, ninguém, nunca aborreceu a sua própria carne, antes a alimenta e sustenta" Ef. 5:25-29.
O que dizer da guerra dos sexos?
Is 4:1 "E sete mulheres, naquele dia, lançarão mão de um homem, dizendo: Nós comeremos do nosso pão e nos vestiremos de nossas vestes; tão-somente queremos que sejamos chamadas pelo teu nome; tira o nosso opróbrio".
Que não digam os homens: Não fomos avisados!!!.
As grandes mulheres da história. Verdadeiras heroínas.
Lc. 8:1-3 - Algumas mulheres que foram curadas;  Maria, Joana, mulher do procurador de Herodes e muitas outras que serviram JESUS com suas fazendas.
Lc. 10:38-42, Marta e Maria.
Jo 8:1-11 A mulher adúltera perdoada.
Mt. 26:6-13 Maria, a corajosa mulher que invadiu uma sala cheia de marmanjos e ungiu a Jesus e este disse dela: "Onde quer que o evangelho seja pregado, se fará referência sobre o que ela fez por mim".
E ainda daria para falar sobre as dezenas de mulheres que foram alvos dos elogios do Apóstolo Paulo.
Para fechar esta questão, posso garantir que nenhuma dessas mulheres citadas,  participariam de "reality shows", não diriam publicamente que se masturbaram tantas vezes, como ocorreu recentemente, não levantariam a saia para mostrar o traseiro para o mundo, não tirariam fotos das suas genitálias para ganhar uma porção de dinheiro que não as levará a canto algum. Essa é a guerra suja dos sexos. Quantas vestiram-se de cavaleiros enfrentando tudo e todos e morreram sós, abandonadas em seus apartamentos. Quando a beleza e a graça cai, os amigos caem fora, outras assumem o lugar. A fila anda. Só JESUS valoriza a mulher até a hora da morte.




(1)Mit. Sacerdotisa do culto a Vesta (deusa do fogo dos antigos romanos), que fazia voto de castidade, mantendo-se virgem. cf. C.Aulete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário