Tradução deste blog

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

VIOLÊNCIA CONTRA GAYS, RELIGIÃO E PL 122

Não sinto necessidade de escrever muito sobre este assunto, tão explorado ultimamente. Católicos e evangélicos são acusados de fomentar ataques preconceituosos contra os gays. Alguns mais afoitos declaram que a Bíblia contribui para o preconceito contra os mesmos. Sempre ouço o noticiário dessas agressões. Ocorrências no entorno da Av. Paulista e praças onde  homossexuais se promovem quase nus, oferecendo programas sexuais, são covardemente  agredidos ou assassinados. Já houve casos de assassinatos, nos desfiles anuais que fazem no centro da cidade,  fora as agressões verbais sofridas nas ruas. Posso garantir que a rapaziada católica, falo dos carismáticos,  que participam de estudos bíblicos e também a juventude evangélica, nunca são encontrados protagonizando ou incitando esse tipo de violência.  Vale lembrar os ataques dos Skinheads contra negros e pobres, lembrei-me do rapaz que foi jogado fora de um vagão da CPTM. Todos sabemos que a sociedade dispõe de instrumentos legais para proteger o cidadão. Apenas lamentamos a falta de rigor nas aplicações penais.  O que falar então das agressões a nordestinos, empregadas domésticas, índios, negros e pobres de um modo geral. Precisariamos ter uma legislação por grupo social e não apenas em defesa do cidadão. Ops! deixa-me falar sobre a violência contra idosos, nas filas de mercado, nos estacionamentos e nos ônibus então,  é terrível!!! Os idosos são sacudidos sem o mínimo de respeito pelas freadas bruscas, alguns são jogados contra as catracas, sofrem fraturas e pior para os portadores de osteoporose.
Você não encontra jovens católicos ou evangélicos maltratando animais, salvo, desonrosas excessões. 
Então pergunto: Por que essa fobia em aprovar projetos como o PL 122 e outros para tentar calar a voz crítica da igreja? o que tanto incomoda? Todo mundo tem o direito de ir a televisão, e fazer cenas que nos fazem corar e ao mesmo tempo instigar nossas crianças para que pratiquem as mesmas coisas? Não sou lulista, nunca votei no nosso Presidente da República, todavia, achei um grande abuso, desrepeitoso em extremo e visível preconceito da maneira como muitas críticas foram divulgadas a respeito dele, como dignatário da nossa nação. Até o papa é criticado. Por que apenas os gays  recusam críticas, querem leis especiais para se sentirem  protegidos ou querem o caminho livre para divulgar suas práticas? 
Dias atras sintonizando canais de televisão a ver se tinha alguma coisa que se aproveitasse, a Globo transmitia uma minisérie em que uma jovem senhora casada, com apenas uma rosinha no bico do seio e lingerie,  se insinuava diante da Webcam. No 20, Superpop, em defesa de um ritmo musical, apresentava mulheres com minúsculos biquínis que rebolavam frenéticamente de um lado para outro e algumas coreografias, bem lembra o coito.   Tem umas câmeras que são movimentadas com facilidade e de repente, o câmera "vai por baixo"  e elas riem gostosamente pela promoção gratuita dos seus atributos, debocham dos chamados moralistas, recomendam a mudança de canal se não estiverem gostando, mas, a essas alturas, muitas crianças que ainda perambulam pela sala, já presenciaram essas cenas e não havendo críticas, acharão que tudo isso faz parte da família e da cidadania. Calar e não criticar é como tentar calar a voz de Deus e olhem bem, Jesus disse que se nós nos calássemos, as pedras clamariam  Lc. 19:40.
Para terminar, faço aqui uma colocação a esses anarquistas. Não esperem Deus falar, um dia o povo Hebreu ouviu a voz do Senhor e pediram a Moisés, "Fala tu conosco e não Deus, para que não morramos". Ex. 20:19.
Hb 12:18 "Porque não chegastes ao monte palpável, aceso em fogo e à escuridão e às trevas e a tempestade e ao sonido da trombeta e a voz das palavras á qual, os que a ouviram pediram que se lhes não falasse mais; porque não podiam suportar o que se lhes mandava...".
Hb 12:21 "...e tão terrível era a visão que Moisés disse: "Estou assombrado e tremendo".
Gl. 6:7 "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará". 

2 comentários:

  1. Bem escrito. A Constituição protege a todos, sem exceção. A homoafetividade não é um candidato ou partido político, não se é preciso ser nem a favor e nem contra...

    ResponderExcluir
  2. Com razão Daniel. Estou me sentindo alvo de preconceitos. Precisamos de uma lei especial que nos proteja. Deus abençoe você.

    ResponderExcluir