Tradução deste blog

domingo, 28 de novembro de 2010

BELENZINHO E OS BATISMOS

Hoje, 28 de Novembro pela manhã, realizou-se o último batismo de 2010 no Ministério do Belenzinho. Ainda não tenho conhecimento do número de candidatos batizados, todavia, em média são batizados a cada dois meses, por volta de 2300 candidatos. Até o final da década de 60, espero não estar equivocado quanto o ano, os batismos eram semestrais, depois passaram a serem realizados trimestralmente e depois, bimensais.
Sempre que vou ao Belém, gosto de olhar os candidatos e fico profundamente admirado que 70% aproximadamente, (análise superficial minha) são jovens e adolescentes. Para o que pretendo comentar, não sinto necessidade de números exatos pois não é um trabalho de apuração ou de dados estatísticos mas simples observação. Portanto, concluo que aproximadamente 9.600 jovens e adolescentes, por ano, não serão incluidos nas seguintes estatísticas:
a) Traficando ou usando entorpecentes.
b) Agredindo pessoas nas ruas inclusive gays ou qualquer grupo social alvo de preconceitos.
c) prostituindo-se.
d) Ingerindo bebida alcoólica e causando prejuízos a terceiros.
e) pixando bens públicos ou privados.
f) Estressando o pai ou a mãe.
g) Apresentando atestados médicos frios para enganar patrões e encobrir a preguiça.
O que está ficando cada vez mais difícil é fazê-los deixar de ser Corintianos ou São Paulinos já que temos uma nova safra de pastores seguidores.
Deixando de lado o gracejo, Deus tem abençoado o Ministério do Belenzinho como também impressiona a disposição do Pastor da igreja, Pr. José Wellington B. da Costa que apesar de quase 80? não perde o vigor para pregar a palavra de Deus e também algo impressionante, nunca desce do tamanco para agredir os que lhe fere, talvez seja essa uma das razões pelas quais o Belenzinho tem crescido tanto. Não consegui entrar no templo.  Deus tem abençoado e pasmem, quando muitos pregam facilidades, o Belenzinho se mantém firme. Claro que pela quantidade, alguns escorregam e caem de bandeja em outros ministérios que aproveitam para alfinetar este ministério pelo seu conservadorismo.
Deixo claro que isto não é matéria paga, não ganho elogios por isso, nunca quis e até porque, estou em fim de carreira. Nada mais me interessa a não ser o galardão que Jesus trará na sua vinda. O que de fato quero é que todos aprendam o respeito mútuo. Quer conduzir por portas largas, vai na fé. Prefere a estreita, vai também pois sabemos que ambos iremos dar contas a Deus do nosso trabalho. O que não apreciamos são os extremismos. Apenas chamo a atenção que quando se trata de santificação, santificação!, aquilo, aquilo! que cresce dentro de nós, valorizando as coisas de cima, é uma tarefa árdua mas, descer ladeira abaixo, basta encostar o dedo e vai de monte.

Fiquem todos na paz.

2 comentários:

  1. Caro Pr. Genivaldo,

    Também sou admirador da vivacidade de nosso pastor presidente e do esforço que está fazendo para manter a identidade do Ministério do Belém. Todavia, quero lembrar-lhe que essa estatística (talvez por conta dos batismos serem tão próximos um do outro) está defasada. Tivemos 1.923, sendo esse número o recorde do ano. Isso significa dizer que os outros batismos ficaram bem abaixo. O total do ano foi 9.734, isso significa dizer que os jovens que você listou em seu texto não correspondem a 9.600, ainda mais quando vemos que a maioria dos que descem às águas batismais são filhos de crente. Portanto, têm sido poucos os jovens que temos tirado das ruas.

    Parabéns pelo texto. Você sabe que eu sou seu fã.

    Abraço.
    No Amor de Cristo!

    ResponderExcluir
  2. Agradeço pela clareza dos numeros. Quero lembrar que nas detenções existem muitos filhos de crentes portanto, quer sejam criados ou não, o sentido vale para ambos e quanto a defasagem, escrevi que não se tratava de uma pesquisa com fins de dados estatíscos. Te amo em Cristo e voce também sabe rs...
    Deus o abençoe.

    ResponderExcluir