Tradução deste blog

sábado, 5 de março de 2011

A DOUTRINA DOS NICOLAITAS e os crentes subservientes

Li tanto quanto pude o pensamento dos que escreveram e publicaram sobre a doutrina dos nicolaitas. Como o assunto só dizia respeito as igrejas de Éfeso que aborrecia tal doutrina (Ap.2:6) e a igreja de Pérgamo que ao contrário, tinha lá os seus seguidores (Ap.2:15), tem como principal motivo o fato de Jesus não ter esclarecido para nós que horrível doutrina era esta que ele próprio, aborrecia. 
A maioria trata do assunto, como sendo o exercício do poder dentro da igreja, não o exercício saudável, mas, aquele que faz o líder pensar que é insubstituivel, na verdade, aquele que se sente o "dono" da igreja. Quem não lembra de Diótrefes, decodificado pelo Apóstolo João   como o líder autoritário, ditador, que tinha a igreja sob domínio completo, (IIJo 9). Colei parte do  texto (1) abaixo, pesquisado no Google para mostrar que na mesa das ideias, cada um estabelece o seu pensamento. Quando lemos na Bíblia algo cujo texto não desce a detalhes esclarecedores, não adianta ficar inventando coisas. Se o pensamento geral concorda que se trata do poder doentio dentro da igreja, fico com esses pensadores para somar o que também penso a respeito. 
Quando se afirma que a administração da igreja foi confiado a homens fiéis, HOMENS, claro está que Deus confiou a homens sinceros, humildes, a semelhança de Cristo, que sendo Senhor da igreja, não apenas o seu fundador mas que permitiu abrir suas entranhas para suscitar uma igreja virtuosa, capaz de gerar filhos espirituais, ajoelhou-se diante de homens fracos para lavar-lhes os pés dizendo aos demais: Fazei assim também. O que causa um certo torpor é que, infelizmente, muitos pastores, não se posicionam na mesma altura dos crentes, estão acima destes em todos os sentidos, mantém um domínio cego sobre a igreja, toma-lhes tudo o que quer para o seu regalo, não lavam os pés dos discípulos porque gastam o tempo beijando a face hipócrita dos bajuladores de plantão, gostam disso, de aplausos, de elogios e de ostentar riquezas. Tudo o que certamente aborrece o SENHOR. Estas coisas acontecem por dois motivos: 1) Porque o homem não cessa de fazer do seu semelhante, um pequeno deus, haja vista, quando vejo na televisão líderes dessas "mega igrejas",  sobre quem pesa gravíssimas acusações tais como: Mulheres de pastores flagradas carregando dinheiro nas roupas íntimas, outros dentro da Bíblia quiça, nas cuecas e ainda assim mesmo, são aplaudidissimos e seguidos como grandes profetas. Jesus, o meu Jesus, faria uma coisa tão vergonhosa como essas e umas tantas outras?
Isto tudo tem a ver com a obra dos nicolaitas? Os adoradores e os adorados? É bem possível que lá no canto da intimidade deles, chamem os seguidores de "trouxas".  Se existe a doutrina dos nicolaitas é porque os cristãos, parte deles, não se deram conta que quem derramou sangue remidor por eles, foi Jesus. Com relação ao texto abaixo em (1), nada tem a ver com os ensinamentos da Palavra de Deus, quando se quer de verdade entende-la mesmo sabendo que há pontos difíceis  que os indoutos e inconstantes torcem para sua própria perdição, é preciso fazer três coisas: 1) Examinar 2) Orar e 3) Ser humilde para ouvir os que Deus usa de verdade.


(1) Erros como o de se pensar que só os Pastores podem realizar Batismo ou ministrar a Ceia, efetivamente não tem base bíblica e provém do pensamento nicolaíta de que estes são uma categoria com poderes especiais. Se uma Igreja tem Pastor local, é evidente que, sendo este seu LÍDER espiritual deverá exercer tais funções mas, caso a Igreja não o tenha, deve entender que a autoridade para estes serviços foi dada à Igreja e Ela pode escolher um irmão local que tenha boas condições espirituais e esteja assim apto a liderar a Igreja em tão solenes atos. É claro que ,se assim entender, a Igreja poderá também convidar o Pastor de uma Igreja irmã para lhe prestar estes serviços, embora não o seja absolutamente necessário. Jesus concedeu à Igreja esta autoridade e não ao pastor. Ele o faz, como servo (que é o verdadeiro significado da palavra MINISTRO) da Igreja

4 comentários:

  1. PREZADO PASTOR,

    A PAZ DO SENHOR,

    "QUE CADA UM CUMPRA O SEU PAPEL DIANTE DE DEUS E DA SOCIEDADE".

