Tradução deste blog

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

NOSSO DIA A DIA

Mt.6:34 "Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal".

Fomos dormir contente, tudo correu maravilhosamente bem,  porém, por razões que muitas vezes desconhecemos, acordamos no dia seguinte, tensos, nervosos, preocupados, de mau humor e somos capazes de levar isso conosco para o trabalho e se nasceu lá, trazer para casa e estragar uma noite com a família ou uma aula mal  aproveitada no colégio ou na faculdade. Isto também acontece comigo. Já experimentei essa sensação de fraqueza,  dando a impressão que o mundo vai acabar somente para nós. Quantas dificuldades enfrentei e que muitas vezes levou-me  a trancar-me no sanitário da empresa, forrar o chão e ali mesmo, para poder orar suplicar o favor do Senhor. Quantos problemas solucionados  nessas circunstâncias. Essa pressão que vem do sistema social da qual fazemos parte e não há como fugir dele, parece uma onda encapelada querendo naufragar o nosso barquinho. No mar da Galileia, diante da tempestade, os discípulos suplicaram: "Senhor, salva-nos,  que perecemos" Mt.8:25 e Jesus repreendeu os ventos e o mar.
Tem uma coisa que acho engraçado é a postura de alguns pregadores que pelo conhecimento, se posicionam como se não tivessem conflitos. Alguns nos passam a impressão que vivem sentadinhos ao lado de Deus e de vez em quando descem para falar aos mortais sabemos que isto não é verdade. Não há um ser humano sequer que não tenha seus conflitos.  Tinha muita admiração por um psiquiatra e sempre gostava de ler seus conselhos direcionados a casais e famílias até que um dia, lendo algo a respeito da sua vida, descobri que o mesmo já havia experimentado o divórcio e aí, dei uns tapas nos meus neurônios e perguntei-lhes: E aí meu irmão; o homem não foi capaz de segurar o próprio casamento? É claro que sabemos que tem mulher que provoca certas situações como tem homens que sabem direciona-las a situações certas no caminho do desarranjo afetivo familiar ou seja, são agentes ativos do seu infortúnio e das suas companheiras. Pensei então; Jesus nunca falhou, nos entende e nada cobra por isto, não conta nossas mazelas para ninguém então! Fico com Jesus.
Hb 2:18 "Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados".
Quando penso nisso, repito as palavras do salmista quando mostrou sua gratidão a Deus: "Volta minha alma ao teu repouso pois o Senhor te fez bem" Sl 116:7.
Não te deixes abater diante das dificuldades. Entra no teu quarto e ora a Deus em secreto que em secreto ele te responderá  Mt.6:6.

Nenhum comentário:

Postar um comentário