    LEIA :

    ( Ap 22.11 )
    Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.

    DIANTE DE UMA REALIDAE TÃO PERVERSA RESTA-NOS FAZER A NOSSA PARTE.

    LEIA ESTE CONTO :

    O PASSARINHO E O INCÊNDIO

    Na grande floresta de Sariã, na Índia, viviam muitos animais. Destacava-se, entre eles, um passarinho muito estimado pelos companheiros.

    Certa vez irrompeu na floresta violento incêndio; os moradores de Sariã ficaram apavorados com a inesperada calamidade. O fogo ameaçava devorar as, árvores seculares e os bosques acolhedores.

    Que fazer? As labaredas eram terríveis. Ao calor das chamas que avermelhavam o céu, a mataria crepitava. Os troncos imensos rolavam reduzidos a pedaços negros de carvão.

    Vendo o que se passava o passarinho ficou muito aflito. Correu ao rio, meteu-se nele e voou sobre as chamas. Com a água conservada nas penas aspergia o fogo tentando, desse modo, apagá-lo. Ia ao rio e vinha incessantemente, repetindo essa fatigante manobra sem desfalecimentos.

    Um chacal, indolente observou irônico:

    - Ó amigo, que tolice estás fazendo? Então achas que com esses pinguinhos de água que levas nas penas conseguirás apagar o incêndio que lavra em todo esse mataréu?

    Replicou o passarinho:

    - Bem sei que o meu auxílio é insignificante e fraco diante das colunas de fogo e fumo que aniquilam a floresta. Não posso, porém, fazer mais do que faço, logo estou cumprindo com o meu dever. Se todos as houvéssemos atacado na medida de nossas forças e possibilidades, as chamas que agora destroem a nossa mata já estariam extintas.

    E retornou orgulhoso, sem sobra de desânimo, ao seu trabalho.

    A miséria que tortura os infelizes é como um grande incêndio que devora o mundo. Diante desse incêndio as almas caridosas devem seguir o admirável exemplo do passarinho de Sariã. Não importa que a esmola seja ínfima e modesta. As pequenas gotas reunidas formam a torrente impetuosa que abate as chamas e extingue o fogo.

    MEDITE E GUARDE NO CORAÇÃO :

    ( Ap 22.12 )
    E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.


    "QUE CADA UM CUMPRA O SEU PAPEL"

    DEUS TE ABENÇOE ! ! !

    http://sandrocristao.blogspot.com/2011/03/salmo-133.html

    ResponderExcluir
  2. Faço questão de postar meu comentário, sobre este assunto, acho à medida que a sociedade vai se evoluindo (considerando todas as formas de crescimento, boas e ruins), alguns "ministérios" acompanham tal crescimento, sem deletar e filtrar o lado negativo do crescimento.
    O crescimento é inevitável, mas a questão é: como estamos crescendo?

    ResponderExcluir
  3. acho muita coisa mudou na igreja, infelismente temos homens no ceios da igreja que deixaram a verdade e passa para os membros uma falso evangelho,nos culto hoje vemos e ouvimos tantos bla!bla!bla pessoas infadas, sedentas precisando de verdadeiro alimeno espiritual, mas nos estão vazios, pobres espiritualmente, como balaão DEUS fala mas eles são levado por motivo furteis que pena,homens que deixaram o mundo entra pela porta da frente da igreja,se vc tem o que oferecer ótimo se não tem que pena, isso não vem do Senhor é do homen sem DEUS

    ResponderExcluir
  4. É necessário sabermos o significado das palavras nos textos Sagrados para podermos cumprir cabalmente o que é mister que se faça para agirmos como servos obedientes, OLHAR. VIGIAR E ORAR , só assim cumprimos o seu ide.

    ResponderExcluir